STJD aceita pedido do Goiás e adia jogo contra o São Paulo

O STJD acatou o pedido do Goiás e suspendeu a partida do clube contra o São Paulo, que estava marcada para as 16h deste domingo, no Hailé Pinheiro, em Goiânia. O Esmeraldino ficou sabendo pela manhã que dez jogadores testaram positivo para Covid-19 em exames realizados na sexta-feira.

– Dez dos 23 atletas que nós tínhamos concentrados foram positivados. Nós fomos comunicados apenas no dia de hoje. Todos os jogadores positivos estavam concentrados. Diante desse fato, a gente preferiu agir com coerência. Pedimos para que o jogo fosse adiado, entramos com uma liminar no STJD com essas alegações, porque desportivamente seria uma coisa descabida. Prevaleceu a coerência, o bom senso. Acho que o STJD agiu de forma inteligente e correta com o adiamento dessa partida. Recebemos de forma extra-oficial o comunicado da CBF de que o jogo foi adiado – disse Marcelo Almeida, presidente do Goiás, à TV Globo.

O Goiás chegou a divulgar a escalação para a partida, mas não chegou a entrar em campo. O São Paulo nem chegou a confirmar sua escalação, mas os jogadores foram até o gramado e souberam pela equipe de arbitragem sobre a suspensão do duelo pela primeira rodada do Brasileirão.

Entenda o caso

O elenco do Goiás passou por uma primeira bateria de testes na quinta-feira, mas precisou refazer os exames na sexta-feira após o laboratório escolhido pela CBF, parceiro do Albert Einstein, alegar uma falha nas primeiras amostras.

O clube diz que aguardava os resultados dessa segunda bateria de testes na tarde de sábado, 24 horas antes do apito inicial, mas os recebeu apenas às 8h30 da manhã deste domingo.

O Goiás chegou a acionar um laboratório de sua confiança para aplicar novos testes nos jogadores que haviam sido diagnosticados com o vírus por volta do meio-dia desta domingo. Marcelo Almeida chegou a informar que três destes testes haviam dado negativo, mas nenhum dos dez atletas chegou a ir para o estádio.

4 comentários em “STJD aceita pedido do Goiás e adia jogo contra o São Paulo

  1. Não dá para acreditar que o Goiás vinha testando regularmente o elenco e só no dia do jogo encontraram dez casos positivos. E se a CBF quer retomar o futebol antes do fim da pandemia, deveria ter previsto essa possibilidade e definido critérios para o cancelamento.

    O SPFC depois de perder tempo e dinheiro, vai lá na frente ter alguma semana mais ocupada.

  2. 100 mil mortes por covid, ainda não é nada.
    E daí.
    A pandemia está sendo levado como nosso futebol.
    A receita é cloroquina & ozonio retal para o andar de baixo.
    Futebol, sem torcedor é mesmo necessário, ssem duvida nenhuma,
    só que o torcedor é que faz a alegria dele.
    Agora, tem que ter futebol é mesmo um disfarce para toda a crise,
    bem como o país, ter que continuar trabalhando para produzir mais impostos,
    pois os politicos são alimentado por nós pagadores de impostos.
    Se tivessemos politicos competentes PRIMEIRO nossa saúde,
    combatendo a praga do covid com todas as forças,
    nao com brincadeirinhas de trocar ministros da saúde,
    e receitar ozonio retal & cloroquina.
    Isso é brazil, zil, zillllllllllllllllllllllllllllllll

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.