Criticar é preciso! É mesmo?

   Alguns analistas entendem que o Tricolor paulista é um time que joga de forma única e, por isso, tende a sofrer futuramente no campeonato brasileiro “porque os adversários aprenderam a enfrentar o atual líder do campeonato brasileiro”. Pessoalmente, entendo que trata-se de mais um modelo de análise clichê que por vezes lemos ou ouvimos por parte da imprensa.

  Quando um time vai mal, o comentário mais ouvido é: “falta padrão, o time não tem uma forma de jogar”, o que me leva a crer que nunca se dão por satisfeitos. Ora, adquirir um padrão, uma forma de enfrentar os adversários é o principal objetivo de uma equipe que deseja ter sucesso, ainda mais com a escassez de bons atletas que temos no panorama atual. Mal atingimos um padrão é já querem variações, ou por que é preciso criticar, criar assunto?

   Semana passada, com a derrota para o Colón, o doce caiu no formigueiro. Pronto, acharam como parar o São Paulo Futebol Clube. Analise simplista. Melhor do que perceber que o Tricolor tem muito de seu sucesso calçado na marcação intensa e na aproximação de seus setores, impedindo que os rivais tenham espaço no ataque. Após a Copa do Mundo, o time tinha a tal barreira dos quatro jogos impossíveis de se vencer, mas com muita garra e disciplina tática obteve 9 em 12 pontos possíveis, jogados em apenas duas semanas. A conta do desgaste físico chegou. Isso ficou nítido tanto contra o clube argentino como contra o Vasco Da Gama, quando deixou muitos espaços na marcação, descompactou tanto para atacar quanto defender.

   O São Paulo tem, sim, seu jeito de enfrentar os adversários retrancados, e suas virtudes estão nas articulações de jogadas pelas pontas, em especial com Reinaldo e Everton pela esquerda, com auxílio de Nenê nas tabelas. E, agora, também terá um lado direito ofensivo com Rojas e Bruno Peres. Isso sem contar a tal bola parada, que não é nenhum pecado. Que atire a primeira pedra quem nunca comemorou vitória por fazer gol de bola parada!

   Oxigenado pelo descanso de sete dias, e outros intervalos futuros, Aguirre terá como continuar extraindo mais de seus jogadores, porque, como eu disse há um tempo atrás, o Mais Querido não é um primor técnico, tampouco o melhor elenco do torneio,  e precisa muito da velocidade e disciplina tática de seus jogadores para obter os melhores resultados, nos surpreendendo positivamente.

   E se o doce cair no formigueiro, deixem as formigas se lambusarem, afinal, mal sabem que são diabéticas.

 

***Radialista desde 1987, Sombra passou por várias emissoras de São Paulo nas mais diferentes funções. Em sua primeira emissora, Jovem Pan 2 (89 a 90), iniciou como assistente de promoção e produtor do programa Radio Flight, então capitaneado por Julinho Mazzei, ícone do FM. Na sequência, ocupou o cargo de programador e coordenador de promoção das rádios Manchete (90 a 91) e Nova FM (92 a 94), transferindo-se para a então 97FM, nas mesmas funções. Em 1999, idealizou o programa Estádio 97 e no mesmo ano se tornou coordenador artístico da emissora, onde está até os dias atuais.

9 comentários em “Criticar é preciso! É mesmo?

  1. A crítica bem fundamentada é oportuna e mostra outras perspectivas de uma análise.
    Porém ultimamente a mídia (grande maioria) nitidamente busca pelo em ovo dentro do SPFC, claramente rancorosa de outros tempos em que massacramos e ultrapassamos os queridinhos da maioria.
    As tempestades que passamos, algumas por influência do STJD rubro negro, outras por juízes mal intencionados em algumas partidas, muitas delas com uma tal escória , e a pior de todas que foi quando em 2011 sucumbimos a nossa própria mazela, tão parecida com o modus operandi do meio político, com o 3° mandato do JJ , e a total conivência e subserviência dos Conselheiros que, como que de repente se mostraram e se mostram ultrapassados tal qual nossos políticos.
    Porém apesar de tudo isso, o Leco teve um átimo de inteligência e contratou para o futebol do SPFC justamente alguém que entende de futebol e do SPFC.
    Tanto que 90% das contratações foram e se mostram acertadas e principalmente a escolha do comandante Aguirre que convenhamos, era um tiro no escuro.
    Mas esse tiro no escuro era pra nós leigos, torcedores de futebol e não conhecedores dos meandros do futebol, mostrando que o acerto da contratação é evidente.
    O sucesso do Aguirre é de sua competência e reflexo do bom trabalho e envolvimento da diretoria de futebol.
    Espero que acertem e já sejam abençoados com um título neste ano.

    Vamos SPFC!!!!

  2. O fato é que enquanto não estávamos bem, mal éramos lembrados, a não ser pela possível queda para a segunda divisão do brasileiro. Passando a ser visto, incomodando, a imprensa acha motivos para falar mal. Sempre foi assim qua do estamos em evidência… Mas se tiver que as críticas continuarem para estarmos lá em cima, que venham e desfilam o ódio sobre nosso time.

  3. Comentário muito oportuno. Nunca a maior parte da imprensa deu ao São Paulo o devido valor por suas conquistas, sempre houve um senão que não o colocava no patamar dos demais. Os campeonatos mundiais e libertadores vencidos por outros times sempre tiveram maior enfase.
    Com a mudança em curso, “a pulga voltou a ficar atrás da orelha” : será que esta melhora é passageira, ou voltaremos a ser coadjuvantes do Mais Querido?
    Sem resposta, tratam de buscar elementos inclusive no futebol do exterior para fazerem comparações, toda e qualquer situação é motivo para colocar em questão o que vem ocorrendo.
    Assim aqueles mais velhos terão que voltar e o mais novos aprender a respeitar o Tricolor Paulista, mesmo que com desprezo.

  4. Perfeita a analise Sombra. Hoje li no @ESPNagora que eles estavam questionando o Nenê sobre a substituição dele no jogo. Os caras não tem o que falar e ficam criando assunto de algo resolvido. Essa mídia é marrom e não suporta o sucesso do SP.
    Concordo que precisamos evoluir mais, mas uma coisa é clara o SP subiu de patamar e isso é inegável. Vamos SP avante meu tricolor.

  5. Não só a imprensa critica, muitos aqui mesmo no site, os “são paulinos do apocalipse”, que não tem o bom senso de analisar todo o contexto e já saem achando defeito em tudo, se contrata reclamam que pagaram caro, se não contrata é incompetente, se o novo reforço não rende no primeiro jogo aí tem reclamação a dar com pau, não respeitam os grandes ídolos que estão mudando a situação do São Paulo outrora jogado a lona, colocam apelidos pejorativos, só sabem criticar.
    Toda critica construtiva faz bem, agora criticar com teor de deboche é coisa de anti são paulino.

  6. Concordo que o trabalho está muito acima das expectativas e o Aguirre merece apenas elogios. Nao esperávamos brigar por título em 2018. Mas por méritos dessa comissão técnica e diretora de futebol chegamos no topo da tabela, e para permanecer, o time precisa sim de outras armas no repertório. Não quer dizer que se chegar em segundo ou terceiro o trabalho tenha sido uma porcaria, mas time campeão exige aproveitamento muito acima da média, o que acho difícil conseguir apenas com entrega, capacidade física e organização tática.

  7. Sombra, meu caro, a sua analogia foi perfeita! A imprensa esportiva, realmente, pode ser comparada a um grande formigueiro, composto, somente, de formigas operárias, sem opinião própria e ainda, ávidas para atacar ao menor descuido de uma vítima que lhes apeteça. Como o momento é de “seguir o líder tricolor”, passamos a ser a bola da vez. O fato é que essas formigas, com toda certeza, costumam camuflar seus escudos e pendores sob um manto da isenção. Mas, é impossível esconder a presença de alguma âncora em tais distintivos …

  8. Eu penso assim também!!!!

    Achamos um jeito de jogar e isso é o que importa!!!!

    Esse papo de “variação tática” pra quem outrora mal tinha um minimo de organização é só pra procurar defeito no trabalho que está sendo bem feito!!!!

    Essa Sul-Americana é um torneio que já conquistamos, não vejo o porquê jogar com o time titular, acho que deveriamos mandar o time reserva para Argentina e se passar bem se não deixa pra uma outra oportunidade!!!!

    Foco é o Campeonato Brasileiro!!!!!

  9. Olá Sombra,

    Existem sim os que estão sempre insatisfeitos e aqueles que criticam sem fundamento somente para ter assunto e os holofotes. Assim como você, eu também sou contra esse pessimismo e os profetas do caos.

    Por outro lado nós, os verdadeiros tricolores, não podemos perder nosso senso crítico. Apoiar sim, mas criticando de forma construtiva sempre que necessário, é a nossa maneira de ajudar o SPFC a manter-se no topo.
    Vamos São Paulo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*