Aconselhado a mudar preparação do SP, Leco flerta com selecionáveis

Presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva tem sido aconselhado a mexer na preparação física do time profissional. O departamento recebe críticas internas pelo considerado alto número de lesões sofridas pela equipe e por uma suposta queda de força no fim das partidas.

Da mesma fonte, Leco, como é conhecido, ouviu recentemente pedidos para ir atrás de Fábio Mahseredjian e Bruno Mazziotti, preparador físico e fisioterapeuta, respectivamente, da Seleção Brasileira. Coincidência ou não, a sugestão aconteceu enquanto o dirigente chefiava a delegação brasileira nos duelos contra Uruguai (quinta passada) e Paraguai (terça) pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. No período, o mandatário acabou estreitando relações com a dupla.

Uma fonte ligada ao presidente do São Paulo disse que ele se mostrou simpático à ideia de contratar a dupla, embora não tenha dado resposta a seu conselheiro. No entanto, nos dois casos, uma aquisição para qualquer clube  brasileiro neste momento é muito difícil.

Mahseredjian iniciou sua carreira no São Paulo na década de 1980, e deixou o Corinthians no ano passado com o técnico Tite para se dedicar exclusivamente à Seleção Brasileira. Volta e meia, o comandante, dono de nove vitórias em nove jogos pelo Brasil, destaca a importância do trabalho do preparador e sua equipe quando a Seleção não está em atividade. Ele faz acompanhamento de todos os atletas com possibilidade de serem convocados. Já Mazziotti, que também tem passagem vitoriosa pelo rival, atualmente trabalha no Shandong Luneng (CHI), com salário alto para os padrões brasileiros.

A reclamação com a preparação física do São Paulo se acentuou nesta terça-feira depois que o meia Cueva deixou a partida entre Peru e Uruguai, pelas Eliminatórias da Copa de 2018, com um problema muscular. Ele tem suspeita de estiramento muscular na coxa esquerda, enquanto a esperança do clube é que seja uma contratura. Ele ainda será examinado na volta ao Brasil. Este ano, além do peruano, o goleiro Renan Ribeiro, o atacante Wellington Nem e o meia Lucas Fernandes tiveram lesões musculares.

Atualmente, o São Paulo conta com dois preparadores físicos no time profissional. José Mário Campeiz, que chegou ao clube em 2011 e teve uma saída breve, e Pedro Campos, alçado de Cotia, sede da base, este ano.

 

Fonte: Lance

Um comentário em “Aconselhado a mudar preparação do SP, Leco flerta com selecionáveis

  1. CAIU A FICHA DO LECO,TIME ESTÁ MORTO NO PREPARO FÍSICO,PRÉ TEMPORADA JÁ FOI PRO BREJO,DEPARTAMENTO MÉDICO RECHEADO(FOLHA DE SALÁRIO INUTILIZADA,CUSTO BENEFÍCIO ????).COMEÇOU MAU O #ROGÉRIO#,ESTÁ SEM FÔLEGO,AGORA NO MATA-MATA DO PAULISTA E COPA BRASIL,A LÍNGUA DEVE FICAR DE FORA(FISICAMENTE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*