Veja como São Paulo planeja diminuir o déficit em 2020

O desempenho dentro de campo foi um dos grandes responsáveis para que o São Paulo terminasse 2019 com um déficit de R$ 180 milhões. As eliminações precoces na Libertadores e Copa do Brasil fizeram com que o caixa do clube ficasse comprometido.

O São Paulo estima que a desclassificação ainda na primeira fase da Libertadores comprometeu aproximadamente R$ 20 milhões entre premiações, bilheteria e venda de produtos em dias de jogos.

Em 2020, o Tricolor entra na competição continental na fase de grupos, o que representa um ganho certo de aproximadamente R$ 12 milhões. Isso porque todas as equipes que disputam a Libertadores recebem US$ 1 milhão (cerca de R$ 4 milhões) por cada jogo como mandante.

Em bilheteria, a expectativa é que seja arrecadado algo em torno de R$ 2 milhões líquidos por partida. Como são disputados três jogos em casa, o São Paulo teria mais R$ 6 milhões em seus cofres.

A meta do São Paulo, segundo o relatório apresentado na reunião do Conselho Deliberativo, é chegar ao menos nas oitavas de final da Libertadores. Caso a equipe supere as expectativas, os ganhos podem ser muito maiores.

O campeão do principal torneio do continente levará US$ 15 milhões (R$ 61,8 milhões na cotação atual), além de 25% da renda da decisão em partida única, que será no Maracanã, no Rio de Janeiro. O vice-campeão ficará com US$ 6 milhões (R$ 24,4 milhões) e outros 25% da arrecadação do jogo.

Somando a fase de grupos, quartas de finais e semifinais, o time que conquistar o título da Libertadores receberá US$ 22,5 milhões (R$ 91,6 milhões). As premiações aumentaram para 2020:

  • Quartas de final: de US$ 1,25 milhão para US$ 1,5 milhão (R$ 6,1 milhões)
  • Semifinais: US$ 1,75 milhão para US$ 2 milhões (R$ 8,1 milhões)
  • Campeão: US$ 15 milhões (R$ 61,8 milhões)

O Tricolor ainda disputará em 2020 o Campeonato Paulista, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. A Copa do Brasil, inclusive, se tornou uma das competições mais atraentes no quesito financeiro.

Em 2019, por exemplo, o campeão Athletico-PR arrecadou pouco mais de R$ 64 milhões, além do faturamento com bilheteria em partidas como mandante.

Sem nunca ter conquistado a Copa do Brasil, o São Paulo parou nas oitavas de final na edição do ano passado ao ser eliminado pelo Bahia.

Veja como foi a premiação da Copa do Brasil em 2019:

  • Oitavas de final: R$ 2,5 milhões
  • Quartas de final: R$ 3,15 milhões
  • Semifinais: R$ 6,7 milhões
  • Vice-campeão: R$ 21 milhões (total R$ 33,35 milhões)
  • Campeão: R$ 52 milhões (total 64,35 milhões)

O início da preparação para todas essas competições inicia no próximo dia 6. A equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz se apresenta no CT da Barra Funda e depois ficará concentrada no CT das categorias de base, em Cotia.

O primeiro compromisso do São Paulo em 2020 acontece no dia 22 de janeiro, em duelo contra o Água Santa, às 21h30, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista.

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Veja como São Paulo planeja diminuir o déficit em 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.