Quem fica, quem pode sair e quem volta ao ataque do São Paulo em 2020

A falta de gols foi o principal problema do São Paulo dentro de campo na temporada passada. Com alto investimento e pouco resultado, o desempenho do sistema ofensivo deixou a desejar e precisa melhorar para 2020. Para isso, Fernando Diniz contará com poucas baixas e o retorno de algumas peças lesionadas e emprestadas.

Grandes apostas da diretoria, Pablo e Pato sofreram com lesões e não renderam o esperado. Juntos, os atacante só marcaram 12 gol em todo o ano. Os companheiros também não ajudaram muito – o Tricolor marcou apenas 59 gols em 62, média de 0.95 gol por partida.

Quem foi
A única saída registrada até o momento foi a venda do atacante Raniel ao Santos. O atleta foi envolvido no negócio para compra em definitivo de Vitor Bueno. O negócio não deve atrapalhar muito os planos de Diniz, que não contava com o jogador no time titular. Ao todo Raniel jogou 14 vezes com a camisa tricolor, marcando apenas um gol.

Quem pode sair
Jovem destaque do São Paulo, Antony foi peça fundamental do ataque em 2019, mas sua permanência ainda não é garantida. O camisa 39 simboliza a esperança do clube do Morumbi em fazer uma grande venda, necessária para reduzir os danos do déficit registrado na última temporada.

Quem fica
Com a chegada de Diniz, Vitor Bueno ganhou espaço e lugar cativo no lado esquerdo do ataque do São Paulo. O Tricolor, então, decidiu comprar o atleta, que estava emprestado pelo Santos, por definitivo. O camisa 12 assinou contrato até o fim de 2023 e deverá ser uma das principais peças do clube do Morumbi.

Quem volta
Apesar de ainda não ter anunciado nenhuma contratação além da permanência de Vitor Bueno, o São Paulo pode receber alguns reforços, tanto do departamento médico, quando de atletas retornando de empréstimo.

Entre os lesionados, estão Everton, que sofreu lesão no ligamento do joelho em setembro, e Rojas, que sofreu lesão no joelho em agosto. O São Paulo não trabalha com prazos de retorno.

Entre os emprestados, destaques para Brenner, Santiago Tréllez e Everton Felipe. Destaque da base tricolor em 2017, Brenner retorna do Fluminense, sem ter conseguido se destacar no Rio de Janeiro. Foram seis jogos e nenhum gol marcado.

Já o centro-avante colombiano retorna de temporada decepcionante no Internacional, com 13 jogos e nenhum gol. O meia-atacante volta do Athletico-PR, onde também não conseguiu destaque; foram apenas cinco partidas e nenhum tento.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

3 comentários em “Quem fica, quem pode sair e quem volta ao ataque do São Paulo em 2020

  1. Todos juntos ñ da um.

    Aposto com quem quiser. Quem não estiver lesionado, vão ampliar o tempo de contrato para poder emprestar pagando o salário.

    Os empresários precisam lucrar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.