Derrota tem a assinatura de Daronko, mas também da incompetência.

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo perdeu um jogo, digamos, “perdível”, mais pela vitória que tivemos em Curitiba no meio de semana do que pelo adversário propriamente dito. Não jogamos bem, é fato, mas a arbitragem foi danosa demais e ajudou consideravelmente o Vasco a vencer.

Até o momento da expulsão o jogo vinha bem equilibrado. Se o São Paulo não jogava bem, ao menos impunha uma boa marcação que não deixava o Vasco ter as melhores ações.

Com 30 minutos de jogo, sem um jogador (Raniel expulso), Cuca deixou, num primeiro momento, Everton centralizado à frente e formou duas linhas de quatro. A primeira tinha Antony e Tchê Tchê pelo lado direito; Daniel Alves e Liziero pelo lado esquerdo. No primeiro contra-ataque, Daniel serviu Everton que quase marcou o gol do São Paulo.

Não entendi a razão, mas Cuca mudou a linha de quatro e adiantou Daniel Alves, trazendo Everton para compor essa linha. Isso aumentou a velocidade pelos lados, mas reduziu pelo meio.

No segundo tempo essa formação foi mantida. A única diferença foi que Antony, provavelmente orientado por Cuca, começou a partir para cima do marcador e dar boas opções ao time. Mas Anderson Martins, já amarelado, falhava muito; Leo, também amarelado, não atacava e errava na marcação. E foi exatamente numa jogada aérea, o forte de Anderson Martins, que sofremos o primeiro gol.

Para piorar as coisas, Antony sofreu uma entrada dura e saiu machucado. Em seu lugar entrou Vitor Bueno, que não conseguiu render nada pelo lado. Aí ele foi colocado como centro-avante e Daniel Alves passou a fazer aquele lado. Mas não demorou para o Vasco fazer o segundo gol, o que mataria de vez o jogo.

Como eu disse, não jogamos nada nem antes da expulsão, mas não posso tirar a assinatura de Anderson Daronko dessa derrota.

O mundo, no entanto, não está perdido. O Santos estava ganhando de 3 a 0 do Fortaleza, na Vila Belmiro, e cedeu o empate. Portanto, continua a apenas três pontos de distância. O campeonato está aberto e nós vamos brigar pelo título. Perder faz parte da competição, mas essa é apenas a segunda derrota que temos em 16 jogos. Continuo olhando o copo pela metade entendendo que ele está metade cheio, não metade vazio.

19 comentários em “Derrota tem a assinatura de Daronko, mas também da incompetência.

  1. Difícil mesmo é para alguns compreenderem que qualquer time pode terminar o primeiro tempo com um 0 a 0 ou até mesmo perdendo e no vestiário o técnico pode mudar o esquema tático, ou trocar jogadores. Ora, qualquer um pode errar na estratégia.
    Agora, vai fazer isso com um a menos na casa do adversário…
    Nove entre Dez jornalistas dizem o São Paulo foi prejudicado, mas tem engenheiro de obra pronta achando que isso é desculpa fácil.

    • Amigo, eu to pouco lixando pra que jornalistas, dizem, ha muito tempo.
      Tiro minhas conclusoes, minhas, e fim de papo, e claro que tambem quero saber o que nos do Tricolornaweb, pensamos, e claro, somos torcedores do mesmo time, com opinioes divergentes, sempre nos respeitando. E por isso, sigo, PauloPontes, sendo ele meu unico idolo e referencia atual.

  2. Mesmo com o time completo não havíamos ameaçado a meta do Vasco. No jogo todo finalizamos 3 vezes a gol (apenas uma certa), enquanto o time da casa arrematou 14 vezes (7 certas). Equipes de primeira divisão em média convertem em gol uma em cada 3 a 4 finalizações certas. O melhor resultado possível considerando a maneira que jogamos teria sido um 0 x 0. Não podemos cair na tentação de usar a desculpa fácil e colocar a culpa da derrota no árbitro.

    Tivemos em campo Raniel (contratado por R$ 13 milhões) e depois Everton Felipe (pagamos R$ 6 milhões ao Sport), que juntos não equivalem a um único atacante de qualidade. O time não pode jogar com alta intensidade em todas as partidas pois o preparo físico não permite. Não temos velocidade na saída de bola para poder jogar em contra ataques. Número de atletas contundidos é alto e o tempo de recuperação tem sido longo.

    Cuca monta o time com as peças que tem, e o aproveitamento até aqui tem sido acima do esperado tendo em vista nosso elenco limitado. Mas Cuca tmbém erra e deveria explicar a decisão absurda de deixar Bruno Alves no banco. Para mantermos a chance de título este ano precisamos corrigir essas falhas internas.

    • Sinto muito, amigo, nosso elenco atual, e melhor que o do Aguirre, nas maos do Mancini, esse nosso time, era mais coerente, taticamente. Ai, chegou o cara com toda essa, griffe, e……………….. amarelamos, time que joga uma vez por semana, e morre, e nao tem uma tatica definida, nao da. Ou desaprendi, tanto tatica, como fisicamente. Se nao me engano, amigo, voce diz odiar o Vasco, por ter nos imprimido sonoros, 7 x 1, isso e o de menos, pior, foi termos perdido um brasileiro dentro do Morumbi gol de Sorato. Se nao foi voce, me perdoe. Bom, pela sua estatistica 2 a zero, ta de bom tamanho, nao produzimos nada, nao e nossa culpa, ela tem nome, o trenero. E, se quiser completar, a merda do var.

      • Oi Lorenzo,

        Eu jamais diria que odeio o Vasco. Tenho parte de ascendência Portuguesa e amigos em São Januário. Aliás, não odeio nenhum time pois somos adversários e não inimigos.

        Sobre as questões físicas e táticas concordo 100% com você.

        Nosso time cai de rendimento no segundo tempo, temos seguidas contusões de atletas, mesmo os jovens, e o tempo de recuperação tem sido longo.

        Taticamente Cuca recua demais o time sempre que alcançamos uma vantagem mínima. Nos jogos fora estamos posicionando o time com um único atacante isolado à frente. Nosso ataque cria muito poucas oportunidades de gol.

        Um abraço.

  3. Mesmo com o time completo não havíamos ameaçado o Vasco. No jogo todo finalizamos 3 vezes (apenas uma no gol), enquanto o Vasco arrematou 14 vezes (7 com destino correto). Em média as equipes de primeira divisão convertem em gol uma a cada 3 ou 4 finalizações corretas. Da maneira que jogamos Domingo o melhor resultado possível teria sido o 0 x 0.
    É importante não deixar a discussão cair na solução fácil de culpar o árbitro.

    Tivemos em campo Raniel (contratado por R$ 13 milhões, dinheiro emprestado de empresários) e Éverton Felipe (R$ 6 milhões pagos ao Sport), que somados não valem por um atacante de qualidade. Dinheiro desperdiçado causa fracasso esportivo. Nosso time não pode jogar em alta intensidade todos os jogos pois o preparo físico não permite.

    Cuca monta o time dependendo das peças que tem, e está com aproveitamento acima do que se poderia esperar do nosso elenco limitado. Mas Cuca também erra em decisões como a inexplicável decisão de deixar Bruno Alves no banco.

    Não vamos perder o foco. É preciso corrigir as falhas internas para seguirmos com chances de título este ano.

  4. Foi só o Leco reaparecer que dá nisso.

    O time foi mal e tudo mais…. ok…….
    Mas só de ver que era o Daronco que iria apitar, falei na hora, “vai aprontar contra a gente”….
    Não deu outra…..

  5. A derrota nao tem a assinatura do juizao de prantao,
    tem, sim, a do nosso trenero, um iluminado que tem a sabedoria de trocar, o Bruno Alves, pelo martins (kkk), ainda quem nao percebe, que esse raniel, e apenas mais um, ficou clarissimo ontem. Nosso time ta todo desarrumado, achando que Dani & Juanfran, vao resolver, claro que nao. Ontem, e claro o adversario ficou a vontade no segundo tempo, nao nos enfiou Sete de novo, nao sei como. Nosso trenero, nao visualiza o jogo. Assim fica dificil. Nem Pele, resolvia teoricamente, sozinho, tinha mais dez de qualidade com ele.

  6. Enquanto raniel, esteve em campo, nao chutamos uma bola a gol, apos a expulsao,
    injusta, chegamos duas vezes, no final do primeiro tempo, numa dessas o everton carioka, travou. Agora, nosso trenero, e inseguro, e nao da sequencia aos jogadores, e muito menos tem uma determinacao tatica, voltada para a vitoria.
    E, um sono so.

  7. Alias ainda estamos carente de atacante no time e nosso meio de campo marcador ainda esta muito a desejar ainda mais quando seu Cuca faz confusao na escalacao e na disposicao dos jogadores, era um jogo perdivel eu nao concordo, perdivel é o proximo pq o Gremio é muito mais time e mesmo jogando no morumbi é um jogo complicado, deixamos de pontuar contra esse time fraco do Vasco que armou armadilha e caimos certinho, e infelizmente como comentaram abaixo seu cuca nao sabe fazer leitura do jogo para mudar a situacao para melhroar so faz para piorar.
    Mas vamos que vamos nada ainda esta perdido é ganhar do Gremio e voltamos a briga pela ponta da tabela.

  8. Daronko e fraquissimo, a vinda do VAR, tornou o futebol, com toda a tecnologia, pior ainda. Incrivel com todo esse barraco, continuam errando e perdendo tempo. Para.
    Na canetada, raniel, fez falta, sim, mas nao para expulsao, mas nao fez falta quando saiu, o time criou melhores chances sem ele, jogou mais solto. Entao insistir em raniel, e mesmo uma furada, como insistir, em martins, e os evertons, nao da. Daniel, pode ser craque mas nao resolve sozinho e nao aguenta. Time continua o mesmo, sem esquemas, preparo fisico e plano B, talvez por isso o trenero, nem nota teve. ZERO, e muito porque nao tem leitura de jogo, antes, durante e tambem depois. Zumbi, em atividade.

  9. Rai tem que pedir o áudio… o Daronco reviu o lance no VAR e fez um gestual de “raspar” e não iria expulsar. Foi convencido a expulsar. A ordem veio de cima.

    Sobre o jogo, a pressão do mandante é esperada. E o time mostrava maturidade pra aguentar a pressão, guardar energia pra pressionar depois. O Vasco não aguentaria manter a pressão se não tivesse a expulsão.

    Única observação: Bruno Alves não pode ser reserva… é o melhor zagueiro do time.

    • Concordo com você.
      O daronco nem amarelo ia dar. Foi chamado pra ver o vídeo, ficou um tempão olhando um lance que não precisava nem de 5 segundos, conversou bastante, nesse meio tempo entre o pilantra comentarista de arbitragem da globo dizendo que era lance pra expulsão e só aí o assoprador de apito expulsa o jogador.
      Estava assistindo pelo premiere. Imagino que o pilantra comentarista estava ao vivo na nave mãe.
      Até o noriega disse que era no máximo para amarelo.

  10. Mas tem gente que acha porque fomos beneficiados em um jogo pela arbitragem, neste campeonato, não podemos reclamar…
    Só não lembram que fomos prejudicados em ao menos umas 10 partidas este ano.
    A rodada terminou como os mandatários do Brasileirão queriam: Flamengo em 1° e SEP numa boa posição sem ter jogado…
    E os caras compram a narrativa de jornalista canalha, que todo mundo sabe pra quem ele trabalha, que o SP estava sendo beneficiado pela arbitragem.

      • Eu fiz esse levantamento de jogos do SP para o Brasileiro. Minha conclusão: na dúvida, na maioria das vezes, a decisão é contra o São Paulo.
        Não é assim com nossos adversários. Isso joga por terra aquela tese de que os árbitros erram para os dois lados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.