Empate com Palmeiras pode ser considerado bom resultado

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, temos que perder esse complexo de vira-lata, acabar com o pessimismo extremo que possuímos – enquanto torcedores do São Paulo – e olhar com um pouco mais de boa vontade o que acontece.

Em qualquer época da história do futebol, um empate num clássico, quando o mando é do adversário, e hoje isso significa torcida única -, te que ser tido como bom resultado. Se alguém tem que lamentar o resultado deste domingo, em Araraquara, esse alguém é o Palmeiras.

Ao contrário da maioria dos comentários que li no Opinião de são-paulino, os quais respeito, não entendo que o São Paulo foi dominado e se safou da derrota. Concordo que o jogo foi fraco tecnicamente, mas credito isso ao fato de ser o segundo jogo após a pré-temporada, sob um sol de 35 graus centígrados.

O São Paulo teve maior domínio das ações no primeiro tempo, pressionou a saída de bola do Palmeiras. Isso naturalmente cansa mais do que o normal.

O Palmeiras teve duas grandes oportunidades. E uma Dudu apareceu cara a cara com Thiago Volpi, que fez grande defesa; na outra Ramires acertou a trave, com chute de fora da área. O São Paulo também teve duas: com Hernanes, chutando de fora da área, a bola desviando em Gomez e indo a escanteio, mas passando raspando a trave, e outra com Helinho, chute de fora da área para grande defesa de Wewerton.

No segundo tempo, as chances também foram iguais: o Luiz Adriano acertou uma cabeçada no travessão e o Daniel Alves perdeu aquele gol absurdo, após lançamento brilhante do Thiago Volpi.

Portanto não vi o Palmeiras superior ao São Paulo em nenhum momento. Ah! Os últimos dez minutos. Verdade. O São Paulo se fechou e o Palmeiras foi para cima. Mas criou alguma chance efetiva? Não.

Uma derrota no clássico deste domingo não seria prenúncio de rebaixamento no Brasileiro, nem eliminação precoce na Libertadores, assim como uma vitória não seria certeza de título nessas mesmas competições. Mas, como parâmetro do que pode vir por aí, estou confiante que 2020 nos trará algumas alegrias.

Não sei se estou sozinho nessa balada. Mas vou seguir otimista, afinal, torço para o Time da Fé.

8 comentários em “Empate com Palmeiras pode ser considerado bom resultado

  1. Tudo bem considerar o empate como tendo sido fora de casa um bom resultado. O problema é que o Palmeiras jogou em rítmo de treino; em nenhum momento forçou para valer. Apenas após a entrada do William Bigode botou um pouco mais de intensidade e foi aquilo que vimos: nossos onze atrás da linha da bola e chutão pra frente devolvendo a bola para o adversário.
    Depois vieram com a conversa pra boi dormir de que queriam desacelerar o jogo para controlar o parmera. Pura lorota, pra não dizer outra coisa.
    Contra o Santa Agua, muitos se maravilharam porque marcamos um gol com a bola correndo e uma boa troca de passes: vejam bem, contra a Água Pura. Contra o Palmeiras, nem no meio campo conseguiam trocar bons passes.
    Já que o Diniz é adepto de “fechar os treinos”, por que ele não ensaia jogadas com o time todo para ver se melhora a marcação de gols?
    Por que, contra a Água Santa vimos 4, 5 e até seis jogadores adentrando ao mesmo tempo na área adversária e contra o parmera um ou, no máximo, dois?
    Diniz: minha decepcão! Ele não sabe mesmo o que fazer para treinar o time para fazer gols.
    Outra coisa. Todos sabem do meu carinho e defesa pelos garotos de Cotia, mas o Helinho não dá!
    Pelo menos não, ainda. . .

  2. Análise racional:
    Jogo fora de casa, empate, melhor opp perdida do SP. Melhores em campo os dois goleiros… não há nenhum motivo para desespero.

    Mas também é preciso avaliar a performance do time…
    Ruim: O contra ataque é inofensivo… se não montar um time com um bom contra ataque, vai passar vergonha na liberta.
    Bom: Saída de jogo com TcheTche e Daniel está funcionando muito bem. Pablo fazendo a parede para os 3 meias aproximando, com os laterais passando. Tem potencial…

  3. Mas a que ponto chegamos, considerar esse empate como bom resultado, inadmissivel, nem pelo pontinho conquistado que nao significa nada, muito menos pelo padrao tatico que o time apresentou em campo, voltamos a jogar o joguinho do ano anterior e isso sim, significa e muito. Significa que nao iremos a lugar nenhum, somos um time descompromissado com resultados positivos, e ontem fomos engulidos pelo adversario, que nao e la, tambem essas coisas, mas e muito mais coerente que o nosso. Tivemos sim, um lance agudo a nosso favor, mas esse lance so prova o quanto nosso falso 10 e enganador e amarelao, e a segunda vez em duas partidas que mostrou o quanto prejudica nosso meio campo. Nao e seguramente Helinho que esta comecando e tambem nao serve, que trava esse time, sao outros medalhoes e seguramente o trenero que o fazem, mais esse diretor de esportes e essa diretoria sonambula e incompetente que mais uma vez vai expor nossas tradicoes ao ridiculo. Nao precisamos de pontinhos como esse para nos garantir precisamos de tudo menos isso.

  4. O Daniel Alves em 20 anos de carreira ganhou tudo ! Parabéns !
    Mas quantos gols ele fez ? uns 50 no máximo….média de 2,5 gols por cada ano de carreira. Para um lateral isso não importa, mas para um camisa 10 importa muito !
    Por exemplo, o Raí (nosso estagiário de gerente), quantos gols fez em 20 anos ??? brincando uns 300 gols. Quantos deles decisivos ???
    Isso que me refiro, está tudo errado no SPFC.
    Diniz no Fluminense – 49% de pontos ganhos – mandado embora em 18 lugar.
    Diniz do Atletico PR – 34% de pontos ganhos – mandado embora em 19 lugar
    Depois disso o que acontece? Ele ganha um prêmio e um belo contrato para treinar o SPFC ???? Porque ???? Me expliquem o que levaram em consideração ????
    Alguém que for mais inteligente que eu me explique, eu Não consigo entender

    • O Leco é uma …como presidente mas, nós temos torcedores que, por Deus hein! Não quer torcer a favor, esquece o TRICOLOR existem tantas coisas importantes para se fazer, vai passear em Miami.

  5. A questão não é ter fé ou não, espírito vira latas ou algo assim.
    A questão é que esse treinador está com esse elenco desde o ano passado e eu não consigo enxergar nenhuma melhoria, nenhuma !
    Não aguento mais entrar em clássicos para empatar. Quantos clássicos ganharemos ? Porque nunca muda a postura do time ?
    O que explica o Helinho de titular ?
    Qual a função do Pablo ?
    Porque contrata o melhor lateral direito do mundo e improvisa o cara ? Se a bola que sobrou pra ele sobrasse para um atacante de ofício, seria gol, mas não, sobrou para um lateral, bateu mal na bola, não sabe definir, está improvisado na função.
    Ali ele não vale o que ganha, ali ele é comum.
    Não entendo a falta de ousadia, a lentidão.
    É muito chato assistir jogos do São Paulo.
    Em sã consciência, pense comigo, se você fosse de um time grande e fosse planejar o brasileiro, jogo contra o tricolor você colocaria o que ? O que eles colocam ? Simples, do SPFC eles projetam ganhar em casa e empatar no Morumbi. Simples assim. Não pensam de outra forma. Somos fregueses e já fazem 10 anos.
    Quantas grandes vitórias tivemos nos últimos 10 anos ??? Não estou falando em título, falo em grandes vitórias, jogar bem, trucidar o adversário. (mas só vale adversário do mesmo tamanho). Pode contar, tem 3 ou 4 vitorias assim em 10 anos !!!!!! Isso é coisa de time pequeno !!!! Nos apequenamos e não vejo nenhuma mudança de postura.
    Na Libertadores por exemplo, tirando o time do Binacional (que nem nome de time tem), o resto esta feliz da vida pelo grupo, o River Plate e o LDU são superfavoritos nesse grupo, se classificarmos seremos zebra !!!
    E não me venham com tri campeão mundial, etc e tal. Se o time tri campeão mundial estivesse em campo sim, mas falo desse time atual, com Pablo, Daniel Alves de 10, Tche Tche, Reinaldo, Diniz no comando……. Certeza que tanto o River quanto o LDU deram graças a Deus. Diria que no âmbito da Libertadores, viramos um Penharol, linda história, mas que hoje seria a quarta força do estado de SP, o que somos na verdade.
    Eu sou saopaulino, mas estou desanimado, irritado e não vejo nenhuma melhora.
    Encontrar algo de bom nesse jogo contra o Palmeiras é inútil, poderíamos até ter ganho se o Daniel Alves fosse o Calleri por exemplo (não em futebol, mas em cacoete para fazer gols) teríamos ganho e seria uma vitória falsa. Nitidamente a postura não mudou, a idéia de não precisar se empenhar não muda, o resort que virou o Morumbi não tem fim. Uma pena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.