Primeiro tempo de campeão, segundo de rebaixado

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo foi goleado no Maracanã pelo Fluminense, por 5 a 2, mas foi um resultado que não expressou o que foi a partida. O time fez um primeiro tempo de campeão, digno de ser reverenciado e aplaudido. Envolveu o Fluminense por completo, teve maior posse de bola, marcou o primeiro gol e, mesmo sofrendo o empate, em falha de Rogério Ceni, que espalmou uma bola para o meio de área e de Reinaldo – ah! esse Reinaldo -, que levou um drible dentro da área do gordo Valter, foi para a frente e marcou o segundo gol.

Vendo o primeiro tempo a certeza que tive era a de que  a vitória seria conquistada e sairíamos do Maracanã com moral elevada e seis pontos conquistados fora de casa. Ledo engano.

O Fluminense voltou para o segundo tempo marcando a saída de bola do São Paulo e o Tricolor se tornou presa fácil. Na realidade, os erros da tenebrosa zaga do São Paulo começaram a aparecer. Paulo Miranda sendo presa fácil pela direita, Lucão o trapalhão pelo meio e Reinaldo completando o trio bisonho pela esquerda. Para completar uma dupla de volantes onde um – o Souza – corre, dá carrinho, chuta, desarma e luta, o outro – Maicon – não sabe o que é marcação, não chuta, não dá carrinho, não passa, enfim, é inútil. E para completar Rogério Ceni entrou nesse marasmo defensivo e falhou em dois gols, espalmando chutes que vieram de fora da área para a frente, ou seja, na direção dos atacantes que vinham de frente para o gol.

É incrível como Cristóvão, um técnico nota 4, conseguiu, no intervalo, mudar seu time para matar a forma do São Paulo jogar e Muricy, um técnico nota 10, não perceber isso e não mudar a forma de jogar. E quando acordou para tentar mudar alguma coisa, já estava 4 a 2 e não havia mais nada a fazer.

A pergunta é: por que o time parou de jogar no segundo tempo? Depois de um primeiro tempo brilhante, passar o ridículo que passou no segundo.

Vamos entender que, apesar dos números, a derrota para o Fluminense não foi tão desastrosa assim. O que não podemos é, sequer, empatar com o Grêmio, no Morumbi. Aqui temos que ganhar.

E não poderia encerrar meu comentário sem cobrar, assim, publicamente. O presidente Carlos Miguel Aidar está há mais de um mês no cargo. Acho que já esgotou o direito de falar coisas erradas – a questão do Morumbi -, e depois ter que emitir nota oficial desdizendo o que disse e passou da hora de agir com o time e deixar a política de lado.

6 comentários em “Primeiro tempo de campeão, segundo de rebaixado

  1. Técnico fraco, covarde e incompetente, sempre pegou times prontos e precisa de um elenco de seleção para ser campeão, enquanto os outros técnicos tem que se virar com o que tem.

    O Cristóvão é um técnico novo e deu um banho no estagiário entregador de camisas, preguiçoso que parece não dar um treinamento.

    Nota dez para esse treineiro, pelo amor de Deus Paulo, esse cara é um sortudo na vida, pegou um time tricampeão mundial de 2005 com esquema pronto e não conseguiu ganhar um campeonato de mata-mata. Além de tudo em 2007 fez tanta merda que o Juvenal teve que escalar o time no papel pra ele “treinar”, e assim conseguir ser campeão brasileiro.
    Agora que não tem o Juvenal para escalar o time pra ele, estamos à deriva com esse entregador de camisa e fã incondicional de pernas de pau como Maicon, Paulo Miranda e Cia.

  2. Prezado Paulo:

    Ao meu ver houve um grande erro tático na volta do time para o segundo tempo;
    O Fluminense estava ganhando o meio de campo e estava pressionando nossa defesa;
    Ao meu entender, deveria sacar um atacante (Luiz Fabiano já amarelado) e colocar um volante de contenção (Hudson), reorganizando o meio de campo e saindo em contra ataques;
    Em seguida tiraria o Maicon e colocava o Boschilla, ajudante na armação;
    O que houve de errado, foi a entrada do Pabon (atacante) no lugar de um volante, perdendo definitivamente o meio de campo e deixando a defesa muito exposta;
    Foi um erro grave de leitura do jogo;
    Abs

  3. Para o jogo de ontem podem dar todas as desculpas possíveis e impensáveis. Não é admissível uma mudança tão drástica em apenas 15 minutos.
    Cansado de tudo isso.

  4. A diretoria tem que chamar Muricy e falar, “ou tira o Maicon ou te mandamos embora”, simples assim.A cara de burro , de rematado idiota do Muricy já me encheu!Ele recebe do clube tem que levar porrada do Aidar!Sujeitinho ultrapassado e parcial!

  5. Se nosso trenero fosse o mesmo daquela bronca no Boschila,
    esse 9 temperamental nao voltaria pro jogo dos rebaixados,
    e ai’ tudo seria diferente, esse ja’ era,
    facam uma comparacao doque ele e o Walter sao capazes.
    Pra mim um ja’ era como profissional, e’ apenas marketing,
    vai fazer uns golzinhos claro, ta la pra isso. O outro e’ o melhor atacante do paiz,
    so’ nao ve quem nao quer.
    Ainda e’ motivo de deboche por ser meio gordinho,
    olhem a jogada que fez como a do Ademilson,
    so’ faltou a bola entrar,
    a malandragem do primeiro gol,
    e a sutileza que Osvaldo nao teve contra as galinhasno segundo,
    Agora, que nosso trenero errou feio de novo,
    ahhhh isso errou mesmo,
    quiz repetir, xerokar o jogo do flamerda,
    ainda mantendo esse mimimmi no jogo.
    ???? Cade as otoridades pros medalhas ????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.