Choque no Rei

E lá vamos nós para mais um clássico, desta vez, o Choque-Rei no Pacaembu. Em meu último texto por aqui, pontuei todas as adversidades que temos passado nos últimos tempos, inclusive o péssimo retrospecto em clássicos. Só não imaginava que ainda teríamos mais um problema para lamentar, a ausência do Morumbi na reta final da 1ª Fase do Paulistão.

Não bastassem todos os problemas que vivemos, e não são poucos, agora também amargamos os prejuízos causados pela chuva e nossa casa não poderá receber um dos clássicos mais importantes deste início de temporada. A partida contra o Palmeiras já teria contornos dramáticos em razão do nosso desempenho contra os grandes de São Paulo, agora, se tornou fundamental para que o torcedor são-paulino não sofra uma desclassificação ainda na fase inicial do campeonato. Só falta mais essa!

O último resultado contra a Ferroviária, também no Paulo Machado de Carvalho, ligou o sinal de alerta quanto a classificação para as quartas de final do Paulista. O que poderia ser mais um jogo entre dois grandes com suas classificações encaminhadas, se tornou um jogo decisivo para sabermos se haverá risco de eliminação no Estadual.

Lamentavelmente, vejo torcedores gostando da ideia dessa queda precoce, tudo isso para não somarmos mais uma eliminação em clássicos no mata-mata. O torcedor Tricolor perdeu a autoestima, não acredita que o time possa surpreender, que possa começar a escrever uma história diferente já nos próximos dias.

É triste, mas tenho que reconhecer que a situação não anda muito animadora e o torcedor tem razão de não esperar muita coisa para o Estadual. Numa projeção otimista, com uma devida reformulação no elenco, podemos traçar como meta um G4 de Brasileirão e/ou uma boa participação na Copa do Brasil (onde entramos diretamente nas oitavas de final).

Mas ainda encontramos aqueles Tricolores mais otimistas, que sonham com uma mudança de postura imediata, uma revolução. Quem sabe um clássico desse tamanho possa servir como um choque e o Rei volte a reinar.

 

***Apresentador e idealizador  do programa esportivo Garotinhos F.C. da Rádio Metropolitana de Mogi das Cruzes(SP), Fred Rezende iniciou na emissora mogiana em fevereiro de 2015, quando criou o projeto em homenagem ao locutor Osmar Santos, “Pai da Matéria” e padrinho do programa. Também faz parte do quadro “Resenha” do Esporte D na TV Diário, afiliada da Rede Globo no Alto Tietê, onde faz aparições falando sobre o São Paulo Futebol Clube, usando sempre uma abordagem divertida e bem humorada.

Um comentário em “Choque no Rei

  1. Acreditar no SPFC com esse amadorismo não dá.
    Torcer é uma coisa, já acreditar é impossível.
    O SPFC que conhecíamos morreu.
    Esse SPFC de hj é uma mistura de escória e peppas do passado.
    Administrações corruptas e medíocres, times deploráveis e técnicos medianos quando não estagiários.
    Dá pra acreditar no SPFC???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*