Não está na cara

Estamos novamente na Libertadores, não sei se na primeira ou na terceira fase, literalmente à esta altura do campeonato. E não só pelo torneio tão cobiçado, mas nosso Tricolor tem que montar o melhor time possível para disputar todos os títulos em 2019.

   O que está na cara e todo torcedor vê é que precisamos de goleiro, lateral direito , lateral esquerdo, meias e atacantes. Agora, vamos ao que os torcedores usualmente não pedem: volantes.
   Jorginho “Cantinflas”, ex-técnico do Palmeiras, recentemente esteve conosco no Estádio 97 e chamou muito a atenção para essa necessidade do elenco são paulino. No seu ponto de vista, nenhum atleta tricolor consegue fazer a função de segundo-volante com a dinâmica que a posição exige. Hudson, atual dono da posição, não tem os predicados exigidos, não faz a transição com velocidade, não tem habilidade para chegar junto a linha de atacantes, e não tem boa finalização. Esqueçam aqui a rivalidade, mas lembrem o quão fundamentais eram Elias, ou Paulinho, no Corinthians. Ou Mineiro para falar de quem já deu certo fazendo isso na nossa casa.
   Argumentei se Liziero poderia ser essa peça, no que o treinador exaltou sua qualidade técnica, mas ao mesmo tempo mencionou sua pouca intensidade, ainda lhe falta mais dinâmica, mais velocidade. Sim, essa função demanda um vai e vem insano, ora ajudando na marcação, ora ajudando na criação. Ainda temos Luan vindo da base, quem sabe esse se adapte à necessidade da equipe.
   Em resumo, só gostaria de destacar que, muitas vezes, a fragilidade, do ponto de vista de especialistas, não está na cara para nós, torcedores, que curtimos um jogador pela raça, pela técnica, mas não levamos em conta se esse mesmo atleta consegue executar as funções mais importantes da posição, influenciando diretamente na eficiência de todo o jogo coletivo.
***Radialista desde 1987, Sombra passou por várias emissoras de São Paulo nas mais diferentes funções. Em sua primeira emissora, Jovem Pan 2 (89 a 90), iniciou como assistente de promoção e produtor do programa Radio Flight, então capitaneado por Julinho Mazzei, ícone do FM. Na sequência, ocupou o cargo de programador e coordenador de promoção das rádios Manchete (90 a 91) e Nova FM (92 a 94), transferindo-se para a então 97FM, nas mesmas funções. Em 1999, idealizou o programa Estádio 97 e no mesmo ano se tornou coordenador artístico da emissora, onde está até os dias atuais.

8 comentários em “Não está na cara

  1. Pelo jeito precisamos de um time inteiro ai vem aquela conversa de montagem de elenco q o time ta em construção precisamos atacar as prioridades goleiro ld e meia armador

  2. Sombra , precisamos de goleiro, laterais, volante, e armador e um treinador que volte a treinar o basico, passes , cruzamentos , tabelas e chute a gol, essa historia de campo reduzido e treinos europeus ja deu. tem que corrigir os defeitos dos meninos da base e por pra jogar ou fecha cotia.

  3. Apostamos no Jucilei como 1° volante , o Hudson voltou campeão com o Cruzeiro que depois não fez o mínimo esforço para ficar com o jogador , daí então foi alçado como 2° volante mais por necessidade do que por sua qualidade , pra 2019 o Hudson pode ser um bom coringa, pois apesar de pouca técnica (grosso) é voluntarioso e pode atuar como LD tbm.
    Acho que o Luan poderia ser esse jogador , mas além de poucos jogos como profissional não sabemos como voltará da lesão , visto que o Liziero que começou gerando muitas expectativas para o torcedor, curiosamente após renovação de contrato foi tendo seu futebol cada vez mais apagado, além de não aguentar um jogo inteiro , e certamente será moeda para o caixa neate ano ou no ano que vem.
    O SPFC precisa de alguém efetivo na transição meio para o ataque além de um meia armador .
    Pra tentar ganhar algum título no próximo ano, teremos que contratar jogadores tarimbados que queiram ser campeões pelo SPFC (tem que abrir o cofre) e manter a base do time titular que disputou o brasileiro.
    Acho que precisaremos de ao menos 6 jogadores que possam ser titulares ou substituir um titular sem deixar o nível técnico cair, seja atuando parecido ao titular ou com características diferentes que necessitam de uma mudança tática do técnico para se mudar uma partida , ou na hora de enfrentar equipes que necessitem de formações táticas diferentes.
    Eu particularmente não acredito que a base fornecerá esses jogadores , a base ajuda bem o time financeiramente, mas dificilmente supre as nossas necessidades para o banco de reservas.

  4. Sombra, acho que o meio com Hudson e Liziero e quem sabe um Hernanes poderiam fazer a bola fluir mais rapidamente. Jucilei é lento p/ isso e o Luan precisa de mais rodagem também.

  5. Muito bem lembrado , se defensivamente a dupla Hudson e Jucilei pode até dar conta, na parte ofensiva são uma lástima!! Passes lentos e burocráticos e finalizações ridículas de tão ruins, essa dupla é parte da explicação pro nosso ataque ser tão previsível .

  6. Sombra, muito bom acompanhar seu trabalho e agora como colunista, alguém sempre ponderado e pés no chão. Além do segundo voltante a dupla Jucilei e Hudson acho pesada, hoje o futebol requer dinamismo e força.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*