Tricolor enfrenta o Corinthians buscando queda de tabu e recorde defensivo

O São Paulo enfrenta o Corinthians neste domingo, às 18h15 (de Brasília), na Neo Química Arena, em Itaquera, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. E não é apenas a manutenção da liderança do torneio que está em jogo para o Tricolor. A equipe comandada por Fernando Diniz também tenta acabar com um longo tabu e ter uma sequência defensiva jamais alcançou antes na competição.

Caso vença o Majestoso, o São Paulo, enfim, quebrará o tabu de 12 jogos sem vencer o Corinthians em Itaquera. Desde que o estádio foi inaugurado para sediar a Copa do Mundo de 2014, o Tricolor jamais venceu. São nove vitórias do Corinthians e três empates.

Além disso, uma vitória sem sofrer gols fará com que o São Paulo tenha sua melhor sequência defensiva neste Campeonato Brasileiro. Até agora, o Tricolor só conseguiu sair de campo sem ser vazado em três jogos consecutivos na competição. Com a vitória por 4 a 0 sobre o Botafogo, na última quarta-feira, a equipe comandada por Fernando Diniz chegou a três partidas seguidas com a meta intacta, igualando sua melhor marca no torneio.

Desde que Arboleda e Bruno Alves voltaram a formar a dupla de zaga titular, o São Paulo enfrentou Goiás, Sport e Botafogo, saindo de campo sem ser vazado em todos eles, vencendo por 3 a 0, 1 a 0 e 4 a 0, respectivamente.

“Eu não gosto muito de falar individualmente, sobre a entrada do Arboleda, Bruno Alves e Luan, acho que é um erro que vocês cometem, tentar simplificar algo que é muito complexo. Tivemos grandes jogos sem Arboleda e Bruno Alves, hoje individualmente estão muito bem, melhoraram em todos os aspectos. Hoje não tomamos gol, mas poderíamos ter tomado. Contra o Inter tomamos o gol de uma cabeçada muito difícil, ficamos falando muito em cima do resultado”, afirmou Fernando Diniz.

“No segundo tempo contra o Botafogo cedemos mais contra-ataques do que deveríamos, e não foi culpa do Arboleda, do Bruno Alves ou do Luan, forçamos passes, tentamos jogar em uma área congestionada. Se tomássemos gol, iriam apontar para determinado jogador. O sistema defensivo está bem porque Igor Gomes, Gabriel Sara também começam a marcação pressionando lá na frente”, concluiu.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

4 comentários em “Tricolor enfrenta o Corinthians buscando queda de tabu e recorde defensivo

  1. Concordo com o Diniz! Os 3 jogos em que o Bruno e o Arboleta formaram a dupla de zaga foram contra três times da parte de baixo da tabela. Isto explica muito o fato de não termos sido vazados.
    Agora vem o curintia e o galo. Agora vai dar pra ver se essa zaga merece todo essa confiança dos torcedores e aguenta de fato o “rojão” ou se foi apenas coincidência por terem formado em três jogos contra times ruins. . .

    • É zaga do ano passado, não foi montada agora.
      É só assistir os jogos e ver a presença do Arboleda. O cara sobra. É um zagueiraço.

      Isso não quer dizer que não vão falhar, mas, no momento, é a melhor zaga do futebol brasileiro.
      Realmente, é muito complexo.

      O flamidia, ou VARmengo, tem o jogador de condomínio como referência na zaga. Qualquer um da zaga do São Paulo é melhor que ele.

  2. “Eu não gosto muito de falar individualmente, sobre a entrada do Arboleda, Bruno Alves e Luan, acho que é um erro que vocês cometem, tentar simplificar algo que é muito complexo”.

    É um erro que ele cometeu, arrumou e não quer admitir que estava errado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.