Paulinho Bóia explica reprovação nos exames no Cruz Azul

A expectativa de Paulinho Bóia em defender o Cruz Azul, do México, se tornou frustração durante a janela de transferências.

O atacante do São Paulo tinha tudo acertado com clube para ser emprestado por um ano, mas os exames médicos impediram a assinatura do contrato.

Paulinho Bóia foi diagnosticado com um problema na cartilagem do joelho esquerdo. Após uma reunião entre diretoria e departamento médico, o Cruz Azul desistiu da contratação.

– Para mim, estava tudo bem. Quando fiz exames no Portimonense (de Portugal), eu pude jogar normalmente por um ano, lá não constou nada. Joguei a Série B normalmente pelo São Bento, mas quando fui fazer os exames no Cruz Azul fiquei surpreso, de verdade. No México, virou comentário da gente querer “passar a perna” neles. Eu, o meu empresário e o São Paulo. E não teve nada disso – afirmou Paulinho Bóia.

Paulinho Bóia, atacante do São Bento — Foto: Neto Bonvino/ Bento TV

Paulinho Bóia, atacante do São Bento — Foto: Neto Bonvino/ Bento TV

– Eu queria ter chegado lá e mostrado meu futebol, óbvio que não queríamos enganar o Cruz Azul e nem ninguém. Mas é que até hoje eu não sinto nada. Quando fui dormir e falaram que podia ter um problema no joelho, eu achei que era o joelho direito, mas na verdade era o esquerdo. Eu entendo a posição deles (Cruz Azul), eles iam pagar um dinheiro, e eu tinha que demonstrar o meu melhor. Nunca vou julgar o clube, os dirigentes, mas fiquei triste. Querendo ou não era uma oportunidade – disse.

Vinculado ao São Paulo até o fim de 2019, o atacante de 21 anos não pretende ser novamente emprestado e quer uma oportunidade no elenco de Fernando Diniz. Ele deve se reapresentar nesta semana, no CT da Barra Funda, para iniciar os treinos de forma separada.

– A gente tem a opção de operar ou treinar e esperar uma oportunidade. Eu quero ter oportunidade no São Paulo, vou treinar separado e vou esperar minha oportunidade. Vou treinar como se não houvesse amanhã. Vou treinar sem esperar nada para quando tiver a oportunidade eu estar pronto. Espero que o Diniz possa me olhar – disse Paulinho Bóia.

Paulinho Boia, São Paulo, jogo treino Morumbi São Caetano — Foto: Marcos Ribolli

Paulinho Boia, São Paulo, jogo treino Morumbi São Caetano — Foto: Marcos Ribolli

Embora não sinta dores e não tenha nenhuma restrição para jogar, uma cirurgia no local seria o mais adequado para acabar de uma vez com o problema. No entanto, o tempo de recuperação é de cerca de quatro meses. O fortalecimento é uma outra alternativa.

Revelado pelas categorias de base do São Paulo em 2018, Paulinho Bóia teve poucas oportunidades em seu primeiro ano nos profissionais e atuou apenas 83 minutos somados em todas as vezes que esteve em campo. No meio de 2018, ele foi emprestado ao Portimonense, de Portugal. Em 2019, disputou a Série B do Campeonato Brasileiro pelo São Bento.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.