Na escuridão das imagens, uma vitória contra tudo e contra todos

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, jogar contra o Patético Paranaense em Curitiba sempre é sinônimo de suspense. Nós sempre sabemos que alguma coisa poderá acontecer.

Lembram-se do que esses imbecis, que se acham um time grande, mas não conseguem ser médios, fizeram com Kaká? Lembram-se das armadilhas causadas para o São Paulo? Lembram-se da final da Libertadores, que queriam fazer lá, mesmo contra as regras? E depois de tomarem de 4 no Morumbi ficaram tentando impugnar o título? Lembram-se que por dois anos (os dois últimos) proibiram torcida do São Paulo lá e exigiram torcida única? Agora foi a escuridão, o jogo que só quem estava lá viu, com ingressos a R$ 150,00. Ou quem adotou uma estratégia, como eu, que não tive garantia de cabo de rede de internet para transmitir o jogo de lá e fui obrigado a “armar” com um amigo para ligar a câmera de seu celular por uma rede social privada e transmitir para mim o jogo. Assim pude transmitir na Rádio Tricolornaweb.

Esse mesmo Patético Paranaense, que tem no tal de Petraglia seu mentor intelectual, que pressiona tudo e todos, mais ou menos nos moldes que Eurico Miranda fazia em São Januário, para ganhar a qualquer custo. Talvez aí a explicação para não assinar com o Premiere e o jogo em que estava perdendo ir até 51, depois 53, depois 55 minutos.

Foi contra tudo isso que conseguimos trazer três pontos de lá. Se ficamos tantos anos sem conseguir vencer na Arena, agora já faz alguns anos que eles não conseguem ganhar de nós dentro do campo deles.

Cuca fez o que se previa: manteve Juanfran no banco, porque ele está fora de forma, e colocou Vitor Bueno no lugar de Pato/Everton/Toró. E Vitor Bueno acabou sendo o nome do jogo. Sem posição fixa, ele jogou aberto, no meio, como meia, como centro-avante, enfim, ocupou várias posições.

O Patético levou perigo no primeiro minuto de jogo. Depois o São Paulo equilibrou e passou a dominar a partida até marcar o gol. É bom que se diga que o Patético bateu muito. No primeiro tempo foram 15 faltas deles contra cinco do São Paulo. Mesmo assim o árbitro deu apenas um cartão amarelo para o zagueiro deles e um cartão para Reinaldo.

No segundo tempo o São Paulo continuou melhor, mas a entrada de Vitinho mudou o panorama do jogo. O Patético passou a fazer três contra dois pelos lados, pois sua jogada praticamente única é o cruzamento, e ganhar todas as jogadas sobre Igor Vinicius/Antony, Reinaldo/Vitor Bueno.

Cuca se viu obrigado a reforçar a marcação. Não adiantava mais sair para cima deles e deixar campo livre para os contra-ataques. Assim ele colocou William Farias para fechar o meio com Tchê Tchê; depois colocou dois laterais: Leo e Juanfran, tirando Liziero e Antony. Isso matou boa parte dos ataques deles, além do que, nos poucos cruzamentos que ainda conseguiam fazer, encontravam Arboleda e Anderson Martins muito bem posicionados, cortando tudo, ou Thiago Volpi em grande noite mais uma vez.

Dessa forma o São Paulo saiu de Curitiba com três pontos improváveis, pelo time que mandamos para lá e pelo histórico, mas que nos colocou definitivamente na briga pelo título, a apenas dois pontos do líder.

Efetivamente, ligamos a seta para o lado esquerdo e não pedimos passagem. Simplesmente passamos!

14 comentários em “Na escuridão das imagens, uma vitória contra tudo e contra todos

  1. Como pode em pleno século 21 um jogo do principal campeonato brasileiro não passa na tv ? os torcedores dos clubes ouvirem o jogo no radio não por opção mais sim por imposição isso é uma vergonha . ( o brasil nunca passou tanta vergonha internacional como estar passando agora na politica e no esporte )
    O jogo : vitória importante para a sequencia do campeonato ,hoje não vou falar que o cuca foi medroso porque os jogadores que ele tinha a sua disposição não dava para fazer muita coisa .

    Cada a turma do são Paulo na serie b ? kkkkk sumiram kkkkkkkkkk será que essa turma vai reconhecer que o beto estava certo ?kkkkkkkkkkkk

    #EUQUEROMEUSOBERANODEVOLTA

  2. Ontem não achei que o time se acovardou no segundo tempo. Pelo contrário, é preciso dar valor ao adversário e jogar para suplantá-lo. Foi o que o Cuca fez! Alias no meu comentário do “pré-jogo”, fui claro quanto a jogar com cuidado que a oportunidade apareceria. Souberam aproveitar e hoje estamos na briga.
    Domingo, contra o Vasco fora, a estratégia deverá ser a mesma. Mesmo que o Vasco esteja com muitos problemas, sempre foi difícil para o S.Paulo vencê-lo em São Januário. Mesmo que um empate não seja de todo ruim, a sequencia do campeonato vai nos trazer duas pedreiras gaúchas, motivo pelo qual, uma vitória no domingo nos deixaria em ótima situação.
    Não é impossível já que deixaram de ser “um bando” e, hoje, é uma equipe que sabe o que faz e seu treinador voltou a acertar todas.
    Que venha o Vascão!!!

  3. Entre as vitórias conquistadas era a mais improvável…
    Desfalques, campo sintético, sequência de jogos, time em formação.

    Parabéns ao Cuca pelas decisões que resultaram no resultado positivo.

    Só não vencemos o Palmeiras por causa de um gol espírita senão estaríamos 100% pós copa america!

    • Já está rodando na Rádio Tricolornaweb, de hora em hora (13h15, 14h15, 15h15…), em rodízio, narração da Bandeirantes e da Globo São Paulo e da Rádio Cidade de Curitiba. Mas colocarei no Jornal Tricolornaweb também.

  4. Enfim, voltamos a ser respeitados. Nao continuando fregueses de timekos ridiculos. Lembrando que numa final memorave,l de LIBERTADORES, levaram um vareio que nunca esquecerao, jamais.
    Ai, veio uma escuridao, parece que estamos reencontrando a luz, mas nao me iludo, pois no comando temos, leKU & cia.
    Nosso tricolor, nasceu para se impor no futebol, e nao ser humilhado e aparelhado, por merdas como, leKU & jj.

  5. Corrija Paulo Pontes. É Phatético Paranaense pois lembre eles colocaram um h pra parecer diferentões.

    O time mais escroto do Brasil se deu mal mesmo com ordem do Petraglia de não deixar o jogo acabar

  6. Paulo, esqueceu de mencionar que os mesmos métodos usados pelo Petraglia, são da escola do Andrez Sanhez. Esse ferrou muito o São Paulo, aliado a incompetência do Juvenal Juvêncio.

  7. Esse jogo serviu justamente para duas situações, a de consolidação do espirito de confiança do time e principalmente para recuperar os pontos perdidos em casa no inicio da competição, de agora em diante o foco é manter essa média de dois pontos por jogos, nos primeiros 15 jogos, 30 pontos e de fato brigar pelo titulo até a ultima rodada..

  8. Atuando no jeito Cuca de ser o SPFC marcou o gol no primeiro tempo e na segunda etapa recuou para segurar a vantagem. Terminamos o jogo com 4 laterais, dois zagueiros e dois volantes em campo, e ainda contando com Volpi em mais uma noite inspirada.

    Atuando no jeito Cuca de ser o SPFC venceu a quinta partida consecutiva e igualou a pontuação (30 pontos) de Flamengo e Palmeiras. Estamos a apenas dois pontos do líder Santos e, neste momento dependemos apenas de nossas forças para brigar pelo título.

    Parabéns e obrigado Paulo Pontes pelo seu esforço em acompanhar a partida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.