Autuori sofre com ‘desequilíbrio’ entre defesa e ataque na escalação

Em seu retorno ao São Paulo após a vitoriosa passagem de 2005, o técnico Paulo Autuori tem encontrado dificuldades para ajustar a equipe tricolor. Se já não bastasse o tempo escasso para treinamentos, o comandante também sofre com o desequilíbrio para escalar a equipe, que fica acentuado entre a defesa e o ataque.

Na viagem internacional, logo no confronto diante do Bayern de Munique (ALE), o treinador perdeu o beque Paulo Miranda, machucado. Rhodolfo havia sido negociado com o Grêmio e o experiente Lúcio foi afastado. Por conta disso, o setor defensivo ficou defasado e ficou evidenciado quando o volante Rodrigo Caio foi improvisado como zagueiro, ao lado de Rafael Toloi, pois Edson Silva sofreu com dores no joelho direito após encarar o Kashima Antlers (JAP). A preocupação para recompor as perdas fez com que o clube fosse atrás de Antônio Carlos.

Para a felicidade do treinador, todos os seus defensores estão à disposição para o confronto deste domingo, contra o Botafogo. Por outro lado, a dor de cabeça de Autuori está no setor ofensivo. Luis Fabiano e Aloísio estão suspensos para o jogo diante do Glorioso, enquanto Ademilson está em recuperação no Reffis. Sem os três, a incumbência de marcar está nos pés de Osvaldo. Welliton, apresentado na última sexta-feira, está relacionado para o duelo.

Agora, para a partida diante do Náutico, o treinador deve ter a volta de Fabuloso e Aloísio à equipe para, enfim, pode ganhar mais alternativas visando à recuperação do Tricolor no Campeonato Brasileiro. O clube foi ultrapassado pela Portuguesa e ocupa a 19ª posição, com 14 pontos e dois jogos a menos que a Lusa.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.