Tricolor está de volta?

Lider ao fim do 1o turno, muito para quem viu um começo de ano cheio de incertezas. Quem diria, não é mesmo? Se será campeão eu não sei, talvez algum vidente dos programas vespertinos na TV saiba. Mas uma coisa eu sei. Independente de ser campeão, acredito que o Tricolor voltou a dar as mãos para a competência, que não pode ser medida apenas com títulos, pelo menos em curto espaço de tempo.

  Hoje, temos ídolos no comando do futebol do São Paulo. Saem de cena os donos de empresas, entram ex-atletas. Não acho que apenas ex-atletas devem dirigir o futebol dos clubes, mas penso que a linha diretiva deve ser formada por pessoas com vivência no segmento, com caráter idôneo, e sempre tendo o clube como objetivo maior.
  Um embrião está formado, os primeiros momentos desse novo São Paulo são promissores e, se mantido, tem tudo para ganhar títulos, senão esse ano, logo mais à frente. Só não avisem aos políticos que tudo está dando certo, isso pode revoltá-los.

***Radialista desde 1987, Sombra passou por várias emissoras de São Paulo nas mais diferentes funções. Em sua primeira emissora, Jovem Pan 2 (89 a 90), iniciou como assistente de promoção e produtor do programa Radio Flight, então capitaneado por Julinho Mazzei, ícone do FM. Na sequência, ocupou o cargo de programador e coordenador de promoção das rádios Manchete (90 a 91) e Nova FM (92 a 94), transferindo-se para a então 97FM, nas mesmas funções. Em 1999, idealizou o programa Estádio 97 e no mesmo ano se tornou coordenador artístico da emissora, onde está até os dias atuais.

3 comentários em “Tricolor está de volta?

  1. Ex jogadores, quando qualificados em outras áreas, são utilizados por grandes times, pois queimam etapas no relacionamento interno e na forma de conduzir negociações com atletas e seus procuradores. Creio que estamos no caminho certo.

  2. Raí fala a língua dos atletas, conhece as artimanhas de dirigentes e empresários no Brasil e no exterior pois viveu nesse meio desde muito jovem. Preparou-se para administrar um clube e tem mostrado excelente trabalho.
    Que continue por longos anos com esse sucesso. Ricardo Rocha e Lugano colaboram com experiência e atitude. Finalmente temos a direção que nosso futebol precisa.

  3. No caso do Rai é diferente. Pois ele foi ídolo, mas se preparou e muito para esse tipo de trabalho de gestão. Sempre foi um líder nato e por isso tem o respeito fora do SP também.
    RRocha e Lugano tem o espírito guerreiro, líderes também principalmente pelo comportamento e dedicação.

    Estamos sim no caminho certo. Mas até agora tudo foi feito para o curto prazo, e para resgatar o espírito e a torcida. Agora é hora do time ter foco no título e a gestão ter foco no planejamento para o próximo ano…

    Contratações no nível de Éverton Felipe, novo e com potencial. Renovações de contrato, contratação de jogadores em fim de contrato e até jogadores em recuperação física… pq não? Sempre deu certo, com Adriano, Ricardo Oliveira, e varios outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*