SP terá dura missão na Libertadores em chave com campeões e altitude

O São Paulo caiu no Grupo D da Libertadores, em sorteio realizado na última terça-feira, e não terá vida fácil. Isso porque o Tricolor tem pela frente dois clubes que já foram campeões do torneio continental (River Plate, da Argentina, e LDU, do Equador) e a altitude peruana, ao enfrentar o Binacional, de Juliaca, cidade a 3.800 metros do nível do mar.

Vice-campeão da atual edição da Libertadores, o River se acostumou a disputar seguidamente o torneio nos últimos anos. Sob o comando de Marcelo Gallardo, a equipe foi campeã em 2015 e 2018, chegando aos quatro títulos da Libertadores e ultrapassando o São Paulo.

O elenco de 2020, porém, pode ser bem diferente do que chegou à final diante do Flamengo neste ano. Com graves problemas financeiros, o River Plate vendeu recentemente Exequiel Palacios ao Bayer Leverkusen, por R$ 62 milhões.

O principal reforço até aqui foi a manutenção de Gallardo. No último dia 11 ele anunciou em entrevista coletiva que continuará no comando do River.

LDU – Equador

Campeão da Libertadores em 2008, a LDU sonha em ser feliz no Maracanã mais uma vez. A missão será tão difícil quanto naquela temporada, quando a equipe treinada por Edgardo Bauza calou o estádio ao vencer o Fluminense nos pênaltis.

O momento do clube equatoriano não sugere um retorno fácil ao Maracanã, palco da decisão em 21 de novembro de 2020. Apesar do título da Copa do Equador e do vice-campeonato equatoriano, perdido para o Delfín, a Liga não tem elenco suficiente para fazer frente a River e São Paulo – ao menos na teoria.

O técnico, inclusive, é o mesmo do Del Valle em 2016: o uruguaio Pablo Repetto. Há poucos dias, ele renovou contrato até o fim de 2020.

Binacional – Peru

O Binacional é um dos caçulas da Libertadores. Fundado em 2010, o clube peruano faz sua estreia na competição continental após ser campeão nacional pela primeira vez na história. O título, inclusive, foi conquistado no último domingo em goleada por 4 a 1 sobre o Alianza Lima.

Fonte: Globo Esporte

2 comentários em “SP terá dura missão na Libertadores em chave com campeões e altitude

  1. Qualquer grupo que caissemos seria dificil, culpa de uma má gestao que inchou de jogadores inuteis nesse time e pelo visto 2020 promete ser daqueles de arrepiar o cabelo, vamos ver como vai ser ja no paulistinha, obrigacao de ganhar nao importa se dao valor ou nao.

  2. Para um time (SPFC) que só vai participar mesmo tanto faz,com uma gestão amadora como a nossa,nunca que vamos trazer os jogadores certos para sermos competitivos em uma Libertadores.Fora Leco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.