Luis Fabiano diz que estaria desempregado se vivesse jejum de Osvaldo

O atacante Osvaldo, do São Paulo, foi o destaque da equipe no primeiro semestre. Chegou até à seleção brasileira e ficou próximo de conseguir uma vaga com o técnico Luiz Felipe Scolari para a Copa das Confederações. Atualmente, o momento é outro. Não marca um gol há sete meses, desde o dia 28 de fevereiro, e amarga péssima fase. Luis Fabiano, companheiro de ataque, brinca com o momento de Osvaldo e diz que seria demitido se vivesse jejum semelhante.

“Não, não. Sete meses sem fazer gol eu fico desempregado.  A gente procura não tocar muito no assunto, quanto mais fala é pior. A gente vê o Osvaldo mais tranquilo. A ansiedade de marcar é muito grande. Vejo ele mais confiante, fez boa partida contra o Grêmio. Eu acredito muito no potencial do Osvaldo, ele foi até para a seleção nesse ano. Uma hora vai voltar a felicidade”, afirmou Luis Fabiano, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

Luis Fabiano também não vive grane momento. O atacante marcou apenas três gols desde que Ney Franco deixou o clube. Após o ex-treinador, Paulo Autuori ainda passou pelo São Paulo antes da chegada de Ney Franco.

Osvaldo teve uma lesão no quadril no fim de maio, durante a semifinal do Paulistão contra o Corinthians, que o tirou de combate por cerca de um mês e, desde então, causou queda de desempenho do jogador. Ele deixou de ser convocado por Scolari para a seleção brasileira.

Logo depois, a diretoria do São Paulo recusou proposta de R$ 18 milhões do Metalist (UCR) pelo jogador, pois avaliou que seria melhor segurá-lo e apostar que o atleta recuperaria a grande fase dos primeiros meses do ano.

Nesta quarta-feira, o São Paulo enfrenta o Santos, na Vila Belmiro, pelo Brasileirão, O ataque será formado por Luis Fabiano e Osvaldo. O time de Muricy Ramalho é o 16º colocado no Brasileirão, imediatamente acima da zona de rebaixamento. Em caso de derrota, poderá voltar ao grupo dos quatro últimos lugares, que ocupou durante quase dois meses.

 

Fonte: Uol

Um comentário em “Luis Fabiano diz que estaria desempregado se vivesse jejum de Osvaldo

  1. É; e quando ele consegue fazer alguma boa jogada, cadê o centro-avante para finaliza-la, para que tenha real valor?
    Um é dependente do outro: um constroi, outro finaliza. Nesse assunto é melhor todo mundo ficar calado pois, no caso, um pede e outro não tem pra dar . . ..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.