São Paulo cobra profissionalismo de instituições no combate à Covid-19

A diretoria do São Paulo emitiu uma nota oficial para falar do adiamento da partida contra o Goiás, neste domingo, em Goiânia, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

A CBF decidiu pela suspensão da partida depois de dez jogadores do time goiano testarem positivo para Covid-19. Nove desses testes foram confirmados como positivos na contraprova.

Na nota, o Tricolor faz um relato dos cuidados que tem tomado com elenco e demais funcionários no combate à propagação do coronavírus e cobra que a mesma postura seja adotada por outros:

– O desfecho de voltar para casa sem poder disputar a partida nos faz relembrar a importância de que o mesmo profissionalismo praticado pelo São Paulo se reflita em outras instituições. É preciso ter responsabilidade diante de uma doença que já fez mais de 100 mil vítimas no Brasil.
Pela segunda rodada do Brasileirão, o São Paulo recebe o Fortaleza, quinta-feira, no Morumbi.

Leia a nota oficial do São Paulo:

“O São Paulo Futebol Clube entende ser importante e necessário esclarecer sua posição institucional, bem como a de seus atletas, frente ao episódio deste domingo (9), que resultou na não realização de seu jogo contra o Goiás.

O adiamento do jogo em Goiás, fruto de exames que atestaram o contágio por boa parte do elenco adversário, foi e será respeitado pelo São Paulo. O clube recorda, porém, que está fazendo sua parte, e o departamento de futebol tomou todos os devidos cuidados na semana que precedeu a partida, os atletas mantiveram a conscientização e as medidas de isolamento necessárias, e os testes protocolares e internos foram devidamente realizados. A delegação viajou em voo fretado, evitando exposição e seguindo as mais restritas recomendações tanto durante a viagem quanto na hospedagem em Goiânia.

Assim, devido aos fatos relatados, não havia realmente condições de segurança para que o jogo deste domingo fosse realizado, e o desfecho de voltar para casa sem poder disputar a partida nos faz relembrar a importância de que o mesmo profissionalismo praticado pelo São Paulo se reflita em outras instituições. É preciso ter responsabilidade diante de uma doença que já fez mais de 100 mil vítimas no Brasil. A exposição a que foram submetidos representa prejuízo aos atletas, comissão técnica e funcionários do São Paulo, com a lembrança de que, da nossa parte, foram seguidas as precauções em respeito à gravidade da pandemia.”

2 comentários em “São Paulo cobra profissionalismo de instituições no combate à Covid-19

  1. Tudo seria bonito se no SPFC houvesse de verdade profissionalismo, somos um clube onde nada funciona, até com os totens fizeram merda… logo macaco só olha para o rabo dos outros!!!

  2. Se os goianos foram dispensado e foram para casa, com certeza foram para baladas(ao menos alguem da familia de jogador goiano), então pegaram o covid. O presisdente do Goiaz que é medico NÃO SABIA DO RISCO ??????
    A CBF deveria obrigar os gosianos a pagarem todos os prejuizos do SPFC(inclusive cota de TV)
    Maruju

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.