Perdemos da altitude e dos gols perdidos

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, a derrota para o Binacional foi uma das mais inesperadas dos últimos tempos. Diria que foi mais inesperada do que a eliminação para o Talleres ano passado, no Morumbi, na pré-Libertadores.

No grupo em que estamos, tido e havido como o grupo da morte, o Banacional seria o saco de pancadas. E nós perdemos para o tal saco de pancadas. Só espero que o São Paulo não tome o lugar do time peruano no grupo.

O São Paulo tinha obrigação de ganhar esse jogo. E para ganhar tinha que fazer, mais ou menos, o que fez no primeiro tempo. Partir para cima e decidir a partida. E poderia ter feito isso. Fez o gol com 20 minutos, e aí começou a perder gols: Antony, Pablo, outra vez Pablo e outra vez Antony.

Pelo que jogou e criou, se saíssemos com 3 ou 4 a zero no placar, não seria nada exagerado. Mas ficamos no um a zero, repetindo os erros dos últimos jogos.

Veio o segundo tempo, o gás acabou, o time parou e tomou a virada. E se livrou, ainda, de tomar mais gols.

Há como criticar Fernando Diniz? A obrigação do técnico é montar um time que tome poucos gols e faça muitos. O time do São Paulo sofre poucos gols. Ontem, o segundo gol, por exemplo, foi obra da altitude, pois em condição normal, o Tiago Volpi até poderia tentar a defesa. Mas a velocidade da bola é impressionante.

O time está criando muitas oportunidades. A todo momento aparece alguém livre, de frente com o goleiro. É a obrigação do técnico criar essa possibilidade. Mas não é o técnico quem define a jogada e perde o gol.

Então alguns vão falar: “o técnico é culpado porque mantém esses jogadores”. Ok. Então vamos tirar o Antony e o Pablo, que estão perdendo muitos gols. E vamos colocar quem? Trellez? Toró? Helinho?

Até outro dia queriam execrar o Pato. Agora ele está marcando gols. Esqueceram da execração ou estão só esperando que ele fique dois jogos sem marcar para ir para cima dele de novo?

O dr. Alfredo Salim Helito, médico de família, clínico geral do Hospital Sírio e Libanês, me ligou e disse: “o time estava bem, fez um ótimo primeiro tempo”. Mas, como médico posso falar. Jogar numa altitude dessa, não tem ser humano que aguente”.

Podemos criticar Pablo e Antony, sim. Podemos questionar a quantidade de gols perdidos. Mas jogar nas costas dos jogadores a paralisia do segundo tempo, é ser irracional.

Estou frustrado, sim, não derrotado. Acho que vamos nos recuperar. Temos time e futebol para isso.

23 comentários em “Perdemos da altitude e dos gols perdidos

  1. Vixe!!!
    Com todo respeito, pois este é um Site de opiniões, mas não dá para me conformar com algumas muito fora da lógica. Explico:
    1 – Qual a obrigação de um bom treinador?
    Na minha opinião é montar um esquema em que o time faça mais gols do que tome (lembremos Santos do Pelé; Botafogo do Garrincha; o S.Paulo do Cilinho)
    2 – O que é importante neste esquema?
    Que os jogadores ajam de forma que seus movimentos e jogadas proporcione que um deles chegue bem posicionado, e com a bola dominada, muito próximo ao gol adversário para chutá-la à rede.
    Pergunto: O time do S.Paulo tem feito sto?
    O que mais querem do treinador: que ele também coloque as bolas na rede através de seu pensamento?
    Também critiquei o Diniz na temporada passada, quando o time ficava com a bola em mais nada: nada de oportunidades; nada de chutes a gol.
    Agora não! Agora o time cria oportunidades (e não são oportunidade de chutar de fora da área, de onde os goleiros têm maior oportunidade de defendê-las; não: são na cara dos goleiros) diversas que, por erros pessoais de jogadores que não poderiam errar (por seus passados; pelo que ganham; pelo que representam no mercado da bola), são desperdiçadas vergonhosamente.
    E pergunto de novo:
    Quem é o responsável pelo treinamento que consegue criar tantas oportunidades e tanto volume de jogo?
    Em passado recente, e não tão, cansamos de assistir a jogos do tricolor em que ele mal conseguia chutar uma ou duas vezes a gol.
    E hoje, como está isto: o time chuta a gol? Se chuta, que culpa tem o treinador se milionários do esporte não conseguem acertar como deveriam? O treinador é responsável por tamanha grossura na hora das finalizações?
    Então. . . eu já respondi tudo isso e, assim sendo, fecho com a opinião do Paulo Pontes sobre o trabalho do Diniz. Para mim ele levaria uma nota 8 com louvor. . .

    • Meu amigo, eu já parei de tentar entender cabeça de gente burra. Vc disse bem, num passado recente dava agonia de ver o sp jogar tendo dificuldade para trocar 3 passes seguidos, agora da gosto de ver jogar, só não vê isso quem não quer…só sabem criticar.

  2. Esta fase do SP da pra se explicada com exemplo do que acontece com muitas empresas no Brasil. Acham que o fator humano não conta.
    Tínhamos um elenco de médicos e fisiologistas fantásticos. Aí a diretoria pensou, basta o REFFIS que resolvemos. Pronto, dispensaram todos!
    E assim foi com o departamento de futebol e outras áreas do clube.
    A soberba, essa história de “soberano” subiu para cabeça.
    Os adversários vizinhos fizeram caminho inverso, por isso estão a nossa frente. E creio que vai continuar assim por um tempo.
    Enquanto não mudar esta mentalidade e deixar a soberba de lado, podem contratar um caminhão de técnicos e os mais badalados jogadores, não resolve. Estamos vendo isso todos os anos.

  3. Paulo Pontes, você disse que o time estava pronto para a libertadores, após as vitórias contra os poderosos Oeste e Ponte Preta.

    Time pronto para uma libertadores não joga exposto da forma que jogou, time pronto pelo menos empataria aquele jogo. O São Paulo tem tomado poucos gols pelo fato de estar enfrentando times horrorosos no paulistinha, foi só começar a libertadores que já levou a primeira pancada.

    O São Paulo não tem jogadores da mesma qualidade que o Flamengo tem, não dá para jogar uma libertadores com time exposto.

    O trabalho do Fernando Diniz no São Paulo está rigorosamente idêntico aos trabalhos anteriores (Fluminense, Atlético PR e assim regressivamente.

    Sinceramente, não há qualquer argumento futebolístico que justifique toda essa sua empolgação com o Fernando Diniz.

    Espero ansiosamente a sua justificativa em dezembro, com mais um ano sem título.

  4. Com a cabeça mais fria, sem a emoção negativa causada pela derrota, reafirmo que o Pablo não pode mais jogar pelo São Paulo, não somente pelo gol perdido contra o Binacional, mas pelo conjunto da obra. Nunca mostrou ser jogador a altura da tradição do São Paulo.
    Trellez tbm. Na minha opinião devem ser vendidos. E contratar centroavantes de categoria. Mas com que dinheiro? Na mesma forma que contrataram Daniel Alves. Tudo isso evidência gestões pífias e incompetentes que tem tomado conta do São Paulo nos últimos anos.

  5. Nem oito, nem oitenta. O São Paulo não jogou bem, mas também não foi essa catástrofe que tanto lamuriam. No primeiro tempo, o time foi muito superior dada a fragilidade do adversário. No entanto, não atuou com inteligência, pois pouco arriscou de fora da área e não valorizou a posse de bola. Além disso, abusou da sorte ao perder tantos gols.

    No segundo tempo, tomou um gol bobo logo de cara, e quando tentou reagir simplesmente acabou o gás de metade do time. Não adiantou nada tirar o pé na segunda etapa contra a ponte. Os atletas perderam o fôlego e o Tricolor se tornou uma presa fácil para os peruanos. Jogar a quase 4000 metros faz muita diferença, sim. Existem muitos exemplos que comprovam isso no futebol e fora dele, como a luta de MMA entre Fabrício Werdum e o americano Cain Velasquez na Cidade do México.

    Antony mais Atrapalha o time do que Ajuda. Qualquer um que entrar no lugar dele – fora os perebinhas de Cotia, claro – fará melhor. Até o Trellez…

    Márcio Araújo foi péssimo, pra variar. Hernanes poderia ter entrado bem antes. É o único capaz de chutar de fora da área e que a bola vai de fato na direção do gol. Fora os empresários e dirigentes, alguém ainda acredita em Liziero?

  6. Paulo Pontes é do time que está morrendo abraçado com o projeto de técnico!!!

    O time novamente foi exposto, no primeiro gol deram espaço pra bola enfiada e no segundo os volantes como sempre assistiram o cara conduzir e bater de fira da área… isso já tinha ocorrido no primeiro tempo e o Volpi tinha ficado possesso.

    Ou atacamos os problemas ou eles vão nos consumir!!!

    Ah mas o Diniz é o queridinho da imprensa ne???

    • Danilo, com o que temos, como você armaria o time? Na minha opinião, com o Vitor Bueno no lugar do Antony, essa formação é eficiente contra equipes menores e equivalentes. Mas concordo que contra times fortes, estamos muito expostos com praticamente só o Tchê Tchê na marcação.

      • Amigo pode entrar o Luan ou usar até as peças atuais, mas o time tem que recompor, volante tem que proteger a zaga e isso não acontece desde a chegada do estagiário.

        E parar de atacar como índio com 6 ou 7 e até 8… nosso time toma contra ataque praticamente em todo escanteio que temos a favor.

  7. Tbm estou confiante Paulo. Jogar numa altitude como aquela é mto desproporcional ao visitante, a Conmebol e a Fifa tinham que limitar. No 2o tempo não tivemos futebol pq o time apagou.

    Enfim, acho que temos totais condições pra classificar. E tomara que o time tenha entendido o que é libertadores, caso contrário na próx 4f eles vão ver o que é essa competição para a torcida do sp.

  8. perdemos pela ruindade dos jogadores, mas o Diniz teve culpa sim por nao ter humildade de recuar o time no segundo tempo visto que o gas ia acabar , a estratégia era fazer o resultado no primeiro tempo nao fez fecha o time la atras e para de ficar se expondo tomando correria faltou experiencia

  9. A derrota não foi soh por causa da altitude, foi por ruindade desses atacantes e desleixo da marcação, coisa que vem se repetindo muito no SPFC. Sempre assim, faz um ótimo primeiro tempo, perde um caminhão de gols, no segundo tempo morre, parece que tomam cerveja nos vestiários e acham que o jogo já está ganho.
    Contra a Ponte foi assim, aoh não perdeu porque a Ponte estava com 10 jogadores, mesmo assim deu trabalho pra esse time molenga que morre no segundo tempo.
    Não deveria deixar esses pernetas entrarem pro vestiário antes de acabar o jogo.

  10. Perdemos, há muito tempo, a vergonha na cara. Temos jogadores pífios, descarados marqueteiros e de pouco futebol. Deviam ser mandados embora, pois, perder para um time de anadores, foi demais. Vergonhoso. Esquecer essas merdas que vestem a camisa do SPFC. ABSURDA DERROTA.

  11. Pontes,
    NÃO CONCORDO com você.
    O 2º gol do Binacional foi falha do sistema defensivo, pois faltou jogador ( volante ) para fechar o espaço do chute , portanto, culpa do técnico.
    E, no 1º gol, faltou cobertura para o Arboleda, que seria do Igor Vinicius . Mas ele não estava postado para ser efetivo defensivamente, estava em todo lugar, menos na defesa ! Outro erro na conta também do treineiro.

  12. O problema nao e altitude e nem jogadores, o problema chama-se trenero, nao confio nem morro de amores por ele. Que esquema tatico esse infeliz tem. Temos uma otima defeza, hoje exposta, mas nao temos um otimo meio de campo, esse meio campo tem um maestro que nao funciona, so vira- vira, nada de assistencias e ritmo de jogo, ainda nem sei se e outro volante ou o que quer que seja. O Gomes, coitado tem que ser tudo e nao e nada. Na frente os caras que perdem gols e nos irritam. Agora, o trenero, nao tem culpa, como nao, a armacao e o treinamento desses perebas e com ele. Mais essa diretoria incompetente e esses diretores e conselheiros ajudam a completar toda essa merda que nos assombra a mais de 10 anos. Porque vou ficar falando de altitude e de gols perdidos. Me engana que gosto, ja diziam ha muito por ai. Em tempo dlizem alguns que somos a segunda ou terceira forca do futebol daqui, como, sera. Parece que estamos no bloco intermediario, longe bem longe da ponta, ha muito tempo e sem chance de retomadas com todo esse comportamento atual.

  13. Perfeito. Não dá para avaliar o time só pelos resultados, o clube não pede esperar por um treinador “Midas”. Um time de sucesso não surge de repente. Ontem teve incompetência sim, mas a altitude foi determinante.

  14. Deus te ouça Paulo, mas não confio nesse time, eh um time sem brio e a torcida não os cobra como deveria.
    E pensar que o salário do Daniel Alves deve pagar a folha de pagamento desse timeco do Binacional por vários meses, que vergonha!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.