A vitória refresca a semana, mas não prova nada

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, a vitória do São Paulo, com seu time reserva, sobre o Linense, por 3 a 0, não prova absolutamente nada. Apenas dá um refresco para a semana que começa e tem uma decisão na quarta-feira: o jogo contra o San Lorenzo.

Neste domingo o time do primeiro tempo lembrou muito o titular: muitas jogadas de lado, quase nenhuma profundidade e poucos chutes a gol. Se reclamam da lentidão de Ganso, não vi nada diferente em Boschilia. Se reclamam que Michel Bastos exagera na demora para soltar algumas bolas, não vi nada de diferente em Centurion.

Inegável que o Linense veio apenas para se defender e por isso posicionou o time todo atrás da bola. Mas esperavam o que? Que viesse para ganhar o jogo? Caberia ao São Paulo entrar em campo ciente disso e conseguir uma fórmula para marcar o primeiro gol.

Mas ele só veio no segundo tempo. E, claro, após o golaço de Rogério Ceni, tudo ficou mais fácil. O Linense se abriu, arriscou algumas jogadas de ataque e deu espaço para o São Paulo jogar. Então Boschilia ficou um pouco mais rápido, Thiago Mendes também acelerou um pouco mais e Ewandro começou a aparecer, bem aberto na esquerda. Os gols foram saindo com naturalidade, tal a fragilidade do adversário.

Portanto, tirando o fato de esta goleada nos permitir começar uma semana tranquila, apesar de não nos ter levado a nada, do jogo pouco pode se aproveitar de especial para um futuro. E, como diz a torcida, “é quarta-feira”!

4 comentários em “A vitória refresca a semana, mas não prova nada

  1. Tai, dudu, um dia de heroi outro de viadinho que e’ o que voce e’.
    Problemas para no’s analisarmos, deixamos eles mandarem como quiseram
    no jogo mesmo com dez, coisa que a travekada na’o deixou.
    Falta mesmo tudo no nosso, trenero, kartolagens.
    Temos torcida e muitos jogadores bons, razoaveis, alguns dias excelentes, contra
    brodowsky, ariranha, lencoense, linense, mariliense.
    outros contra os iguais broxantes.
    Por essa e mais outras sou LORENZO, tomara que perco minhas fichas todas.
    Tambem torco para isso.

  2. Outra coisa, nao foi o Muricy que indicou a compra dos 2 perebas do florminense, Carlinhos e Bruno, pq reclama entao, por isso digo e volta a dizer Muricy e sua comissao estao ultrapassados d+.

  3. tb concordo que nao refresca nada, pq o time continua horrivel, com titular ou reserva, o que fez a diferença foi o gol do Rogerio, que poderia ser de qualquer outro jogador que tivesse feito o timinho do linense abriria as pernas, e quarta feira é o dia D, o ruim de perder quarta sera pq dependeremos do jogo contra o Danubio e contra as galinhas, se ganhar quarta o caminho fica aberto se perder complica, pq o time treme na pressao, treme quando joga contra o time das galinhas e por isso digo se precisarmos de algum ponto contra as galinhas, JA ERA.

  4. Clarissimo que na’o prova nada, mas prova, na’o temos mesmo trenero,
    o time ‘e uma desorganizaca’o ta’tica gigante, com esse comprometimento
    e esse time frouxo e alguns desiquilibrados como toloy e carlinhos seremos presa facil
    em BsAs contra o LORENZO, como fomos nos dois ultimos classicos
    com direito a humilhacoes, ainda tem modinha atacando colegas que expressam seu descontentamento com o que esta’o vendo, como se ser cego e’ necessario
    pro time vencer. Isso e’ apenas ridiculo, so’ se vence com trabalho, muito trabalho
    e na’o conversero, futvolei e biribol.
    A semana na’o foi refrescada de forma alguma, foi uma semana de humilhaca’o gigante como nunca presenciei, fomos humilhados pelo torcedor adversario e pelo dudu,
    e pelo desequilibrado toloy e o incompetente carlinhos, com a participaca’o infeliz do Ceni, tambem.
    Essa semana jamais saira da mente de quem realmente se preocupa com as coisas que acontecem nas republiquetas do aidar e do murici.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.