Vitória de um São Paulo que hoje tem futebol

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, a vitória do São Paulo sobre o Sport, no Morumbi, manteve o time na disputa do título e mostrou que, definitivamente, o time encontrou seu futebol. O chamado quarteto mágico voltou a funcionar e a defesa esteve sólida, com Denilson e Souza flutuando na frente da zaga, impedindo que o Sport criasse qualquer oportunidade de gol.

É verdade que o fato do primeiro gol ter saído logo aos sete minutos de jogo impediu uma retranca total do time pernambucano e o obrigou a abrir um pouco para buscar o jogo. Com isso sobrou espaço e o São Paulo teve como tocar a bola. Como diz o técnico Muricy Ramalho, é preciso conscienizar Pato, Kaka, Ganso e Kardec a jogarem sem a bola, ou seja, ocupando espaços, pois quando estão com a bola, é até sacanagem querer ensinar alguma coisa.

Essa consciência está existindo no time. Os jogadores tem sido solidários e isso tem reforçado muito a marcação. Tem facilitado o trabalho dos volantes que, diga-se de passagem, estão jogando uma enormidade, e fortalecido o sistema defensivo. Mesmo a saída de Paulo Miranda machucado, que me parecia ser muito temerária por aquele setor ficar desguarnecido, não encontrou problemas, porque Auro entrou muito bem.

Acho que Luis Fabiano, se estiver em plena forma, tem lugar no time. Acredito que ele se encaixe no lugar de Alan Kardec e isso venha a dar ainda mais potência a esse ataque tricolor.

Esta semana será muito decisiva para nossas pretensões. Além de estarmos em segundo lugar, depois da surpreendente derrota do Internacional, de virada, por 3 a 2 para o Figueirense, no Beira Rio, temos um jogo chave contra o Botafogo, em Brasília, com total condição de vitória pelo momento dos dois times e por ser um campo neutro. Eu diria, até, que o São Paulo terá mais torcida que o Botafogo. Depois o grande jogo de domingo, contra o Cruzeiro, no Morumbi. Duas vitórias e ficaremos a quatro pontos dos mineiros (o Cruzeiro joga com o Bahia, no Mineirão, no meio de semana e deve ganhar). Então a briga pelo título estará aberta. E nessas horas, boto mais fé no São Paulo, o Time da Fé.

5 comentários em “Vitória de um São Paulo que hoje tem futebol

  1. Um menino de treze anos, filho de um Turco e de uma Corinthiana fanática,

    chega em casa no horário de almoço de cabeça baixa e tranca-se no quarto.

    À tarde, a mãe, preocupada, pergunta ao filho:

    – Meu filhinho! O que está acontecendo?

    O filho, indeciso, responde:
    – Mamãe! Me diga sinceramente: Eu sou Turco ou Corinthiano?

    A mãe, zelosa, responde cheia de orgulho:

    – É lógico que você é corinthiano. Tem todos os traços de nosso time,

    o jeito de falar e de ser dos torcedores do nosso time e a cor da sua camisa é a maior prova disso.

    À noite o pai, o senhor turco, chega em casa e vai falar com o filho:

    – O gue está havendo, meu vilha? Broblemas de juventude?
    – Papai! Me diga: afinal, eu sou turco ou sou corinthiano?
    O pai, cheio de dengo, responde:

    – Filho, você é turco… tem os olhos do nosso povo, a boca do nosso povo e é muito parecido com seus brimas,

    além de já saber negociar no lojinha.
    Pela manhã, antes de sair para o colégio, o garoto chega até à mesa para tomar café, quando sua mãe pergunta:

    – Meu filho, por que ontem você queria tanto saber se é turco ou corinthiano?

    – É porque tem um amigo do colégio vendendo uma bicicleta e eu não sei se peço um desconto ou se roubo dele…

  2. Estarei lá. Ingressos já comprados para quarta aqui em BSB. Pena que não temos uma parcial de quantos ingressos foram vendidos.
    Arrisco que teremos 70% de torcida do SPFC.
    A caça à raposa já começou.

  3. Concordo em quase tudo Paulo! O tricolor achou seu “jeito” de jogar, mas o que mais me agrada é a determinação em ganhar com que o time entra em campo, isso é perceptível, uma mentalidade vencedora que eu desconfio que o kaka tem grande contribuição nisso. Mas não sei se o Luis Fabiano vai acompanhar a velocidade desse ataque não, além disso ele tem um perfil de exigir que as jogadas sejam criadas para ele definir o que não combina com esse estilo solidário do time jogar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*