Alguém me disse

Leco teria ligado do hospital e determinado a demissão de Fernando Diniz, mas foi informado que Raí continua defendendo a permanência do técnico. Diante da insistência, teria dito ao interlocutor que se Raí não cumprir a ordem, pode ir embora junto. A conferir.

 

Paulo Pontes

19 comentários em “Alguém me disse

  1. Beleza, mas aí o cara que escolheu todos os treinadores igualmente horríveis anteriores ao Diniz vai escolher outra vez? Já errou 20 vezes, mas dessa vai acertar?
    Mas se o Raí rodar, aí o cara que só escolheu diretor BOSTA vai escolher outro? Errou os últimos 300 diretores de futebol, mas o 301 vai ser o certo?

    Sei lá, com o Diniz parece que o São Paulo não vai ser rebaixado,e é só isso mesmo que da pra considerar uma vitória na gestão desse coitado do Leco. Eu deixaria essa bosta aí até o fim do ano mesmo e que se dane, com outro presidente a gente vê como fica. O problema é que os mesmos conselheiros que escolheram os últimos presidentes LIXO vão escolher outra vez, então… ou muda o método, ou desencana de vez.

  2. Boa noite tricolores,
    Algumas coisas eu não consigo entender, quando, qualquer um no seu devido emprego tem resultados negativos o que faz? Não tenta mudar alguma coisa? Eu sou formado em gestão de Obras e como gestor aprendi que quando existe alguma não conformidade devo procurar a fonte do erro, existe uma forma dos 3M, mão de obra, material ou método, alguma destas deve estar errada, no caso do São Paulo, a mão de obra não é das piores, o material, no caso condições de treinamento, também não é dos piores, então, talvez, o método, o treinador como se fosse um gestor, deveria rever o seu método de jogo, mas falta inteligência para isso, só um cara muito burro para não aceitar mudar para melhorar ou o cara não sabe fazer de outra forma, eu sempre digo que loucura é todos os dias somar 3+3 e esperar um resultado diferente de 6, e é exatamente isso que esse cara faz.
    Desculpem-me me prolongar mas quero ainda dizer mais, quando o treinador não muda, como está acontecendo, deixa claro que ele não se preocupa com o time nem com o clube mas somente com suas convicções, para ele não importa o que está acontecendo mas sim expor a sua convicção e pronto, por esses motivos a conclusão que chego é que ele perdeu o direito de ser treinador do São Paulo, acabou, deu pra ele, não sou favorável à muitas trocas de treinadores mas dessa vez é inaceitável a permanência dele no cargo, o cara é um psicopata.

  3. Tem uma coisa que não sai da minha cabeça, não entendo essa ´´torcida´´ reclamar de jogador, treinador, diretor e presidente e deixar impune esses MERDAS de conselheiros, que enfiam lixo atrás de lixo nessa presidência e ninguém fala nada, que culpa tem um jogador ou treinador de serem ruins ?? Culpa tem quem contrata essa ´´lixaiada´´, culpa tem esses conselheiros de maioria NEFASTA, que enfiaram essas últimas 3 MERDAS na presidência(3º mandato safado do tal de jj, vAIDAR e o tal de LECÚ), dos 3 os 2 últimos não servem nem pra presidir padaria, quanto mais um clube deste tamanho… o foco das cobranças tem que ser esta CAMBADA de come e dorme(Sem generalizar, mas a maioria são lixos de ser-humanos)
    Continuem criticando jogador e treinador e deixem esses merdas sempre impunes… tá certinho viu …

    • Perfeito. Os conselheiros tem origem e são escolhidos por associados, logo o problema está no quadro associativo. Para mudar este estado em que colocaram a instituição, há que se separar a administração do futebol da do social e haver a participação do sócio torcedor nas eleições que devem ser diretas. O time de futebol criou o clube e os associados atuais estão destruindo o criador, simples assim.

  4. Como nao demitiram ate agora, é esperar pela eliminacao definitivamente na libertadores no jogo contra o River para demitir é isso que vai acontecer.
    Para mim ja deveria ter sido demitido na eliminacao contra o Mirassol, mas vao segurando o cara ate ver onde a corda vai arrebentar.
    Acho que nem milagre salva de sermos eliminados definitivamente.

    • Enquanto isso não acontece, o Dinizismo vai proliferando e acabar contaminando o +- brasileirão que vem fazendo!!!!

      Qualquer técnico por mais ruim que seja comandaria melhor esse bando de “jogadores”….

  5. Diniz não tem mais condições de continuar á frente do SPFC…absurdo suas palavras de quem vencemos no segundo tempo por 2 x 1…viu-se a LDU com o controle do jogo a todo o tempo, especialmente depois do Volpi aceitar o primeiro gol…Leco deveria ter a grandeza de chamar o Natel e o Casares, propor um um novo técnico de comum acordo….poderia sim iniciar uma pacificação para o bem da instituição..

  6. Daí traz quem?

    Infelizmente o SPFC já está fora de libertadores, o que resta é o brasileiro. Daí contrata um novo e a nova gestão tem que engolir um técnico que pode não ser da sua escolha. Se demitir o Diniz Leco vai comprometer a gestão do próximo presidente, já não basta as trapalhadas que fez na sua presidência.

    Melhor manter o Diniz até o fim da temporada pra pelo menos tentar uma vaga na libertadores.

    • Meu amigo, voce ainda acha que esse técnico/elenco junto com essa diretoria ainda tem condições de se assegurar entre os 6 melhores do brasileirão para sonhar com uma vaga na libertadores do ano que vem????

      Eu não acredito, mesmo torcendo para que aconteça!!!!

  7. Neste momento seria pouco inteligente dispensar o Diniz, estamos com 18 pontos no brasileirão, compare com anos anteriores e percebam a diferença.
    SP com este elenco, formado por seu Raí, não tem a minima condições de disputar 2 ou mais competições concomitantemente.
    É melhor chamar Diniz num canto e pedir p ele parar com esta historia de sair jogando da pequena área. Pedir p retornar a zaga titular uma vez q os caras já foram punidos e continuar com a molecada.Tomar decisão com a cabeça quente não é e nunca foi bom negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.