Atacante crê que triunfo sobre a Chape livra Tricolor do rebaixamento

Marcos Guilherme não balançou as redes neste sábado, mas saiu feliz por mais uma vitória do São Paulo no Campeonato Brasileiro, a terceira consecutiva na competição. Ajudando a equipe a se estabelecer na nona colocação, com 43 pontos, o atacante ainda não pensa em uma possível disputa por uma vaga na Libertadores e prefere projetar o próximo compromisso do Tricolor, na próxima quinta-feira, contra a Chapecoense, às 20h (de Brasília), no Pacaembu.

Por conta de show no Morumbi, o São Paulo jogará no Pacaembu pela quarta vez nesta temporada. Até aqui foram três vitórias: 2 a 1 contra o Atlético-PR, 2 a 0 contra o Flamengo e 2 a 1 contra o Santos. Invicto no estádio municipal, o elenco tricolor espera seguir a toada recente e novamente somar três pontos. Para Marcos Guilherme, uma vitória sobre a Chapecoense acaba de uma vez por todas com o risco de o Tricolor cair para a Série B.

“A gente trabalhou muito, sofremos demais. Ainda não nos livramos 100% [do rebaixamento], mas agora temos o próximo jogo em casa, contra mais um concorrente direto. Se vencermos, acho que nos livraremos 100%. Aí sim poderemos pensar em coisas maiores”, afirmou o atacante são-paulino.

Mesmo com uma vitória sobre a Chapecoense na próxima quinta-feira, o São Paulo não atingirá a meta estabelecida pela comissão técnica como necessária para garantir o time na elite do futebol nacional: 47 pontos, Com um triunfo, o Tricolor chegará aos 46 tentos, no entanto, a possibilidade de a equipe cair com essa pontuação é praticamente nula, já que o “melhor” rebaixado desde que o Brasileirão conta com 20 clubes foi o Coritiba, em 2009, com 45 pontos.

“O primeiro objetivo é fazer os 47 pontos, por isso estamos ganhando os jogos. Quanto antes a gente sair, mais rápido poderemos pensar nos nossos objetivos”, prosseguiu Marcos Guilherme ao responder sobre as chances de o São Paulo se classificar para a Libertadores.

Por fim, o atacante tricolor foi outro nome do elenco a ressaltar o grande papel da torcida são-paulina nesta reta final de temporada. Mesmo jogando em Goiânia, a equipe contou com o apoio maciço das arquibancadas, que estiveram preenchidas em sua maioria por tricolores.

“Antes de entrar em campo a gente já havia falado que mais uma vez teríamos um jogo em casa, poque a torcida fez do Serra Dourada a nossa casa. Então mais uma vez parabéns à torcida do São Paulo”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*