Novo treinador

Quem deve ser o novo treinador do São Paulo? Diego Aguirre foi demitido na noite deste domingo e André Jardine assumirá o time interinamente. Ele deve ficar até o final do Brasileiro. Quem você gostaria que assumisse o time em 2019?

 

 

39 comentários em “Novo treinador

  1. Mano é um bom técnico e vencedor. Mas não duraria 6 meses no SP, por ser igual o Aguirre. No brasileiro Aguirre perdeu 5 jogos de 33… porém empatou muitos jogos, e os time do mano empatam muito, por serem defensivos e jogarem no erro do adversário.

    As melhores opções são Jardine (se não der título, vai revelar jogadores que nos darão títulos em dois anos), Cuca, Abel ou Roger (embora não tenha conquistado títulos, montou os times do Grêmio e do Palmeiras, hoje os melhores do Brasil.

  2. O problema do SP esse ano não foi de técnico. Foi de elenco. Com um time nas mãos, tanto Dorival quanto Aguirre teriam ido mais longe. O Palmeiras é líder com Felipão, um treinador reconhecidamente defasado. Renato Gaúcho, um boleiro que dispensa estudar tática, vai bem no Grêmio há 2 anos. Se o elenco continuar no nível atual, a chance de títulos permanece no zero. O trio de jogadores foi um avanço em relação aos 10 anos anteriores. Agora é preciso melhorar a arrecadação também, quem sabe com um trio de administradores de verdade. Palmeiras, Inter, Flamengo, Grêmio têm gestão melhor. Por isso são melhores que nós. Enquanto isso não melhorar, a troca de treinador continuará sendo cortina de fumaça.

  3. O São Paulo precisa de um treinador VITORIOSO!!!

    CHEGA DE APOSTAS!!!!!!

    Sou simpático ao Jardine também como muitos que o defendem são… Mas é uma imensa crueldade com ele efetivar no cargo um treinador inexperiente!!!!

    Quando o São Paulo voltar a ganhar títulos eu serei o primeiro a defender sua efetivação como treinador, mas enquanto isso não acontece, não pode ficar fazendo experiências!!!!

  4. Jardine eh inteligente, deixar ele trabalhar e apoiá-lo, vai fazer grandes trabalhos, não eh teimoso como os cabecas de bagres que a diretoria nefasta contrata.
    Agora, Leco ainde coloca a mão detona, eh um fracassado nato!

  5. Tanto faz, não dará certo mesmo pois durará 4 meses e será trocado por outro que também não dará certo, pois o elenco será montado pelo Alexandre Pássaro que erra desde a época do Ataíde Gil Guerreiro e continua mandando, e Raí (nunca falarei dele como ídolo mas como dirigente) a verdadeira Rainha da Inglaterra da Barra Funda segue fazendo o que o “chefe” Pássaro e Filho do Leco mandar.

  6. A real é que tanto faz. Enquanto Leco for o presidente, ele vai seguir queimando cartuchos até terminar o seu mandato. Continuamos sem uma filosofia de jogo no clube, hora atacamos com um treinador ofensivo, hora retrancamos com um treinador cagão.
    Dar carta branca para uma comissão de 3 amadores que nunca desempenharam a função não é a melhor das estratégias. Depois de 50 milhões gastos, temos o mesmo resultado do ano passado, onde gastamos muito menos. O problema que temos pra resolver ano que vem é exatamente o mesmo dos anos anteriores, tem que achar um treinador pra colocar um elenco ruim e rebelde na linha. O único elemento que não mudou nessa equação toda é o Leco, que é quem delega tudo, então fica bem claro qual setor não está funcionando. Por isso eu repito, com os fatos pra embasar minha tese: enquanto Leco for o presidente, tanto faz quem será o treinador, ano que vem será igual.

  7. Nao precisamos de um treinador de ponta, com essa diretoria qualquer um serve.
    Precisamos de valores nao repugnantes,
    a comecar pelo trabalho do valoroso diretor de futebol que conhece o peso da marca SAO PAULO FC. Talvez com esse tipo de declaraco deixa claro estar conivente com tudo, e ai nao podemos esperar melhoras.

  8. Logico que o Jardine é a melhor opção agora, pois quem poderia vir que faria um milagre de fazer esse time jogar bola nos 5 jogos restantes, mas nem tite e etc daria jeito, que o Jardine consiga unir o grupo de novo para um bem comum, entrar o G4 de novo e nao sair mais, pq se ele nao conseguir a coisa pode ficar pior que ja esta.
    E logico a culpa nao é do Jardine, mas seu Leco e cia, inclua aqui Rai e cia, pq nao contrataram jogadores direito, peças de reposicao direito e contratar e manter esse Aguirre (amiguinho) ate agora deixando o time cair nesse mar de lama.

  9. O Raí não está inventando, está fazendo a coisa certa, e ainda garantiu que se algo der errado ele pertence a equipe técnica permanente, quer melhor que isso?
    Tenho certeza que o Jardine é melhor que o Aguirre em conhecimento técnico e liderança.
    Porém é necessário que aparece essas qualidades, se caso não aparecer, bola para frente, é assim o futebol, não se tem certeza de nada, apenas as chances são maiores ou menores.

    Tem um blog de jornalistas gambás, que acham que o melhor para nós seria o Luxa, mui amigos.

  10. Eu sempre digo que um clube não tem o direito de trazer três treinadores ruins em seguida. O Inter fez isto e caiu.O Palmeiras trouxe o fraquíssimo Roger Machado (parafraseando os contra Bolsonaro: para o São Paulo, ELE NÃO!) e consertou com Felipão. O São Paulo brincou disso ao trazer quase que em seguida Doriva, Bauza e Rogério Ceni.Consertou com Dorival Jr. que pra mim foi derrubado pelo trio RARILU. Voltamos a um ruim, AGUIRRE. A saída é: ou trazer um incontestável (o último ótimo pra mim foi Osorio, e poderíamos voltar a pensar nele) ou colocar Jardine e seu futebol ofensivo e seu conhecimento extremo da base. O São Paulo tem mais um agravante: a torcida e o clube querem PRA JÁ um título.Lógico que eu também quero, mas daí vem a precipitação em trazer treinador, porque os ótimos são hoje raríssimos. Eu permaneceria com Jardine se não trouxermos um realmente de nível. Pois pra trazer meia boca, é igual jogador: melhor ficar com a base.

  11. A verdade é singela e única. Com todos esses anos de fila, não me parece razoável partir para uma nova aposta: André Jardine, ainda inexperiente e sem um currículo consistente. Para que possamos pensar num retorno ao protagonismo, o ideal seria mesmo a contratação de um técnico com algum prestígio e já acostumado a lidar com “estrelinhas” do biquinho, tipo Nenê e Diogo Souza. Eu não tenho qualquer sugestão… se Mano, Abel, Carille, ou ainda, Celso Roth, Joel Pranchetinha, Vadão, Carpegiani, Roger, etc.. Lembro que hoje temos diretores REMUNERADOS que, portanto, tem OBRIGAÇÃO de mostrar boa performance. Aliás, perguntar não ofende, então eu pergunto “qual são as atribuições do Ricardo Rocha, além de ser o animador de concentração oficial?”. Na minha ótica, a contratação de um técnico “cascudo”, como já escreveram alguns por aqui, é fundamental, posto que, se não for casca grossa, não vai dominar esse grupo formado de muitos veteranos em final de carreira e de moleques em início de carreira. Portanto, a formação do plantel para 2019, me parece até mais importante que a escolha do técnico. Todos hão de convir que em tais estágios de carreiras, as ambições, e de sorte, os vícios profissionais são bastante diferentes. Resumindo, quem sabe faz a hora, não espera acontecer. Chega de ser mero figurante… o São Paulo Futebol Clube tem que voltar, rapidamente, à condição de protagonista.

  12. Eu, particularmente, teria muito mais paciência com o Jardine do que com o Mano.
    O Mano deu certo no Cruzeiro (isso,se ganhar uma copa no mata mata pode ser considerado um bom trabalho – lembremos que o Paulista de Jundiai já foi campeão com um treinador iniciando carreira) mas não sei se teria a mesma tranquilidade no S.Paulo, já que viria com a obrigação de ser campeão de alguma coisa.
    Apostar no Jardine, se for o caso, é apostar no futuro; é esperar e dar tempo para que ele monte o time a seu gosto. Se não tivermos a Libertadores pela frente, fecharia com ele e tentaria montar um time para ser campeão em 2020. Em caso de Libertadores, teria “aquela” conversa com o Osorio e apostaria nele com o Jardine de único auxiliar. Aumentaríamos as chances no torneio Continental e, com o Osorio, o Jardine daria um salto de qualidade em sua carreira…

    • Mano Menezes é um técnico competente, mas não sei se o SPFC com o orçamento para 2019 possa atendê-lo no quesito elenco. Sei que o Cruzeiro investiu muito, e conseguiu ao menos equilibrar as contas com os 50 milhões da Copa do Brasil.
      Bom, quem contrata sabe (pelo menos presume-se que sabe o que está contratando).

  13. Lamento a saída do técnico, vítima da mentalidade tacanha do jogador de futebol e da falta de pulso da diretoria de futebol, que muito provavelmente o forçou a fazer uma besteira atrás da outra no segundo turno.
    Torço para que o Raí continue a fazer seu trabalho, mas que sirva de lição este momento para que prevaleça o bom senso e se faça sempre tudo para o bem da entidade.
    O comentário sobre a provável saída do RR talvez seja um movimento a favor do diretor, pois o jogadores devem ter tido o respaldo de alguém para um movimento contra o técnico.
    Agora, quem contratar? Quando da indicação de RC, entendi que se fosse para colocar um aprendiz, seria melhor promover o técnico da base Jardine, pelo menos tinha mais horas de trabalho na função.
    Jardine pode vir a ser um Carille ou um a mais a ficar pulando de clube em clube sem mostrar virtudes.
    Hoje, diante dos técnicos disponíveis no mercado, creio que o melhor nome é do Abel, os demais estão empregados, mas não acredito que ele venha, nunca demonstrou interesse em trabalhar em São Paulo.
    Outra opção seria o retorno de RC agora com pelo menos um ano de experiencia e vitoriosa em uma série difícil aos padrões nacionais, mas, provavelmente não virá na administração atual.
    Bom, um problema para a cúpula resolver, espero que escolham o melhor caminho para o tricolor, pois, 2019 há de ser melhor do que 2018 assim como este ano foi melhor do que 2017.

  14. Gostaria muito de ver o Mano Menezes com um projeto de três anos no São Paulo. Não tem um estilo vistoso de jogar, mas é inegável que sabe montar equipes competitivas e vencedoras.

    No entanto, sem dinheiro, o que ainda será o caso em 2019, nem Mano, nem Cuca ou outro medalhão fará o milagre de nos dar um título. Sem jogadores bons é impossível.

    Talvez, seja interessante, e mais realista, esperar 2020 e aí, sim, investir pesado pra ir com tudo e sermos campeões.

  15. Mano Menezes , Renato ou Osório seriam as melhores opções ;
    RCeni seria interessante, mas devido ao LecoBOSTA não será ;
    Cuca e seu cucabol é uma opção aceitável ;
    Abel já foi , trabalhos sofríveis e esquecíveis nos últimos tempos ;
    Jardine, já que ” está ” como técnico nestas próximas 5 partidas,
    que mostre um trabalho superlativo, senão adiós ;

  16. O Jardine ainda vai ser um excelente treinador, mas agora não é o momento!!!!

    Estamos a 10 anos sem ganhar nada, um treinador inexperiente para jogar competições importantes como Libertadores não é uma boa ideia!!!

    Espero que contratem um treinador experiente que nos traga pelo menos um titulo de expressão para daí sim lançar o Jardine como treinador!!!!!!

  17. O Rai está de parabéns pela atitude tomada. Se dispensar também o Ricardo Rocha, melhor ainda, nunca deveria ter sido contratado. O Aguirre tinha um tempo de validade muito estreito e venceu na primeira rodada do segundo turno.
    Já dei minha opinião que deveriam contratar um técnico top. Gostaria de ver o Osorio, que está dentro da realidade do clube, voltar, desde que, com o compromisso de ter um time titular e sem firulas (espero que ele tenha aprendido com a dispensa da seleção mexicana). Mas na realidade o que penso, de fato, é que está na hora do S.Paulo investir “uma bala” em um treinador que venha com segurança e sem se preocupar em manter-se no cargo por causa do salário. Pra isso é só dispensar jogadores meia-bocas que ganham muito, tipo Nenê e Diego Souza, quiçá, Rodrigo Caio, e gastar num ótimo técnico (estrangeiro, acredito, porque, no Brasil, temos dois ou três técnicos razoáveis mas que têm cacoetes iguais). O importante é que lhe seja dado um prazo razoável para mostrar seus serviços e que sejamos informados quais serão os objetivos do clube para que nós, torcedores, tenhamos paciência com o profissional.
    Para contratar treinador brasileiro, também apostaria no Jardine, desde que lhe seja dado apoio total para mexer no grupo à vontade e também com um tempo razoável para ele implantar sua filosofia de trabalho. Com o Jardine, o Rai teria que ser muuuito presente no campo de treinamento para que ele se sinta seguro e para “as cobras criadas” sentirem o poder dele.
    A filosofia de jogo do Jardine me agrada muito. Resta saber se ele vai conseguir repetir o sucesso que fez na base. Importante: ele é um técnico ganhador e que não tem medo de arriscar. Resta saber se, após efetivado, não vai ficar mais preocupado com o emprego do que de nos trazer bons resultados e grandes jogos para nosso deleite.
    Com perdão da palavra, até a volta do Rogério Ceni, desde que ele tenha aprendido a reconhecer seus erros, e com o mesmo tempo para trabalhar, não seria, a meu ver, de todo ruim. E olhem que eu fui muito critico com ele!!!

    • Na verdade essa demissão também esconde o péssimo planejamento feito em 2018, da qualidade das contratações á perda de jogadores que poderiam ter ajudado muito caso ficassem.

      Sempre é mais fácil demitir o técnico e seus auxiliares. Gosto muito de Raí, mas já errou demais em 2018, não pode cometer os mesmos erros em 2019, com pena de ser demitido por incompetência.

  18. Infelizmente o futebol apresentado pelo time nesse segundo turno complicou demais a permanência de Aguirre para seguir em 2019. O rendimento nessa fase final é assustador, se não se classificar para a Libertadores o fracasso vai ser total, isso pesou na demissão do treineiro.

    Se Raí apostar em Jardine em 2019 estará também colocando sua cabeça a prêmio, diferente de trazer um técnico mais experimentado.
    Por outro lado caso seja Jardine acho que tem que ter um limpa no profissional, se não vai acabar refém dos veteranos.
    Realmente não sei o que é melhor, tudo é aposta.

  19. Jardine seria uma boa ate pq conhece bem o elenco principalmente os jovens e sabe extrair o maximo de cada um deles, mas por outro lado seria temeroso ja que o time esta cheio de medalhao que por qualquer reserva ja reclama e etc, seria fritado por esses medalhoes, gostaria do Cuca e falam do Abelao, Cuca sera dificil sair do seu atual time, e abelao nao sei a situacao dele, outro que seria bom tentarmos o Mano Menezes, mas precisa contratar jogador para dar respaldo a esses treinadores.

  20. Pra estes 5 jogos restantes pode ser o Jardine, mas pra 2019 eu gostaria de um técnico comprovadamente vencedor e não mais uma aposta como o Jardine, não me lembro de um técnico aposta que deu certo no SPFC.
    Sempre fomos campeões com técnicos eexperientes, talvez o Ney Fraco tenha sido a excessão à regra.
    E se o SPFC quiser ter a experiência do rebaixamento, é só encher o time com a molecada minada de cotia .
    Que o Aguirre vinha caindo tecnicamente jogo após jogo eu não tenho dúvidas, mas seu aproveitamento de pontos era bom, melhor do que o futebol apresentado.
    Há 10 rodadas atrás grande parte da torcida estava receosa de perder o técnico para a seleção do Uruguai.
    Denuma coisa eu tenho certeza, que com esse plantel e o que se espera dos jogadores da base, 2019 será mais um martírio.
    Não tenho esperanças de que um milagre acontecerá no SPFC como eu esperava neste ano e no ano que vem formaremos um time vencedor sem fazer grandes investimentos.
    Aqui no estado de São Paulo somos a quarta força futebolística.
    Eu vinha elogiando o Raí mas nesta demissão do Aguirre acho que ele pisou na bola, a não ser que tenha um técnico vencedor já em vista e com possibilidades de assumir a montagem do time ainda neste ano.
    Se por acaso ficar com o Jardine para o ano que vem , o Raí já começa 2019 com prazo de validade.
    Não isento os erros do Aguirre desde a saída do Everton por contusão , muitas vezes improvisando porcamente um jogador sem cacoete para a posição.
    O SPFC que conheci morreu, não existe mais, o que sobrou hj não é nem sombra perto do que já fomos
    Ultimamente ganhamos títulos de acordo com nosso atual tamanho.
    Só espero que o Raí tbm enxergue no elenco quem são os jogadores que nitidamente derrubaram o técnico e os mande embora tbm .

  21. Tem que ser um técnico casca dura.
    O nenê, Diego Souza, derrubaram o Aguirre, são todos macaco velho.
    Gosto do estilo do Jardine, mas não sei se consegue colocar essa turma no eixo.
    Abelao ou Cuca!

  22. Tem que ser treinador disciplinador Cuca ou paizao Abel??? Qualquer um deles teria respaldo da diretoria que a qualquer sinal de rebeldia do elenco, afastaria as laranjas podres??? Nenen, se indispos com Ze Ricardo no Vasco, Dorival e Aguirre no SP, será que o nosso problema é mesmo treinador? Na passagem de RC foram gastos 1.000.000,00 com plantel, e 18 milhoes em vendas, foram 2 treinadores desligados em 2017, e fomos eliminanos dos mata matas e quase rebaixados! Em 2018, de novo 2 treinadores desligados, mas foram gastos 50 milhoes com plantel e estamos de novo terminando o ano sem titulos… O problema do SPFC é que nao conseguimos nos reinventar, sempre os mesmos erros, jogadores mimados em fim de carreira, ou jogadores inexperientes ou jogadores de times de serie B ou C que nunca conquistaram titulos importantes ! Temos um serio problema de gestão no uso dos recursos do clube, na disciplina com os funcionários do clube que recebem altos salários e nao respeitam os seus chefes! A empresa deveria vir em primeiro lugar, porque ela que nos remunera, mas no SPFC primeiro o proprio umbigo, e muito talvez, sobre espaço para a torcida, para as pessoas realmente serias que querem o bem do SPFC! O nosdo problema nao é treinador , e sim de gestão permissiva e amadora!

  23. Valores repugnantes, fora rai, baba ovo do che da vara.
    Nao gosto de PTetistas enrustidos. vai cuidar de sua ong
    Jardine, conhece a base e seu estilo e atacar & defender,
    futebol alegre. Quero gente nova, nada de medalhoes, em
    algum momento dao problemas.

  24. André Jardine será “fritado”…pelo sistema. Alguém tem dúvida que Nenê & Cia fizeram corpo-mole para derrubar o Aguirre? Infelizmente, a liderança no grupo se mostrou negativa, entortando o grupo para o lado do mau-caratismo. Como o Presidente é sabidamente um cara frouxo, acabou sendo levado pela enxurrada. Sem saudosismo, a verdade é que o falecido Juvenal Juvêncio, que tinha muitos defeitos, todos sabem disso, era dotado da qualidade de, ao menor sinal de turbulência, descer no vestiário e enquadrar os rebeldes. O grupo de jogadores se mostrou ruim, tanto tecnicamente, como na questão da ética. Notoriamente, fritaram o treinador quando esse resolveu mexer com a liderança. Eu não vejo no horizonte das dispo0nibilidades, um técnico que possa “domar” e enquadrar esse grupo. Aliás, apenas um cara poderia colocar ordem nessa bagunça: Muricy Ramalho. Contudo, o Presidente, leniente e fraco em suas atitudes, não gosta dele. Diante disso tudo, minha expectativa é da instituição do caos. Aliás, de acordo com as notícias, parece que o Ricardo Rocha – o que ele fazia mesmo no sistema? – também já deve estar de saída. E ano nem acabou…

  25. Independente de quem quer que seja, contratem alguém ( logicamente capacitado) agora, nada de tampão. Deixa o novo treinador fazer todo o planejamento, já comecem as contratações do indicado do novo treinador e deixe o cara trabalhar o ano todo. Independente dos resultados no meio da temporada, deixa o cara trabalhar 1 ano.

    Se continuar nessa mesmice de 3 treinadores por ano, é impossível ter um trabalho, a cada 4 meses o São Paulo troca de treinador, muda todo o trabalho, muda jogadores, muda comissão técnica, muda filosofia. É impossível ter resultado assim. Estamos há mais de 10 anos com a mesma filosofia, não é possível que essa diretoria não consiga enxergar e isso e viva repetindo os mesmos erros.

    O próximo a cair será o Raí, tem que chegar um cara que segure o rojão, tipo Muricy, que não ceda a pressão. Torcedor é amendoim mesmo, vai sempre encher o saco para trocar treinador, se ficar cedendo pressão de torcedor e de sócio, vamos ter 5 treinadores todos os anos. Tem que ter um diretor seguro.

    Raí pisou na bola, vai pagar com o próprio cargo, quando cair na libertadores, o próximo treinador irá cair e antes do brasileirão o Raí cairá também. Perdi completamente a confiança no São Paulo com essa decisão do Raí, não se mostrou seguro para ser diretor do tricolor, para mim, 2019 será pior que 2018, agora é só aguardar o Leco e o Raí saírem e torcer para assumirem pessoas mais qualificadas.

    • Perfeito Ricardo, também a minha escolha.
      com uma “vontade maior” por Mano. Acho que daria muito certo….acaba com esses paneleiros e arruma a casa. ele montou o time que o hoje atual técnico da Seleção Brasileira depois “administrou”.

      Quero que o Jardine cale a boca de todos nós…..torço muito por ele, quem sabe virar um Carile e não ter que buscar o próprio. Um grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*