Daniel Alves se posiciona após adiamento de Goiás x São Paulo

Daniel Alves, do São Paulo, criticou a maneira como foi conduzido o caso de adiamento do duelo com o Goiás, neste domingo, no estádio da Serrinha, em Goiânia, pela primeira rodada do Brasileirão.

Os jogadores do São Paulo chegaram a entrar em campo para atuar, mas a partida acabou suspensa. A indefinição durou até momentos antes do horário previsto para a partida iniciar, às 16h (de Brasília).

O jogo foi adiado pela CBF porque dez jogadores do Goiás que estavam concentrados para o jogo foram diagnosticados com Covid-19. A partida será realizada em outra data.

– Eu gostaria de dizer que é inadmissível o que aconteceu hoje, não é por irresponsabilidade que tenhamos que viver esse tipo de coisa que fomos expostos a viver hoje. Ou criamos uma consciência e somos profissionais ou é uma perda de tempo o que estamos fazendo! Se é a vida o mais importante, então o resto não tem sentido. Obrigado por nada – escreveu o jogador.

Embora não tenha citado nomes diretamente, a crítica de Daniel Alves é direcionada ao protocolo de divulgação de resultados da CBF, no dia da partida, e ao Goiás, pelo número de jogadores infectados (inicialmente dez e depois nove na contraprova). Isso porque os atletas, em tese, deveriam estar sendo testados continuamente antes e seguindo os cuidados médicos.

Após a CBF decidir adiar o jogo, o São Paulo publicou posicionamento favorável a decisão.

O São Paulo retorna a capital paulista ainda neste domingo, em voo fretado pelo clube. O time se reapresenta nesta segunda-feira, no CT da Barra Funda, de olho no duelo com o Fortaleza, quinta-feira, no Morumbi.

O que aconteceu antes do jogo
Horas antes da partida, o Goiás entrou com um pedido na entidade e no STJD para que a partida fosse adiada depois que dez jogadores testaram positivo para a Covid-19.

– Dez dos 23 jogadores concentrados foram positivados. Infelizmente, fomos comunicados apenas no dia de hoje. Preferimos agir com coerência. Qual coerência? Pedir que o jogo fosse adiado. Entramos com uma liminar no STJD com essas alegações porque esportivamente seria uma coisa descabida. Por questões de segurança e saúde também. Como os jogadores estavam concentrados, não sabemos dizer se os outros podem estar contaminados – afirmou o presidente do Goiás, Marcelo Almeida.

O São Paulo chegou a entrar em campo, porém, foi informado pela equipe de arbitragem que não haveria partida. Os novos jogadores convocados às pressas pelo Goiás não passaram pelos testes de Covid-19. Veja abaixo:

Entenda o caso

O Goiás diz que recebeu o laboratório do hospital Albert Einstein na quinta-feira para a realização dos testes, mas que em seguida teve de repetir o procedimento por uma falha de acondicionamento do material. Os resultados saíram apenas neste domingo pela manhã.

Em nota (confira a íntegra abaixo), o hospital Albert Einstein, parceiro da CBF na realização dos testes, confirmou que houve falha técnica na coleta das amostras de Goiás e Vila Nova, que estreou pela Série C no último sábado – um caso de Covid-19 no elenco do Vila foi revelado somente após a viagem da delegação para Manaus.

Em nota, o hospital explicou:

“O Hospital Israelita Albert Einstein identificou uma falha técnica na coleta das amostras, feita em um laboratório parceiro em Goiás, para realização de teste RT-PCR em atletas e equipes dos clubes Vila Nova e Goiás. Solicitou, portanto, novas amostras antes do processamento dos exames. Elas foram refeitas e encaminhadas para análise no laboratório do hospital em São Paulo, sem nenhum prejuízo aos prazos estabelecidos para apresentação dos resultados”.

Assim que soube do resultado dos testes, a diretoria do Goiás correu contra o tempo para realizar novos testes em todos os jogadores. Ao todo, 23 se concentraram para a partida e, dos dez contaminados, oito seriam titulares neste domingo.

Inicialmente, o Goiás estava disposto a entrar em campo desde que o técnico Ney Franco pudesse relacionar um mínimo considerável de jogadores. No entanto, sem os novos resultados e sem uma posição da CBF o departamento jurídico do Verdão entrou com ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pedindo o cancelamento da partida.

Fonte: Globo esporte

3 comentários em “Daniel Alves se posiciona após adiamento de Goiás x São Paulo

  1. O texto do Daniel Alves é extremamente confuso, ele dá duas interpretações completamente diferentes, ou seja, ele é um analfabeto funcional, não consegue expressar o que pensa.

    Triste, mas ele deveria se calar e tentar jogar bem e ser um líder, porém ele pelo sucesso que teve fora nas costas do Messi, pensa ser capaz de ser porta voz de tudo e de todos sem se tornar intelectualmente capaz para o mesmo… nesses casos faça como o CR7 e contrate uma pessoa capaz para gerir suas redes sociais!

    • O cara escreve oque pensa se vc não gosta dele se cale e aceita, será o próximo jogador que ama o clube a sair por causa da torcida modinha, falta responsabilidade da CBF, falta protocolo, olha oque ocorreu no Paulista, uns clubes se isolaram e outros não. Agora vem vc chamar o cara de analfabeto, se toca rapaz deixe de hipocrisia. No mínimo é corintiano ou flamenguista.

      • Sentiu?

        A verdade dói… eu gosto do Daniel, mas ele não sabe se pronunciar e é apenas mais uma vítima desse ensino maldito do país!

        Eu o aconselhei! Você também não sabe interpretar texto pelo jeito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.