Social do São Paulo tem um dono. #SQN

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, a profissionalização dos diversos departamentos do São Paulo é algo mais do que necessário: é fundamental e obrigatório. De alguns tempos para cá temos vivido um amadorismo à toda prova, carregada de um tal de “eu sou diretor e mando aqui”, e outras coisas mais. Esmeram-se no poder para esconder explicações do sócio e, em última análise, da instituição.

Vejamos o que tem ocorrido na Social, talvez o setor mais importante do São Paulo FC depois do futebol. O atual diretor, Manuel Moreira, que é conselheiro vitalício, toma atitudes, faz eventos e nega-se a prestar contas ou dar esclarecimentos a quem quer que seja. Não responde a questionamentos do próprio vice-presidente Social e de Esportes Amadores, Carlos Henrique Sadi. Se não faz isso com seu superior, o que falar de um simples sócio.

Manuel é dono de um Buffet. Claro que não vou divulgar o nome aqui pois não costumo fazer propaganda de graça. Mas curiosamente foi seu buffet o responsável pelos três últimos grandes eventos no clube, na área social: Almoço do Dia das Mães, Jantar Português e Feijoada do Dia dos Pais. Este editor fez uma solicitação por escrito, pedindo informações sobre a licitação feita para as referidas festas, pois reza no regimento do clube que para qualquer compra a ser feita, ao menos três orçamentos devem ser apresentados. Ninguém me respondeu nada. O máximo que me falaram foi que eu deveria fazer um pedido através do CAU, que é o centro de atendimento ao sócio. Bem, mas um pedido feito lá vai para análise de quem? De Manuel Moreira, o diretor Social. Logo…

Há um setor no clube, o de Beach Tenis, que tem feito alguns eventos, dos mais interessantes, diga-se de passagem, para a promoção do esporte. Recentemente houve um torneio promovido pela Federação Paulista de Tênis. Cada participante pagou uma taxa de inscrição. A FPT destina parte desta taxa ao clube. Eu quis saber qual foi o balanço do evento, pois dezenas e mais dezenas de atletas entraram no clube. Também me foi negada a informação.

Semana passada houve um grande evento no G!: um sábado inteiro de Jiu Jitsu, promovido pela Academia Gracie. Sabe-se que há uma parceria desta academia com o clube. Ela fornece professores e o esporte é divulgado no clube. O evento foi gigantesco, com muita organização e envolvimento de muitos sócios. Só que ao clube, pelo que me foi informado, coube a exploração do bar. Mais nada.

Mas também fiquei sabendo que cada participante do evento pagou uma taxa de R$ 90. Um levantamento prévio que foi feito indica que cerca de três mil atletas participaram das atividades. Isso significa que a Academia Gracie faturou R$ 270 mil naquele evento. Fora as vendas numa butique que ali foi montada, de produtos próprios. Renda da academia.

Bem, tentei saber de todas as formas qual o lucro do São Paulo nesse evento. Me parece  justo que ao ceder o Ginásio principal do clube, por um sábado inteiro, valha uma compensação financeira ao Tricolor. Mas os diretores do esporte, Danilo Machado e Wilton Maurelio, bem na cartilha do diretor Social, preferem criticar quem quer clareza a transparência nas informações, desvirtuando o assunto principal, pois em nenhum momento critiquei o evento em si, e também se negam a dar esse tipo de informação. Dizem, nos corredores, que há um contrato assinado entre o São Paulo e a Academia que prevê, entre outras coisas, que um dia do ano o clube cederia o G1 para essa competição, sem auferir lucro. Desculpe, mas se de fato existe esse contrato, o responsável por ele, pelos lados do São Paulo precisa, no mínimo, dar explicação.

Não sei se o presidente Leco está ciente da situação. Se não está, é porque é um alienado da área Social do clube. Se está – e elas forem comprovadas – e não fez nada é, no mínimo, prevaricador. Em outros tempos, por muito menos do que isso, o diretor Social já teria sido substituído.

Mas abril vem aí. Muita coisa deverá mudar. Os sócios do São Paulo talvez tenham que esperar mais um pouco para ver a transparência ser implantada no setor.

Sei perfeitamente que o leitor do Tricolornaweb é, em sua grande e massacrante maioria, ligado ao futebol. Mas o número de sócios que acompanha nosso site também é gigantesco. Não poucos falam por todos os cantos que o Tricolornaweb é, sem sombra de dúvidas, o maior formador de opinião que existe no clube. E, até para honrar esse status que alcançamos, preciso tornar público o que ocorre nos bastidores do clube, e que acabam não sendo de conhecimento da maioria.

Para quem já tem no curriculum um processo movido por Juvenal Juvêncio, por ter denunciado as irregularidades que existiam em Cotia – e ganhei a ação -, participou ativamente, sendo o principal veículo de imprensa, para a queda de Carlos Miguel Aidar, presidente do clube, e já colocou em xeque alguns conselheiros e diretores, não se acomodará com essa situação.

É só mais uma batalha que está começando para o Tricolornaweb.

12 comentários em “Social do São Paulo tem um dono. #SQN

  1. Boa sorte querido Pepê.
    Vai precisar, pois um oportunista como vc precisa de mídia e manchete, já que de fisiologismo vc entende bem quando é de seu interesse…

  2. Caro Paulo,as viúvas desse incompetente diretor supra citado não param de ofende lo.Estão com medo de perder a boquinha,que com a aprovação do novo estatuto,voltaram a chafurdar.Voltaram ao anonimato,haja visto,que usam o clube para se sentir algo que certamente em suas mediocres vidas nada representam para a sociedade.Parabéns Paulo continue assim,sério,combativo,destemido pois a verdade prevalecerá.Você não tem rabo preso como esse senhor e seus asseclas defensores,devem ter.Sujos e usam nosso clube e não servem a ele. COMO DIZ O DITADO NÃO SE DEVE DAR PÉROLAS AOS PORCOS

  3. 1- ela foi desligada sim.

    2- falar da gestão do Leco e do futebol é fácil. Fala da Social depois que ela saiu é, no mínimo , oportunístico e vingativo. Vai lá querido !

    • Como um “manuelete”, você é muito mal informado. Só para seu conhecimento, essas três festas ocorreram quando ela era diretora.E eu estou cobrando isso desde lá de trás, ainda com ela na gestão. Como só agora me chegou a confirmação de que nada será liberado em informação, optei por divulgar. E diga ao seu “amo e senhor” que virá mais por aí. Estou apenas juntando as provas.

  4. Engraçado que até um tempo atrás quando sua esposa tinha uma carteirinha de assessora do Manuel, vc era à favor da gestão.
    Foi só tirar a famigerada carteirinha dela que vc se tornou contra.
    Que estranho né ?!?!
    E vamos ver se vc mantém o texto que escrevi , ao contrário de outras vezes em que não publicou…

  5. Paulo, uma pergunta: o Leco vai ao São Paulo? Se vai, ele não sabe disso? Não é ele quem indica seus diretores? O que a prodridão da política pode fazer com esses seres nocivos ao nosso clube. Mais uma vez parabéns pelo seu trabalho. Só fico triste porque dependemos de sites como o Tricolornaweb para nos informar o que está acontecendo naquele que um dia foi exemplo de clube. Hoje é a morada dos ladravazes

    • A controvérsia faz bem para o debate em qualquer democracia. Já a ofensa deve ser erradicada. Lamento você perder seu precioso tempo lendo este “blog” que, na sua avaliação, só fala besteira e é tendencioso. Como está na moda…Tchau, querido”.

  6. Paulo mas uma vez venho parabenizá-lo, pelo excelente trabalho de um são paulino que se preocupa realmente com o clube e não tem medo desses sacripantas salafrários, saqueadores oportunistas que prejudicam o clube, mais uma batalha para limpar o Tricolor, é por essas proprinas e favores que o país chegou no fundo do poço e não é diferente com o Tricolor, mas o clube é nosso da massa e não desses pilantras, vamos acabar com a mamata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.