Para manter arrancada, Muricy se esforça para estudar o líder Cruzeiro

O São Paulo viajou a Goiânia para enfrentar o Goiás, pela 12ª rodada do Brasileirão, com grande expectativa. Afinal, era a estreia de Kaká, de volta ao time que o revelou. O meia até fez um gol, insuficiente para evitar a derrota por 2 a 1. No jogo seguinte, empate em casa com o Criciúma, e vaias ecoaram no Morumbi. Mas os que protestaram não sabiam que o 1 a 1 ante os catarinenses era o primeiro passo de uma caminhada tabela acima no torneio.

A partir dali a equipe se acertou, o quarteto formado por Kaká, Ganso, Kardec e Pato virou um trunfo e o Tricolor engatou uma série de oito jogos de invencibilidade (seis vitórias e dois empates) que o empurrou da sétima posição para a vice-liderança – aproveitamento de 83,3%, superior ao do Cruzeiro, que neste mesmo período conquistou 75% dos pontos disputados em cinco triunfos e três igualdades.

Neste domingo, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, o duelo é exatamente contra os mineiros, uma espécie de final para o São Paulo, que pode fazer a diferença de sete pontos atuais cair para quatro, uma desvantagem bem mais factível de ser tirada do que a de dez pontos que ela se transformará em caso de revés em casa.

Para isso, o técnico Muricy Ramalho promete se debruçar em suas pranchetas para analisar o Cruzeiro, ainda que a equipe de Marcelo Oliveira, atual campeã brasileira, já tenha sido destrinchada de todas as formas.

– É nossa obrigação analisar o adversário, em todos os sentidos. São informações que vamos passar aos atletas normalmente, como fazemos em todos os jogos. Eles alçam muita bola na área, temos que tomar cuidado com isso e marcar bem – adiantou o treinador tricolor.

Muricy elogiou o adversário deste final de semana e destacou o planejamento da diretoria do Cruzeiro, que manteve a maior parte do time que no ano passado levou a taça com facilidade, quatro jogos antes do fim da competição.

– Eles jogam muito bem, não se pode negar, e ainda contam com a sorte em algumas partidas, que mesmo não jogando bem, ganharam. Mas se preparou para isso, futebol não se faz do dia para a noite. Nós demoramos para nos arrumarmos e até a parada para a Copa do Mundo (na 9ª rodada), ainda estávamos tirando e trazendo gente para cá. Estamos em reformulação desde o ano passado, e o Cruzeiro tem essa grande vantagem.

O comandante são-paulino exaltou a importância do confronto com o líder, mas preferiu tirar a pressão da vitória a qualquer custo.

– Ainda não é decisivo para o campeonato, muita coisa ainda pode acontecer.

O São Paulo deve ir a campo contra os primeiros colocados neste domingo, às 16h (de Brasília), com Rogério Ceni; Auro, Rafael Toloi, Edson Silva e Alvaro Pereira (Michel Bastos); Denilson, Souza, Ganso e Kaká; Alexandre Pato e Alan Kardec.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.