Calleri tem salário acertado com o São Paulo, mas pode continuar na Europa

Calleri ainda não sabe qual time vai defender em 2017. O argentino está longe de viver um bom momento no West Ham, da Inglaterra. O São Paulo, por sua vez, precisa de um atacante. Por isso, não é de se estranhar que as duas partes tenham voltado a conversar.

Segundo apurou o UOL Esporte, a diretoria tricolor chegou a oferecer o contrato de um ano, com salário de R$ 400 mil por mês para o estafe do atleta. Apesar de ter aceitado, o jogador não chegou a um acordo.

A ideia dos empresários que cuidam do argentino é tentar manter Calleri na Europa. Por isso, eles devem esperar até o fechamento das janelas de transferência dos principais mercados, no início de fevereiro, para tomar uma decisão.

No entanto, o pai e representante do jogador, Guillermo Calleri, deixou claro que há possibilidade de ele voltar para o São Paulo. O clube, no entanto, prefere manter a cautela.

“É lógico que o Calleri é um jogador que interessa para vir por empréstimo. Mas há um grupo de empresários que cuida da carreira dele e a ideia deles é tentar ganhar dinheiro com ele na Europa”, disse o José Jacobson, o diretor de futebol do São Paulo.

O grupo de investidores pagou cerca de R$ 40 milhões para tirar o jogador do Boca Juniors no ano passado e colocá-lo no São Paulo, por empréstimo.

Calleri tem contrato com o West Ham até maio, porém, poucas vezes foi utilizado. Na Inglaterra, disputou 11 partidas, sendo duas pela equipe sub-23, e não marcou nem um gol sequer.

Já no Morumbi, o argentino deixou ótima impressão. Ele marcou 11 gols em 31 partidas – sendo o artilheiro do time na temporada. Para o setor, o São Paulo negocia também com o paraguaio Cristian Colmán, do Nacional do Paraguai.

 

Fonte: Uol

4 comentários em “Calleri tem salário acertado com o São Paulo, mas pode continuar na Europa

  1. Faltou dizer:
    Sem contar que a frustração com seu próprio desempenho em terras europeias, com certeza, vai pesar muito na continuidade da carreira do Calleri: confiança para o centroavante é tudo e ele vai ter que readquirir a sua jogando no SPaulo. Como isto vai repercutir em termos de desempenho, principalmente numa primeira temporada: vale apena arriscar???

  2. Jogar futebol, principalmente na posição de centroavante, não tem segredo: é fazer gols, não importando como. Gols de cabeça, de canela, de mão, de barriga, têm o mesmo valor para o resultado final do jogo e para a alegria do torcedor.
    Não acho que o Calleri valha toda essa esperança dos são-paulinos e toda a grana que querem dispender com ele. Por aqui ele marcou gols importantes; mas a quantidade, vista como destaque, fica comprometida se considerarmos que 4 deles foram marcados num só jogo contra um time inferiorizado: provavelmente outro, naquele dia, nas mesmas circunstâncias, teria feito o mesmo. Por aqui, também, ele amargou vários jogos sem marcar, como o Chavez; apenas não chegou a ser cobrado por isto.
    Enfim, o que estou querendo argumentar é que, para a posição, ou se é um Careca, um Romário, ou qualquer Chulapa, Aloísio ou Serginho, é capaz de fazer os gols (empurrar pra dentro) que o time precisa; apenas que as bolas têm que chegar pra que isto aconteça. Chegando as bolas, mesmo que se perca um certo número delas, acaba-se sendo artilheiro. Pra mim, Calleri ou Chavez, estão mais para os Chulapas da vida do que para Carecas ou Romários e, assim sendo, melhor uma certa parcimônia quanto a gastos e desempenhos esperados…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*