Notas dos jogadores

Thiago Volpi: uma defesa sensacional, mas tomar três gols…6

Tchê Tchê: o pior em campo. 2

Diego Costa: continua falhando. 3

Bruno Ales: também falhou no jogo desta noite. 3

Reinaldo: melhor na frente do que atrás. 5

Luan: bem, seguro. 5

Daniel Alves:  melhor em campo: um gol e duas assistências. 8

Igor Gomes: continua devendo. 3

Gabriel Sara: cresce a cada jogo. 6

Luciano: perdeu gols que não pode perder. 4

Brenner: perdeu gols que não pode perder. 4

Pablo: perdeu gol que não pode perder, mas marcou o seu. 5

Vitor Bueno: jogou pouco tempo. Sem nota

Arboleda: entrou para falhar no gol. 0

Léo: entrou para falhar no gol. 0

Fernando Diniz:  mudou o time no segundo tempo, foi macho que colocou todos no ataque. Quando virou o jogo, remontou a defesa. Não tem culpa se a zaga falhou. 8

 

Paulo Pontes

11 comentários em “Notas dos jogadores

    • Eu poderia concordar com vc se o jogo de ontem tivesse sido uma exceção.
      Não foi.
      É regra.
      Culpa do técnico.
      Contra o urubu demos sorte!
      Perder dois pênaltis acabou com os caras.
      Contra o pequeno Fortaleza foi pior.
      Fomos engolidos tatictaticamente.
      Tivessem ontem confirmado virada histórica.. .estaríamos todos felizes…mas não iludidos.

  1. Tchê Tchê foi o maior responsável pelo resultado, and entregou as duas bolas que resultaram nos dois gols argentinos no primeiro tempo. No segundo gol, o erro foi mais gritante, ao cabecear uma bola para dentro da área sem nem mesmo olhar quem estava ali. Mas ele já tinha dito que joga na posição só para ajudar. Culpa do Diniz. Falha igual à do primeiro gol já ocorreu com o Igor Vinicius, logo, é coisa do sistema e, conhecendo esse problema, não deveria ter mantido ali um atleta improvisado.

    O Igor Gomes não tem participado dos gols, mas é o cara que dá velocidade no meio, enquanto os demais atletas do setor, com raros momentos de exceção, tocam de lado sem vencer qualquer marcação.

    Luciano, Pablo e Brenner hoje deixaram clara novamente a deficiência técnica do ataque. Os argentinos converteram em gols lances mais difíceis do que esses três perderam. Culpa da diretoria, que desmontou um ataque que já não era bom e não trouxe ninguém (o Luciano veio para cortar despesa com o Everton, não para ser titular). O Brenner melhorou muito, mas a diretoria não tinha como saber. Qual era o plano? Jogar todos torneios só com o Pablo? Eles simplesmente cortaram despesas e deixaram um ataque formado por aspirantes e reservas de 2019.

  2. Paulo… vamos reavivar a memória… O time tomou 6 gols desse Juventus da Argentina e mais 6 do Fortaleza… e o técnico é macho??? Acho que estou em outro planeta…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.