Presidente do Conselho do São Paulo promete independência

No mesmo dia em que Julio Casares foi eleito o novo presidente do São Paulo, Olten Ayres de Abreu Júnior foi escolhido para ser o presidente do Conselho Deliberativo. Os dois estavam na mesma chapa da campanha.

Agora, Olten, filho do ex-árbitro Olten Ayres de Abreu, precisará se desvincular do futuro presidente para exercer sua função no Conselho. O órgão é responsável por fiscalizar e votar as propostas da gestão.

– Depois que acabou a campanha, eu não tenho participado e não participarei em nenhuma das decisões do Julio, bem como o Julio também não está participando de nenhuma decisão de configuração do Conselho, de forma que nós pretendemos impor ao Conselho um ritmo de independência e autonomia. Obviamente, sem esquecer da governança, que é muito importante, uma vez que a oposição por oposição só faz mal ao clube – afirmou o presidente do Conselho Deliberativo ao ge.

– E sempre lembrando que nós já estabelecemos cinco comissões autônomas para acompanhamento da gestão da diretoria, de forma que o conselho vai atuar autonomamente e as comissões têm autonomia até sobre a mesa do Conselho. Elas terão independência e autonomia para atuar da maneira que achar melhor, interagindo entre a diretoria e os conselheiros e a comunidade como um todo – acrescentou.

Julio Casares e Olten Ayres de Abreu Júnior no São Paulo — Foto: Marcelo Hazan

Julio Casares e Olten Ayres de Abreu Júnior no São Paulo — Foto: Marcelo Hazan

A discussão da pauta foi transmitida ao vivo para os torcedores em uma iniciativa inédita. O objetivo é de ter mais transparência na nova gestão. Mais de 70 mil pessoas visualizaram a reunião através do canal oficial do clube.

– Uma das plataformas que colocamos é que as reuniões do Conselho fossem transmitidas ao vivo para o são-paulino se sentir próximo do clube assistindo aos debates, aos bastidores, sabendo tudo que está acontecendo. Uma das tônicas da nossa gestão vai ser transparência e prestação de contas – disse Olten.

Olten Ayres de Abreu Júnior, presidente do Conselho Deliberativo do São Paulo — Foto: Reprodução

Olten Ayres de Abreu Júnior, presidente do Conselho Deliberativo do São Paulo — Foto: Reprodução

Na última sexta-feira, o orçamento foi aprovado com 174 votos a favor e quatro contra. O documento prevê que o São Paulo terá que vender R$ 176 milhões em atletas no próximo ano.

Além disso, a previsão é de que o São Paulo termine 2021 com receita total de R$ 460 milhões, menos do que os R$ 541 milhões orçados para 2020 – valor que foi reajustado em revisão orçamentária para R$ 341 milhões como consequência da crise financeira causada, principalmente, pela pandemia de Covid-19.

– Eu vi no orçamento apresentado para 2021 uma visão bastante conservadora dos números, diferente de outros episódios. Acho que a situação é para sermos realistas. Vivemos um período de pandemia, onde a economia está debilitada, as receitas do clube estão debilitadas, não temos as receitas de ingressos e outras. Então acredito que o orçamento apresentado teve bastante prudência no sentido de ser conservador – analisou.

Após a reunião para definir o orçamento para 2021, o Conselho Deliberativo tratará de outros assuntos em, pelo menos, mais dez reuniões que serão transmitidas para o público em geral. Em fevereiro, haverá um debate sobre o futebol. A cada reunião de assuntos gerais do clube, haverá uma outra reunião que tratará exclusivamente do futebol.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.