São Paulo se manifesta após jogo suspenso: “De acordo com a decisão”

O São Paulo se manifestou após a suspensão do duelo com o Goiás, marcado para as 16h (de Brasília), neste domingo, no estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia. O clube divulgou uma nota nas redes sociais informando que está de acordo com a decisão de adiar o jogo da primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

Após dez atletas do elenco testarem positivo para covid-19, o Goiás solicitou à CBF o adiamento da partida deste domingo, mas não obteve resposta. Sendo assim, o departamento jurídico do clube teve de entrar com uma liminar no STJD para que o confronto com o São Paulo não ocorresse.

Dos dez jogadores do Goiás que testaram positivo para covid-19, oito seriam titulares na tarde deste domingo. Com a exclusão do grupo, sobraram apenas 13 atletas para irem a campo enfrentar o Tricolor. O clube esmeraldino, inclusive, teve de convocar outros nomes de última hora, que sequer haviam sido testados.

Ainda não há uma definição sobre nova data para a partida entre Goiás e São Paulo.

3 comentários em “São Paulo se manifesta após jogo suspenso: “De acordo com a decisão”

  1. Acho que o certo é apoiar, não dá pra querer enfrentar um adversário que está sem 10 jogadores e com só 2 no banco. Se fosse o contrário o SPFC tbm pediria a liminar e tentaria remarcar, e eu acharia o certo.

    Agora, falta o sp se posicionar mais sobre esse assunto. O que aconteceu hj é coisa típica de várzea. O certo é ter o exame nas mãos até 48h antes do jogo, caso contrário automaticamente remarcar e nem viajar.

  2. Esse é o clube gerido pelo Leco, bunda mole igual nosso presidente. Que vergonha de tudo que o São Paulo se tornou, dentro e fora de campo, nunca pensei em sentir vergonha do meu tricolor.

    WO no Goiás, é simples. Não podiam abrir este precedente, não tem jogadores para colocar em campo? WO, não se programou e testou seus jogadores por falta de competência da diretoria, teriam que ser punidos. O Goiás, e todos os outros clubes, já deveria ter feitos seus testes particulares há muito tempo. Como estes jogadores estavam treinando? Não foram testados?

  3. Futebol não é essencial para vida do povo, aí a essa insistência em voltar logo sem fazer uma logística p evitar contaminação, não existe um protocolo rígido p os clubes seguirem, aí o clube se desloca de um estado p o outro com todos os gastos e não há o jogo ! E agora quem paga todas as despesas de deslocamento? A CBF deve rever e repensar isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.