Vitória aos 44 pode reascender a chama da Libertadores

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, foi um sufoco. Jogo decisivo, espécie de mata-mata pelas circunstâncias, com o primeiro jogo em casa, precisando ganhar ou ganhar, vencer ou vencer, e só conseguir isso aos 44 minutos do segundo tempo, não é para qualquer cardíaco suportar. Mas a vitória veio e trouxe com ela, da maneira que foi, uma chama de vai reascender o espírito guerreiro e soberano do São Paulo em Libertadores.

Foi um daqueles jogos em que eu sairia “p” da vida do Morumbi se não tivesse ganho. Não pelo futebol que o time apresentou, que se não foi de êxtase técnico, foi de determinação pela vitória, mas pelo resultado que nos deixaria em situação delicada na Libertadores.

O time perdeu Pato logo no início do jogo. Ele tem sido fundamental para o grupo e acabou virando um grande desfalque. Pato vinha alternando posição com Luis Fabiano, enquanto Ganso e Michel Bastos trocavam posições pelos lados do campo. Com a entrada de Centurion o lado esquerdo ficou congestionado, pois ele joga muito aberto e o time caiu de rendimento. O San Lorenzo teve algumas chances de gol.

Muricy fez uma alteração tática no intervalo fixando Michel bastos do lado direito, bem aberto, com Centurion pela esquerda e centralizando Ganso. Bruno e  Carlinhos continuavam bastante ofensivos e Ganso tinha opções de armar a jogada. O problema era que o time argentino estava todo acuado, com os 11 jogadores atrás da bola, esperando a chance de um contra-ataque. Aqui aplausos para Toloi e Lucão que não perderam uma única bola.

O time martelou muito, tentou pelas pontas, pelo meio. Contou com o azar de duas bolas na trave e dois erros crassos da arbitragem: um pênalti não marcado sobre Rafael Tolói e o gol anulado de Centurion. Portanto, tudo poderia ter sido mais fácil.

Entrou Kardec no lugar de Souza. Aumentou a altura na área e a atenção dos zagueiros para os cruzamentos de Bruno e Carlinhos. Por isso, no último do jogo, a bola encontrou Michel Bastos sozinho para cabecear, já que toda a zaga se preocupou com a dupla de atacantes. Ponto para Muricy. E para Michel, criticado o jogo todo, mas responsável por toda a jogada do gol e símbolo da raça que exige uma Libertadores.

São vitórias assim que nos dão forças para levantar e gritar: derrubem o São Paulo. Ou a Libertadores já tem dono!

4 comentários em “Vitória aos 44 pode reascender a chama da Libertadores

  1. Infelizmente, não temos chances nessa libertadores.

    Tá bem claro que cair na competição, é uma questão de tempo.

    Não é sem esquema tático, sem jogada, sem brio…. que se vence a libertadores.

    Infelizmente, as deficiências táticas são muito claras.

  2. Acredito na força desse time e em Muricy Ramalho, acho que aos poucos o time vai ganhando padrão de jogo e principalmente confiança durante a competição. Temos bons jogadores e algumas boas promessas que podem surpreender no decorrer do campeonato.

  3. Infelizmente ta clarissimo que na’o temos padra’o tatico definido como outros,
    temos sim uma republiqueta do murici marquetero,
    que ate’ o narrador da fox internacional pegava no seu pe’ quando pelos
    microfones abertos flagrava suas orientaco’es de cada tres palavras
    proferidas duas eram “karajo”. Aqui e’mesmo um spa, karajo.
    Infelizmente temos uma republiqueta do aidar, que sobe os ingresssos
    no limite para alavankar ST, ainda na’o consegue nenhum patrocinio master,
    pontual ou qualquer ainda participando da competica’o mais importante do continente, e’ so mesmo mais uma republiqueta, um pouco melhor que a anterior porque conseguiu formar um time razoavel.
    Dependemos e muito dos jogadores, alguns limitados outros apenas jogam pelo nome, mas se tiverem a vontade de ontem pelo menos a primeira fase poderemos conseguir, precisaremos de pelo menos quatro pontos, com certeza,
    os tres que restam a serem alcancados em casa sa’o improvaveis, na’o que o timeko de la seja ta’o superior, e’ que desaprendemos de jogar contra eles,
    amarelamos, pois na’o sa’o ta’o melhores que esse LORENZO de ontem,
    que com um juiz igual poderemos vencer la tambem. Aqui ele nos fechou a porta
    deixou bater a vontade, no futebol tem as divididas na bola, mas falta e’ falta sempre, seu idiota.

    • Quanto a Ganso, convenhamos mesmo na’o sendo o Ganso de outros jogos na’o decepcionou no meu modo de entender, enquanto este em campo criou e tivemos chances de gol, algumas, na trave, penalti e gol anulado.
      Primeiro na’o se escondeu no jogo, correu coisa que na’o e’ a sua, masss
      ele e’ armador, criador o ce’rebro do time junto com Bastos, agora se o trenero de
      planta’o faz dele um segundo volante, ou aberto pra direita ou esquerda, como faz com o Bastos, enta’o minha gente, que coloque mais dois volantes tipo Hudson e
      Mendes, e estamos conversados, deixe a criaca’o e marcaca’o que e’ falha por conta deles.
      ?????? Sera’ que Murici como jogador e craque na’o teve um tratamento diferenciado por onde jogou ?????
      Agora como trenero e discipulo do MESTRE, e’ mesmo um “karajo”
      segundo o narrador da fox internacional, to so’ na karona dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.