Lugano vê Gonzalo Carneiro como ‘aposta pessoal’ e diz

Diego Lugano, superintendente de relações institucionais do São Paulo, diz que a contratação de Gonzalo Carneiro foi uma aposta pessoal e que o atacante depende só de si para se recuperar no futebol após a suspensão por doping – a pena caiu de dois anos para um ano e ele já poderá ser reintegrado quando os campeonatos recomeçarem.

– É uma aposta pessoal que eu fiz, porque fui eu que falei com ele no Uruguai, falei com o pai. “Confio em você lá no Brasil, com o que o São Paulo vai te oferecer e seu potencial”. Ele cometeu um erro importante, pagou pelo erro, sentiu o que é estar em um time grande em um dia e no outro estar na escuridão. Quando você está na escuridão ninguém te liga, ninguém te manda mensagens nas redes sociais. Agora depende dele. É jovem, tem 23 anos. Não sei se o Fernando Diniz vai contar com ele ou não, mas depende dele. Nem todos têm uma segunda oportunidade. Se ele focar no futebol, técnica e fisicamente é um grande, mas isso é só uma face do futebol. A mais importante é a outra, e aí temos que ver o quanto ele está disposto a doar – disse o ex-zagueiro, em entrevista aos jornalistas Eduardo Tironi e Arnaldo Ribeiro no Youtube.

O São Paulo pagou 800 mil dólares (R$ 2,6 milhões na cotação da época) por 50% dos direitos econômicos de Gonzalo, que estava em recuperação de uma lesão no púbis no Defensor (URU). Após 24 jogos entre 2018 e 2019, com um gol marcado, foi flagrado em exame antidoping por uso de cocaína e teve o contrato suspenso pelo clube enquanto cumpria gancho. Agora, o vínculo válido até março de 2021 deverá ser reativado.

– Se você perguntar no Defensor aos ex-companheiros, diretores e treinadores da base, todos vão te falar que Gonzalo Carneiro é o jogador com mais potencial técnico e físico que o clube lançou, no mínimo, na última década. Para você entender, do Defensor saíram Arrascaeta, Martín Cáceres, Maxi Pereira, Maxi Gómez… Obviamente que se o São Paulo teve a oportunidade de trazê-lo por muito pouco dinheiro e ele não está jogando na Europa é porque já havia alguns problemas no Defensor, isso está claro. A gente trouxe para o São Paulo com a esperança de que neste universo que é o São Paulo ele pudesse explodir e ser o jogador que pode ser, mas infelizmente o meio, em vez de jogar a favor, jogou um pouco contra. Esse é um tema de personalidade, não futebolístico – completou Lugano.

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.