Brenner retorna após período de treinos com a Seleção

Depois de vencer o Atlético-PR e quebrar o tabu de nunca ter vencido o Furacão na Arena da Baixada, o São Paulo se reapresentou no CT da Barra Funda neste domingo. A grande novidade no Tricolor foi o retorno do atacante Brenner, que estava em um período de treinos com a Seleção Brasileira na Europa.

O garoto, de apenas 18 anos, foi convocado pelo técnico Tite para os treinamentos em Teresópolis. O desempenho do atacante com o elenco que disputará a Copa do Mundo agradou a comissão técnica e a CBF pediu que o são-paulino embarcasse para a Inglaterra, na preparação para os amistosos.

Depois de passar duas semanas com Neymar, Philippe Coutinho, Marcelo e companhia, o camisa 30 está de volta ao Tricolor. Em seu primeiro treino no retorno, Brenner fez uma atividade com bola ao lado dos jogadores que não entraram em campo contra o Atlético-PR, na tarde do último sábado.

O grupo que esteve em campo fez uma atividade física supervisionada pelos preparadores físicos Jorge Piñatares e Pedro Campos e depois, em espaço reduzido, fizeram um treino de posse de bola e marcação sob pressão.

Enquanto isso, os titulares ficaram na parte interna do CT da Barra Funda. O grupo que derrotou o Furacão pela primeira vez na história no estádio da equipe paranaense fez trabalhos regenerativos no Reffis.

Na próxima terça, às 21h30, o São Paulo recebe o Vitória, no Morumbi, pela 12ª rodada do Brasileirão. Será o último jogo da equipe antes da parada para a Copa do Mundo. De olho nesta partida, o elenco tricolor volta aos treinos na segunda, no CT da Barra Funda.

3 comentários em “Brenner retorna após período de treinos com a Seleção

  1. Acho o Brenner um assunto em que a diretoria e treinador deveriam se debruçar para dar um bom encaminhamento ao caso. Estamos cansados de ver bons jogadores serem desperdiçados no clube por falta de oportunidades. Tenho certeza que, se o Rodrigo do Peixe ainda fosse jogador do tricolor, ele mal estaria frequentando o sub20, e olha lá. No Santos, não só está jogando como já está para bater o recorde de preço em vendas e resolvendo momentaneamente os problemas financeiros por lá. Ninguém entra e “arrebenta” de cara num time profissional (salvo os verdadeiros fora de séries, tipo Garrincha, Pelé e poucos outros). É preciso dar tranquilidade e confiança ao jovem para que ele faça, entre os profissionais, o mesmo que fazia na base e não colocá-lo pra jogar 15 ou 20 minutos e querer que resolva a partida. Muito menos colocá-lo de titular já pré-determinado a sacá-lo caso não decida o jogo até o fim do primeiro tempo. Infelizmente é assim que o S.Paulo sempre tratou seus jovens valores e, por isso, já perdeu tantos talentos…

  2. Tomara que o período na seleção o inspire a buscar jogar cada vez mais pelo SPFC pra um dia vestir a amarelinha.
    Tem potencial e pode nos dar retorno técnico e financeiro.
    A transição base/profissional é complicada em qualquer parte do mundo.
    Basta o jogador e o clube entenderem bem essa fase e sem pressa e pressão trabalharem juntos pro crescimento técnico do jogador .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*