Na estreia, Dani já dá a vitória ao São Paulo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, foi um domingo diferente no Morumbi. Não por causa do sol, do dia bonito, do jogo às 16h, do estádio lotado. Nada disso. Foi mesmo pelas estreias de Daniel Alves e Juanfran.

Apesar da infeliz ideia de lançar o terceiro uniforme bem no dia em que o mundo estaria vendo Daniel Alves de volta ao futebol brasileiro, a festa foi completa, incluindo a vitória sobre o Ceará por 1 a 0. Aliás, a ideia foi por demais infeliz mesmo. A imagem de Daniel Alves é tão forte e sua estreia foi tão importante – fez o gol que nos deu a vitória – que a camisa ficou em segundo plano.

Daniel começou nervoso – e confessaria isso após o jogo -, errando passes, perdendo domínio de bola, nada a ver com o jogador que aprendemos a admirar na Seleção da CBF.

Juanfran, por sua vez, mostrou que está sem ritmo, mas que será o dono da posição e nos fará um bem danado, pois marca certo e sabe ir ao ataque, além de contar com uma experiência invejável.

O São Paulo não jogou bem, apenas o suficiente para ganhar de 1 a 0. Teve uma defesa sólida, principalmente pela ótima partida de Anderson Martins. Tchê Tchê não conseguiu dar, à frente da zaga, a segurança que Luan dá. Liziero, retornando de longo tempo parado, também não foi bem.

Mas a decepção maior ficou por conta de Antony. O garoto pareceu inibido pela presença de Daniel Alves e, no início, tentou poucas jogadas agudas, preferindo sempre recuar a bola para o meia; depois, quando tentou partir para cima do marcador, perdeu todas as jogadas. Arriscou alguns chutes ridículos para o gol. Tem crético. E muito. Mas neste domingo ficou devendo bastante.

O gol de Daniel Alves foi bem trabalhado. Juanfran coloca a bola na diagonal para a área, o zagueiro falha, Raniel, o pivô, recebe de costas para o gol e arruma para Dani. Ele dá um toque, limpa a defesa e coloca no canto. Ou seja: mesmo nervoso, errando muito, fez o gol e nos deu a vitória.

Quero destacar aqui, também, Thiago Volpi. Mais uma vez ele foi fundamental, com três grandes defesas. Uma delas lembrou a de Rogério Ceni, na cobrança de falta de Gerard na final do Mundial de 2005. Mas, como dizem, um grande time tem que começar por um grande goleiro. E nós começamos.

Resumindo, Daniel Alves e Juanfran, que seriam o foco no jogo deste domingo, mostraram que chegaram para elevar o status do São Paulo. Com eles voltamos a nos agigantar. E sermos muito respeitados. Aliás, basta olhar na tabela. Mesmo com um jogo a menos que os demais, estamos em quinto, empatados com o Atlético-MG, mas perdendo por uma vitória. Estamos a três pontos do segundo colocado e a cinco do líder. O que quer dizer que se ganharmos do Athlético-PR quarta-feira, em Curitiba, chegaremos ao quarto lugar, empatados com Flamengo e Palmeiras, tendo desvantagem no número de vitórias para o time carioca e de saldo de gols para o Palmeiras. E ficaremos a dois pontos do líder Santos.

Para quem não conseguia ver uma luz no fim do túnel, parece que a claridade surgiu. E com muita força.

13 comentários em “Na estreia, Dani já dá a vitória ao São Paulo

  1. Então . . . ninguém gosta que se fale sobre venda de jogadores do S.Paulo.
    Eu também quero um forte, com os melhores possíveis em cada posição e lutando pelo campeonato (e não só participante como foram as últimas temporadas).
    Mas gostaria de comentar minha opinião sobre o Antony.
    Todos sabem que sou forte defensor da molecada de Cotia que, realmente, tem qualidade.
    Todos sabem que cobro oportunidade pros jogadores que sobem de lá. Nâo aquela oportunidade de entrar em campo em jogo em que o time esteja muito mal, geralmente perdendo, nos minutos finais e, ainda, fora da posição normalmente ocupada na base pelo atleta.
    Isto posto, começo a achar que, mais uma vez, o clube está apostando muito alto no Antony que, temo, não vai poder entregar o que dele se espera. Não que ele não tenha técnica suficiente para formar nos 11 titulares do S.Paulo, no momento. Apenas acho que, pela leitura do jogo; pela físico do atleta; por não ser artilheiro como um atacante de primeira linha tem que ser, ele tem sido super valorizado.
    Fosse eu dirigente do clube, no caso de ser verdadeira a notícia de que existiu oferta de 25 milhões de euros por ele, estaria pensando, seriamente, em negociá-lo.
    Pronto: falei (ou melhor: escrevi)!
    Agora pode vir o “pau”. . .

    • Potencial ele tem e muito, mas, penso que e mal orientado, pelo anta de plantao.
      25 milhoes de euros, bye, se o Rojas, nao tivesse tido a infelicidade que teve, e pior a falha de recuperacao, por erros obvios, ja era. O garoto tem muito potencial, craque sem duvida, mas futebol e para frente, e nao medo. No meu entender posicionamento e orientacoes, falhas do banco.

  2. Tenho sido um grande crítico do Cuca, mas temos que reconhecer que os resultados estão acontecendo.

    Cuca prometeu que após a parada da Copa América o seu trabalho iria aparecer. Antes da parada acumulamos 14 pontos em 9 jogos (52% de aproveitamento), e depois da parada fizemos 13 pontos em 5 jogos (87% de aproveitamento). Antes da parada como mandante tínhamos 1 vitória e 3 empates. Depois da parada no Morumbi tivemos 1 empate e 3 vitórias. Ressaltando ainda que na retomada do campeonato entre os cinco últimos jogos disputamos dois clássicos estaduais.

    No Campeonato Brasileiro não existem vitórias fáceis. Todos queremos, além de vitórias, que o time jogue um futebol bonito.

    Nas duas últimas partidas o Tricolor foi mais agressivo marcando a saída de bola do adversário. É fato que se continuarmos jogando dessa maneira, e com o aproveitamento do pós Copa América, estaremos sim lutando pelo título este ano.

  3. Boa noite tricolores,
    Não vou falar da camisa horrenda, mas sim criticar, apesar da vitória, o time não agradou, o adversário foi taticamente muito melhor, não fosse grande atuação do Volpi, falha do VAR, e falta de qualidade do elenco cearense não teríamos vencido, Daniel Alves teve a estreia esperada mas o Juanfran foi além da minha expectativa, muito bom, mas minha preocupação é com a falta de meias, não temos nenhum, o Daniel é lateral e só se destacou pela mediocridade do adversário, o Lizieiro sempre foi lateral ou volante e não tem formação para meia ou seja estamos na vala, o cérebro do time inexiste, o Cuca precisa encontrar uma forma melhor de jogar uma vez que não haverá mais contratações.

  4. A camisa ficou MUITO esquisita mesmo. Um uniforme gremista, só que escrito “inter” no meio. BIZARRO.

    Cuca não conseguiu até agora dar um padrão de jogo. E se depender dele nada mudará. SE LIZIERO ESTAVA VOLTANDO DE CONTUSÃO, NÃO ERA MAIS LÓGICO QUE ENTRASSE NO SEGUNDO TEMPO? Não bastassem as contusões, Cuca sempre complica ainda mais as coisas.

    Antony é um jogador de futsal. Já mostrou inúmeras vezes isso. Ou se movimenta mais e, principalmente, comece a driblar pra FRENTE ou então será mais uma promessa pra ficar no esquecimento.

    Juanfran jogou MUITO. Sobrou em meio à estupidez generalizada. Daniel Alves mostrou a qualidade que se espera dele. Jogou bem. Mas deixou a entender que não será o salvador da pátria se os companheiros e perdido treinador não ajudarem.

    Ganhar roubado do ceará no Morumbi não é resultado para inspirar uma briga pelo título. Espero estar enganado.

  5. Sempre advoguei uma terceira camisa para o time! Uma que fosse mais moderna (atual), mais bonita que a das grossas listras horizontais. Pois bem, concordo plenamente que foi um péssimo dia para estreia-la, e, pior, ficou muuuito feia.
    Melhor esquece-la de vez e desenhar alguma coisa melhor para por em seu lugar porque vai vender muito pouco. . .
    PS. achei que foi muito pênalti do Volpi. Acontece. Só precisamos dar os descontos devido quando acontecer contra nós e não ficarmos esbravejando que o clube não tem moral com a CBF por causa da fraqueza da diretoria. É coisa de arbitragem. . .

    • Com toda essa tecnologia, e inadmissivel, erros, contra ou a favor. e a demora na definicao.
      Gostava e aprovo. sempre, arbitro, dois bandeiras, a entrada triunfal em campo, e coro, sempre fdp. uuuuuuuu O var, acabou com o encanto do futebol.

  6. O marketing do SPFC é composto por mulas falantes com trajes de hiena!!!

    Uma aberração de feia aquela camisa e ainda apareceu pro mundo todo.

    Haja incompetência!!!

  7. Quem inibiu o Antoni, foi a anta do trenero, que sempre, ao inves de incentivar o craque, sempre procurar a linha de fundo, sempre fez o contrario, incentivando-o, sim, a ir a linha de fundo, nossa, ajudando defensivamente, e sempre entrando na diagonal, assim nao precisamos, mesmo de pontas de qualidade.
    O adversario, teve um posicionamento tatico, melhor que o nosso, e nos ameacou, sempre.
    Quanto aos craques. contratados, estao do tamanho das nossas tradicoes. Pergunto, porque so agora, antes, calazans, raniel, everton felipe, jean, sidao, torrar dinheiro assim, e facil. Obrigado leKU &cia.

  8. Aquela camisa foi a coisa mais horrorosa que vi. Credo. Nem parecia que estava torcendo por meu time. Se querem vender camisa, ok, mas o time não pode jogar com esse uniforme. Não me identifiquei.

    Quanto ao Ceará, que correria foi aquela? 90 minutos correndo e rachando todas.

  9. Um jogo complicado contra o entrosado Ceará que ganhou do Palmeiras, e roubou pontos de outros grandes. Pela exposição do jogo, eles correram o dobro do que correriam em um jogo normal…

    Daniel e Juan atenderam às expectativas altas que todos tinham. Daniel foi o líder e comandou o time, orientando e fazendo gol. Juan mostrou que conhece tudo sobre a posição, errou 1 passe no jogo…

    Gostei do Cuca, arriscou e entrou sem o 1o volante, acho que jogando fora ele volta a usar o 1o volante.

    Saldo muito positivo do FDS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.