Torcedor carteirinha

São Paulo deveria olhar com mais carinho o seu ‘torcedor de carteirinha’

O Tricolor baixou o preço dos ingressos para o jogo contra o Flamengo neste próximo fim de semana. Os ingressos estão disponíveis para toda a torcida no site Total Acesso com preços ‘cheios’ entre R$ 30,00 (arquibancadas laranja e amarela) e R$ 40,00 (arquibancadas azul e vermelha).

Conversando com gente próxima ao clube a respeito das decisões das mudanças de preço, a informação é que o clube se baseia em um software que calcula oferta e demanda. Isso é, quando há muita demanda o tal software sugere o aumento e quando não há tanta demanda, sugere outro. É o que acontece para este jogo, com preços mais baixos em relação a partida realizada diante do Atlético PR, por exemplo. Na ocasião, as arquibancadas laranja e amarela custavam R$ 40,00 e as arquibancadas azul e vermelha custaram R$ 50,00. No clássico contra o Palmeiras, foram cobrados R$ 40 e R$ 60 respectivamente.

Do ponto de vista econômico, é correto, desde que os preços não sejam abusivos. Maior demanda, maior o preço. Maior oferta, menor o preço. Na NBA, por exemplo, se você quiser ir na temporada regular, vai pagar um preço muito menor que nos playoffs. Tudo correto, com exceção de um ponto. O São Paulo vira as costas para uma parcela da torcida não suprida há tempos: O torcedor de carteirinha. Isso é, aqueles guerreiros que comparecem em todos os jogos e deveriam obter ainda mais vantagens econômicas em troca da fidelidade.

Antigamente o ‘carnê’ com todos os jogos atraía esse perfil, com preços mais baixos em comparação a compra simples dos ingressos e mais comodidade na entrada ao Morumbi. Hoje em dia esse tipo de ação existe apenas por oportunidade e para poucos jogos, quando o clube realmente precisa de seu torcedor ou joga em outras praças como o Pacaembú. Não deveria ser assim.

O Sócio Torcedor do São Paulo, que promete uma nova fórmula para o ano que vem para reativar o alto índice de inadimplência dos últimos meses, deveria pensar com mais carinho nestes cerca de quinze mil torcedores que vão sempre ao Morumbi e deveriam ser tratados com um plano condizente com a sua fidelidade. Afinal, faça chuva, faça sol, eles estão lá. Na liderança, no meio da tabela ou lutando contra a degola, eles estão lá.

 

*****O publicitário e jornalista Daniel Perrone passou pelo portal SPNet e do blog do São Paulo no Globoesporte.com até fundar seu próprio espaço: o São Paulo Sempre. É autor do Livro “TRI Mundial” (licenciado pelo SPFC), diplomado no Curso de Gestão do Clubes em 2007 (ESPN), professor de comunicação digital na Instituto Europeo di Design e palestrante da Social Media Week (SP). Frequenta o Morumbi desde os 04 anos de idade e também costuma acompanhar o clube em jogos fora do Morumbi, sua segunda casa.

Um comentário em “Torcedor carteirinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*