Após vencer grandes, São Paulo eleva alerta contra rivais de baixo

As vitórias sobre Flamengo e Santos, equipes que frequentam a parte de cima da tabela, não tiraram o estado de alerta do São Paulo. Pelo contrário. A equipe promete manter o nível de concentração alto para os duelos contra Atlético-GO e Chapecoense, que brigam contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

“Esses jogos são os mais difíceis. O nível de concentração tem de estar alto. Temos que melhorar o nosso retrospecto fora de casa para pontuar mais, porque isso faz diferença na tabela”, afirmou o volante Jucilei, ciente da má campanha do Tricolor como visitante na competição – é a segunda pior dentre os 20 clubes, com 11 derrotas, dois empates e apenas duas vitórias.

“Vamos em busca da vitória, porque não tem outro resultado que nos interessa. Nossa equipe está focada e concentrada para tentar manter esta série positiva”, garantiu o camisa 25. O zagueiro Rodrigo Caio, em entrevista coletiva na última quarta-feira, falou sobre a diferença de enfrentar times que se situam na parte de cima e de baixo da tabela.

“Não tenho preocupação em jogar contra Santos, Flamengo ou Palmeiras. Nesses jogos, não precisamos de motivação extra, você já entra pilhado, concentrado. Temos de trabalhar isso. Estamos focados na semana para tirar todas as coisas positivas dos treinos e fazer uma grande partida”, explicou o defensor.

A preocupação aumenta tratando-se do retrospecto negativo do time em confrontos diretos. No primeiro turno, por exemplo, apenas empatou com o Atlético-GO (2 x 2), e perdeu para a Chapecoense (0 x 2), Coritiba e Bahia (1 x 2). Mais recentemente, foi derrotado por Fluminense (1 x 3) e Atlético-MG (0 x 1), além de ter cedido o empate para a Ponte Preta (2 x 2). Por isso, o respeito é máximo com o rival de sábado.

“É um grande adversário, será um dos jogos mais difíceis. Por ser o último colocado, não tem tanta responsabilidade e vai jogar para frente, tentando ganhar. Depois, tem a Chapecoense, e a responsabilidade é toda nossa. Um time que vai esperar roubar a bola para contra-atacar. São jogos que precisamos ter o nível de concentração muito alto”, reiterou Rodrigo Caio.

A sete rodadas para o término do Brasileiro, o São Paulo ocupa o 11º lugar, com 40 pontos, sete a menos que a meta estabelecida para afugentar de vez o risco de descenso e cinco acima da zona de rebaixamento. O Atlético-GO, por sua vez, é o 20º e último colocado, com 27, e está muito perto de ter sua queda para a segunda divisão nacional decretada.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*