Contratações pontuais do São Paulo devem focar meias e atacantes

Nesta janela de transferências, o São Paulo ainda não se movimentou no mercado para investir em novos jogadores, apenas se esforçou para manter peças que estavam no clube por empréstimo. No entanto, assim que partir para as negociações focará em reforços para o setor ofensivo como meias e atacantes. Mesmo assim, as buscas serão pontuais e em pouca quantidade.

Com as permanências de Tiago Volpi, Igor Vinícius e Vitor Bueno, as demandas mais urgentes desta janela foram resolvidas e, na visão dos dirigentes, foi mantido um grupo forte, com uma base montada suficiente para brigar por títulos na próxima temporada. Contudo, apesar das dificuldades financeiras, é sabido que algumas contratações terão de ser feitas para reforçar o elenco.

E o setor mais carente, sem dúvidas, é o ofensivo, que teve um desempenho terrível em 2019. O ataque do Tricolor, que terminou com média de 0,93 gol por jogo, foi o pior da história do clube, com 56 tentos em 60 partidas. A ironia é que o reforço mais caro da história são-paulina (Pablo), foi justamente para o setor em questão. Em comparação com os outros clubes de Série A, foi melhor apenas do que os números do CSA: 53 gols em 59 jogos (média de 0,90).

Com a saída de Raniel para o Santos, uma vaga para a reserva de Pablo está aberta. Até aqui é o provável titular que não tem reposição. Apesar da volta de Tréllez, que estava emprestado ao Internacional, um outro centroavante deve ser trazido para ser sombra do camisa 9. Alexandre Pato poderia fazer essa função, mas a tendência é que seja utilizado como segundo atacante.

Caso Antony seja negociado com o exterior, tendência que deve se confirmar em breve, haverá também uma lacuna de jogador habilidoso e veloz que atue pelas pontas. Os jovens Toró e Helinho ainda não convenceram, Calazans não deve ficar no clube e Everton está voltando de lesão, ou seja, já seria preciso buscar uma opção com Antony no elenco, sem ele serão necessárias duas.

Outro setor que pode ter atenção é o de criação. Igor Gomes, Daniel Alves, Hernanes e Gabriel Sara seriam os jogadores que estão no grupo atual com essa característica, mas se houver uma oportunidade para se reforçar com um camisa 10, pode pintar uma contratação para a armação do time.

Até o momento, o São Paulo não tem negociação em andamento para essas posições, muito por conta das dificuldades financeiras e da prioridade dada à resolução da situação de Tiago Volpi, que foi comprado em definitivo. As buscas no mercado serão discretas, ms podem ser intensificadas em janeiro.

Na reapresentação do elenco, dia 6 de janeiro, no CT da Barra Funda, Igor Gomes e Antony não estarão presentes, já que foram convocados para a Seleção Brasileira que disputa o Pré-Olímpico entre janeiro e fevereiro. Ambos também não estarão na pré-temporada de dez dias no CT de Cotia, nem na estreia do Paulistão, no dia 22, às 21h30, contra o Água Santa, no Morumbi.

 

Fonte: Lance

Um comentário em “Contratações pontuais do São Paulo devem focar meias e atacantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.