R. Caio não será volante em novo esquema de Aguirre: “É um 3-4-3”

Diego Aguirre não permitiu que a imprensa acompanhasse o treinamento tático do São Paulo nessa segunda-feira, mas, por outro lado, não fez muita força para esconder seu time. Ao separar os jogadores titulares de linha, o treinador uruguaio chamou atenção para uma formação com três zagueiros e com Petros e Marcos Guilherme de fora.

No entanto, ficou a dúvida sobre o posicionamento de Rodrigo Caio. Como invariavelmente o camisa 3 é utilizado também como primeiro homem de meio-campo à frente da zaga, a possibilidade de Aguirre repetir alguns de seus antecessores no clube foi levantada principalmente pela manutenção do zagueiro Éder Militão na lateral-direita.

A questão, então, foi esclarecida pelo próprio Rodrigo Caio. O postulante a uma vaga na Seleção Brasileira que vai à Copa do Mundo da Rússia esse ano deixou claro que deve mesmo formar uma linha de três zagueiros nessa quarta-feira, contra o Atlético-PR, em Curitiba, pelo duelo de ida da quarta fase da Copa do Brasil.

“Treinamos hoje essa formação, a gente teve uma conversa com o professor, é mais uma possibilidade, isso que ele frisou bastante para nós. Vínhamos jogando em um 4-2-3-1, 4-3-3, hoje treinamos no 3-5-2, acho que é um 3-4-3 mais…”, explicou Rodrigo Caio em entrevista ao Sportv.

“(Na frente) Tréllez, Cueva e Nenê, por trás dois alas. Mas são possibilidades, a gente teve essa conversa com o professor, ele quer ter uma variedade de formação para que a gente possa ter mais opções para jogar. Tenho certeza que amanhã ele vai definir a forma como a gente vai jogar, quem vai jogar, e eu tenho certeza que quem estiver dentro de campo vai dar o seu melhor para que a gente possa conseguir o resultado positivo”, concluiu.

A partida na Arena da Baixada, local onde o São Paulo nunca venceu, marca justamente o retorno de Rodrigo Caio ao time depois do defensor acompanhar a Seleção Brasileira nos amistosos contra Rússia e Alemanha, os últimos testes antes da convocação final de Tite para o Mundial. O mesmo acontece com Cueva, que esteve com a seleção peruana no período conhecido por Data Fifa.

Fonte: Gazeta Esportiva

10 comentários em “R. Caio não será volante em novo esquema de Aguirre: “É um 3-4-3”

  1. Vai de 3 zagueiros agora ,não acredito que irá funcionar pois os nossos alas são fracos no apoio ,talvez com Junior Tavares e o recem contratado Regis ,nao sei,de qualquer forma tanto 352 quanto o 433 são mais prudentes que o 442 pois não temos peças para esse sistema.
    O time fica muito exposto defensivamente,não dava mais para insistir com ele ,bem observado pelo Aguirre.
    Se achar o trio de ataque ideal ,podemos ser ao menos competitivos novamente.

  2. Zagueiro fraco, baixo e muito lento ! A lentidão na saída de bola dele atrapalha muito.
    Imagem mor do São Paulo perdedor.
    Esquece esse cara !
    Monte a zaga com Arboleda e Bruno Alves, já que o Anderson está contundido.
    Quer 3 zagueiros ? Coloca o Militao ali.
    Esquece o Rodrigo Caio !
    Pode anotar, se alguém falhar, com certeza será ele

    • E além de tudo é muito burro e contou pra imprensa o treino secreto do Aguirre, que agora não vai mais causar surpresa no Atlético……deveria ser punido pela burrice.
      Queria que fosse pra copa pra ver se alguém se anima e compra ele logo, muito fraco

  3. RC pode ate fazer umas boas partidas no sao paulo ou na selecao como zagueiro, mas ele e outros nao enxergam que ele seria bem mais aproveitado com 1o volante.
    Eu nao entraria mais com Cueva, é um risco muito grande, mas que o Aguirre fique esperto se Cueva nao tiver rendendo, saca logo, pode ser ate antes de acabar o 1o tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.