Aniversariante, Rogério Ceni festeja título do São Paulo, mas lamenta briga

Rogério Ceni completa neste domingo 44 anos de idade. E, como presente de aniversário, o ídolo são-paulino conquistou seu primeiro título como treinador. É bem verdade que foi um torneio de preparação, mas para ele vale muito. Principalmente porque dá confiança para um time que começa a temporada tentando resgatar o seu melhor momento, depois de ter deixado muito a desejar no ano passado.

– Claro que não é um Campeonato Brasileiro, Paulista, mas fico feliz pelos jovens que acabaram de subir, pelos mais experientes, pelo Lugano que não havia levantado um troféu aqui. Enfrentamos um Corinthians bem compacto, fomos superiores quando o jogo estava com 11 contra 11. Após as expulsões, demoramos para entender o novo posicionamento tático do adversário. Mas a vitória é importante, dá confiança. O título valoriza muito os 18 dias de trabalho que tivemos na pré-temporada aqui nos Estados Unidos – afirmou.

Rogério Ceni, técnico do São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)Rogério Ceni, técnico do São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Ceni deixa claro que ainda é o início de trabalho, mas ele revela que é possível ter na cabeça a base do time titular para a sequência da temporada.

– Só tenho duas dúvidas na minha cabeça. O importante é que temos disputas muito fortes em algumas posições. Em outras, existem algumas carências e, por isso, estamos apostando no mais jovens. Investimos por mês R$ 2 milhões na base e, por isso, temos a obrigação de lançar garotos na equipe de cima. Se não fizermos isso, todo esse trabalho não tem sentido. Até a estreia do Campeonato Paulista, ainda faremos mais um amistoso no dia 29, no Brasil. Mas já consegui fazer observações com tudo que vi aqui – ressaltou.

– Sem dúvida, foi a parte chata de tudo que aconteceu aqui. Não tem sentido os meninos do banco terem entrado no campo. Esse tipo de confusão não é costumeiro nos Estados Unidos, as imagens correm o mundo. É uma parte que precisa melhorar. A gente entende a cabeça quente, a rivalidade, mas está errado. Depois que ficou 10 contra 10, o jogo ficou ruim.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*