Ceni aposta em Millonarios na final: ‘Está até mais preparado que nós’

Após empatar por 0 a 0 com a Universidad Católica, do Chile, na última quarta-feira, o São Paulo garantiu uma vaga na final da Copa Sul-Americana. O adversário na decisão sairá do confronto entre os colombianos do Millonarios e os argentinos do Tigre, nesta quinta, às 22h15m (horário de Brasília), em Bogotá. O elenco são-paulino torce pelos “hermanos” para que o segundo duelo da decisão seja no Morumbi. O capitãoRogério Ceni também está na torcida, mas acredita que o time da Colômbia está mais bem preparado e é favorito.

– Trazer uma decisão para casa e para o Morumbi é mais vantajoso. A probabilidade de pegar o Millonarios é muito grande. Eu o vejo como um time até mais preparado e mais experiente do que o São Paulo. O Tigre é uma equipe muito competitiva, muito aguerrida, mas o Millonarios tem uma maior qualidade técnica – disse Rogério Ceni.

Dentre os semifinalistas, o Millonarios é o time com melhor campanha na competição. Por isso, se avançar à final, decidirá a Sul-Americana em Bogotá. Neste caso, o Tricolor terá de mandar o confronto de ida, na próxima quarta-feira, no Pacaembu, já que o Morumbi estará interditado para o show da cantora Madonna. Como o Tricolor tem melhor campanha que o Tigre e, por isso, em uma final entre os dois times, o São Paulo seria o anfitrião no confronto de volta, no próximo dia 12, quando o Morumbi estará apto novamente.

A primeira semifinal entre colombianos e argentinos, em San Fernando, na Argentina, terminou em um empate sem gols. Se houver um vencedor do duelo em Bogotá, este será o finalista. Em caso de empates com gols, o Tigre segue na competição. Um novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

Seja qual for o adversário do Tricolor na final, Rogério Ceni espera encarar uma pedreira, mas confia na vontade do elenco – a maioria dos jogadores não tem título pelo São Paulo. Para o capitão, que está há 20 anos no clube, chegou a hora de o time mostrar sua qualidade.

– Estou um pouco velho. Trabalhei com grupos bons que ganharam e grupos bons que perderam. Os planteis de 2005 e de 2006 foram fantásticos. Este tem um convívio muito bom, é muito unido e feliz. Eles merecem ser campeões. Se estamos prontos, temos de provar na prática, em campo – finaliza o goleiro.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*