A derrota para o Fluminense foi injusta para o São Paulo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, o São Paulo perdeu para o Fluminense, num resultado que já era previsível pelas minhas contas, mas temos que reconhecer que foi uma derrota injusta pelo futebol apresentado pelo Tricolor.

É fato que o elenco do Fluminense é muito superior ao nosso, e está com o mesmo técnico há mais de um ano tendo, portanto, adquirido o padrão de jogo desejado, enquanto nós estamos começando um novo trabalho. Mesmo assim já deu para perceber o perfil tático de Ney Franco, que põe o time na frente, marcando a saída de bola do adversário, e valoriza a posse de bola. Só está faltando a conclusão das jogadas.

No primeiro tempo, por exemplo, a posse de bola do São Paulo foi muito superior a do Flu. Mas quis o destino que numa cobrança de falta, uma falha gritante de Rogério Ceni, e o gol do time carioca. O São Paulo não se abateu e, poucos minutos depois, empatou e voltou a dominar a partida.

O que estragou tudo foi o segundo gol do Flu, não só por ter sido no começo do segundo tempo, mas pela falha grotesca de Cortez, o que implicou em falha de João Filipe e outro erro de Rogério Ceni, que fez golpe de vista e só acompanhou a bola entrando no gol.

Isso desestabilizou o time, que se perdeu por completo. Cortez, que já não vinha bem, perdeu de vez a confiança e passou a ser um perigo para o time. As alterações feitas por Ney Franco não surtiram o efeito desejado e o Fluminense passou a administrar o resultado. O São Paulo até equilibrou o jogo, mas em nenhum momento deu a impressão de que poderia empatar a partida.

Não quero fazer choradeira, mas a arbitragem foi, no mínimo, estranha e caseira. Dois impedimentos marcados – de Cícero e Willian José – não existiram; jogadores do Flu fizeram falta em Ademilson, que ia em direção ao gol, ou em outros jogadores de maneira mais ríspida, e não receberam cartão. Rafael Toloi, por uma falta com o corpo, tomou o amarelo e está fora da partida contra o Grêmio. Então, não que uma atuação diferente poderia mudar radicalmente a partida, mas que Heber Roberto Lopes foi caseiro e atrapalhou o São Paulo, isso não há dúvida.

Espero que o time não se abale e repita o bom futebol do primeiro tempo domingo, contra o Grêmio no Morumbi. A vitória se torna obrigatória, não só por ser em casa, mas por ser contra um adversário direto ao G4.

2 comentários em “A derrota para o Fluminense foi injusta para o São Paulo

  1. Paulo, foi esta a minha visão do jogo também, todavia existiu um fator que pesou para os dois lados mas que para um time mais leve prejudica sobremaneira, o gramado, em vários lances durante o jogo e para as duas equipes a bola quicava dificultando o dominio e a condução. Não justifica a derrota, mas quem pretende ter um campeonato de bom nível não pode permitir que jogos ocorram em campos tão ruins.

  2. PAULO CONCORDO COM SEU COMENTÁRIO, O TIME AGORA ESTA ADQUIRINDO UM PADRÃO DE JOGO MAS VOCÊ NÃO ACHA QUE ESTE TIME TEM MUITOS COADJUVANTES? ESTA FALTANDO PROTAGONISTAS OBVIO TIRANDO RC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.