Clássico “Malandroso”

Nada de diferente no primeiro Majestoso que decide o Paulistão 2019. E não estou falando de mais um 0x0 no mata-mata, me refiro a arbitragem, principalmente quando do outro lado tem o Corinthians.

Confesso que, com a implantação do VAR, cheguei a pensar que acabaria esse favorecimento histórico e frequente a favor deles, mas acho que me enganei.

Vamos cronologicamente aos fatos, começando pelo golpe de MMA que o Ramiro desferiu no rosto do Everton Felipe no início da partida. O que foi aquilo? Lance para um simples amarelo? Pois é, essa foi a decisão do Sr. Luiz Flávio de Oliveira, o mesmo Luiz Flávio que expulsou Gonzalo Carneiro contra o Red Bull na primeira fase do campeonato. Na oportunidade, ele deu cartão amarelo pela forte entrada do uruguaio em cima do adversário, mas quando viu a canela do atleta sangrando, optou pela expulsão do Carneiro.

Pois bem, isso significa que Everton Felipe deveria sangrar ou desmaiar para que o árbitro aplicasse o vermelho?

Falando em dois pesos e duas medidas, hora de falarmos do pênalti. Há cinco anos, o mesmo Luiz Flávio, viu um toque de mão do zagueiro Antônio Carlos do São Paulo em partida na Arena Corinthians, assinalando penalidade num lance muito menos evidente que do último domingo, quando Ralf, NITIDAMENTE, tocou com o braço na bola. O que me espanta é a omissão, o árbitro sequer fez questão de ver o vídeo, já que é um recurso que foi criado para que ele utilize e interprete.

No final do jogo, tentaram a todo custo encontrar um pênalti para o Corinthians, não é possível que demoraram todo aquele tempo para constatar que a jogada já estava inválida com o impedimento no início do lance. Sim, existiu o puxão de camisa do Hudson, não fosse o impedimento, seria penalidade máxima. Logicamente que também fica a estranheza de quererem analisar de maneira minuciosa o último lance do jogo, sendo que muitos lances semelhantes acontecem durante toda a partida.

Querem mais? Vamos falar do julgamento do Clayson, que deveria ser ontem no TJD-SP. Nesse caso, o que seria mais lógico? Julgar o jogador e entrar com efeito suspensivo em caso de condenação, essa é uma prática normal na “justiça” desportiva. Mas tem um problema! Ele seria julgado por ter xingado Raphael Claus, árbitro da final do próximo domingo. Ou seja, como conceder um efeito suspensivo e liberar o jogador para atuar na partida que será apitada pelo juizão que ele xingou? Seria incoerente, né?!

Sabe como resolveram esse problema? Adiaram o julgamento!

Qual vai ser a próxima pegadinha dos malandros?

 

***Apresentador e idealizador do programa esportivo Garotinhos F.C. da Rádio Metropolitana de Mogi das Cruzes(SP), Fred Rezende iniciou na emissora mogiana em fevereiro de 2015, quando criou o projeto em homenagem ao locutor Osmar Santos, “Pai da Matéria” e padrinho do programa. Também faz parte do quadro “Resenha” do Esporte D na TV Diário, afiliada da Rede Globo no Alto Tietê, onde faz aparições falando sobre o São Paulo Futebol Clube, usando sempre uma abordagem divertida e bem humorada.

 

2 comentários em “Clássico “Malandroso”

  1. Carta aberta para o MESTRE CUCA e aos JOGADORES

    Ter medo do outro time por quê ? Porque não podemos ganhar deles na sua casa ? o que é que o time deles tem de especial ? o time deles passou pelo santos de forma medíocre ,vem de derrota em casa para ceara , fez um jogo feio no Morumbi ,ou seja não te, nada de especial ou que coloque medo no soberano .

    As duas principais perguntas :
    O QUE O SOBERANO GANHA SENDO COVARDE EM CAMPO ? R= NADA

    O QUE O SOBERANO GANHA SENDO CORAJOSO EM CAMPO ?R= O TITULO

    Torcida e campo nunca ganharam jogo algum , e as vezes ate atrapalha , por isso que eu peço ao MESTRE CUCA para não ser covarde e treine o time para vencer , não envergonhem mais de 10milhoes de são-paulinos espalhados por esse brasil a fora com um time medroso e covarde em campo ( NÓS TORCEDORES NÃO MERECEMOS ISSO MESTRE CUCA )

    JOGADORES: não sejam covardes em campo ,não deixem que o medo dominem vocês , eles não são melhores que vocês , por favor horem essa camisa ,mostrem para eles e para todos que vocês são corajosos que não é atoa que chamam vocês de soberano .

    DOMINGO É DIA DA PRIMEIRA VITORIA, ACREDITEM NISSO

  2. Caro Fred, concordo com suas colocações, mas acho o timing de discutir isso errado.
    Tira o foco do que realmente vale a pena analisar.
    Por exemplo, a segunda linha do São Paulo, fica muito distante da primeira, erro recorrente tático.
    Assim, os zagueiros e laterais tocam a bola sem objetividade e acaba recuando por falta de opção.
    Como juntar as linhas e criar tabelas para infiltrar?

    Enfim, são temas que acho mais válido pois falar da arbitragem antes do segundo jogo me parece que estamos jogando a toalha.

    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.