Por que São Paulo passou a considerar possível negociação de Pato

O alto custo para manter Alexandre Pato na reserva do São Paulo é um dos fatores que pesam na disposição da diretoria em considerar uma possível negociação pelo jogador de 30 anos.

Pato tem um dos salários mais altos do Tricolor. Quando foi contratado, em abril de 2019, o São Paulo fez um acordo com o jogador: do mês da assinatura de contrato até dezembro do ano passado, ele receberia R$ 190 mil mensais. A partir de 2020 até o fim de seu vínculo (final de 2022), ele passaria a receber R$ 700 mil por mês.

Desde o começo deste ano, portanto, Pato passou a ser um dos mais bem pagos do elenco. Os números e a entrega do jogador no início da temporada eram elogiáveis, mas esse panorama mudou após os recentes acontecimentos da equipe. O futebol apresentado e a postura pouco focada não condizem com o salário recebido, na visão do clube.

A avaliação nos bastidores é de que Pato perdeu espaço depois da eliminação no Campeonato Paulista, para o Mirassol, e foi um dos jogadores que mais decepcionaram o treinador Fernando Diniz.

Após não sair da reserva na derrota para o Vasco, no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro, o jogador acumulou 224 minutos sem disputar uma partida e ainda viu outros dois atacantes bem menos badalados entrarem na partida (Helinho e Gonzalo Carneiro).

O processo de recuperação de Alexandre Pato era um dos objetivos de Diniz quando assumiu o São Paulo, em setembro do ano passado. Em várias entrevistas, o treinador disse que o jogador tinha capacidade de disputar Copas do Mundo. Diversas conversas entre os dois ocorreram, e havia uma confiança mútua.

Até o momento, porém, essa retomada do bom futebol viveu de lampejos. Em 2019, Diniz aproveitou Pato em sete jogos e em outros sete o deixou a partida inteira no banco de reservas. Ele não fez nenhum gol nesse período.

Em 2020, a situação apontava para um outro rumo. Pato começou a temporada como titular e até conquistou a vaga de Pablo quando Antony retornou da seleção brasileira olímpica. Nos primeiros nove jogos da temporada, Pato marcou quatro gols.

Após esse bom início, porém, o jogador caiu de produção e se mostrou algumas vezes desinteressado dentro de campo. A postura apática nas derrotas para Bragantino e Mirassol pesou para que ele perdesse espaço novamente.

O São Paulo nega que, neste momento, haja uma proposta pelo atacante de 30 anos, mas vê uma saída como natural caso ele permaneça como reserva no elenco de Fernando Diniz.

 

Fonte: Globo Esporte

4 comentários em “Por que São Paulo passou a considerar possível negociação de Pato

  1. Já já vamos ver o S.Paulo tendo que pagar 80% de seu salário para que ele vá jogar em algum outro clube. É o destino desses medalhões contratados a peso de ouro para desviar as cag… cometidas pela dupla Rai e Leco.
    E o clube?
    Cada vez mais quebrado; cada vez mais envergonhado por esse bando que se apossou de sua direção e que lá deverá permanecer até que alguém tenha que apagar as luzes. . .

  2. acho que o pato nao deve sair, e seu diniz tem que arrumar um lugar para ele jogar, pq nao é possivel que ele seja pior que os que estao sendo escalados pelo seu Diniz tem que escala lo para valer esse alto salario, ja o Hernanes deveria deixar ele ir embora para italia para o lado da familia dele, ja deu, nao tem mais aquele gas que ja teve na outra passagem dele, e para mim o Diniz ja vai cair contra o Bahia, nao deve esperar a vaca deitar no brejo para depois tirar, todos sabem que essa troca troca de treinador nao resolve muito, mas vemos e notamos que Diniz nao tem mais o grupo na mao, so ver como time vem jogando ou nao vem jogando.

  3. Se fosse titular iria isso não estaria ocorrendo. Bem, Diniz né, sai Pato sai erverton hernanes fica boia, lixeiro, já sabemos o que irá ocorrer no final do brasileiro. O São Paulo está dando sopa pro azar. Quando for trocar faltando 7 rodadas já será tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.