Jogo contra a LDU fica entre os mais eficientes do São Paulo com Diniz

O São Paulo jogou bem, a bola entrou e venceu o jogo, parece uma combinação óbvia, mas com o time de Fernando Diniz esses três fatores não têm se encaixado frequentemente nos últimos tempos. Dessa vez, contra a LDU-EQU, a história foi diferente e acabou conquistando uma vitória importantíssima para seguir firme na briga por uma vaga nas oitavas de final da Libertadores.

Pelo placar de 3 a 0, o Tricolor atropelou os equatorianos, principalmente nos primeiros 15 minutos do primeiro tempo, quando abriu 2 a 0 e mostrou que era muito superior ao adversário. Bem parecido com outros jogos, porém concretizando as chances em bolas na rede, o que tem sido um problema constante para o ataque, que perde muitas oportunidades, como na estreia.

Na última quarta-feira, no Morumbi, foram 14 finalizações no total, ou seja, precisou de 4,7 chutes para marcar um gol. A terceira melhor média sob o comando de Fernando Diniz, pior apenas do que a vitória por 3 a 0 sobre a Chapecoense, (3,7) no Brasileirão-2019, e a goleada por 4 a 0 sobre o Oeste (3,75), no Paulistão-2020, ambos atuando fora de casa.

Já em termos de finalizações certas, foram seis, o que resulta em uma média de dois chutes no alvo para fazer um gol. Essa estatística iguala aquelas registradas na vitória contra a Chape (2), por 3 a 0, no Brasileirão-2019 e no empate com o Ceará (2), em 1 a 1, fora de casa. Vale destacar que no duelo com a equipe cearense foram apenas duas finalizações certas nos 90 minutos.

– A simbiose que aconteceu hoje eu me sinto muito realizado, porque o jogador está jogando bem e bonito e terminando no gol. Jogar bonito e fazer o gol como aconteceu hoje. Foram quatro bolas no gol (seis segundo o Footstats) e três gols, mas tivemos muitas oportunidades – disse o treinador são-paulino.

Foi a 28ª partida de Fernando Diniz no São Paulo, em dez delas o time saiu de campo sem marcar gols. Em 2020, foram três os jogos em que o Tricolor não balançou a rede: dois clássicos (Palmeiras e Corinthians) e Botafogo-SP, em que foi escalado um time reserva, devido ao desgaste da viagem para o Peru, poucos dias antes de atuar em Ribeirão Preto, interior do estado.

O desafio agora é manter essa eficiência para que desempenho e resultado estejam sempre convergindo. Se o time continuar jogando como vem jogando e criando chances nesse volume, certamente vai estar na briga por todos os títulos que disputar na temporada. Reinaldo, Daniel Alves e Igor Gomes foram os artilheiros da vez, na próxima os outros homens de ataque precisam buscar esse caminho para ajudar na manutenção desse ritmo de vitórias.

Top 5 jogos mais eficiente de Fernando Diniz no São Paulo (finalizações)

1) Chapecoense 0 x 3 São Paulo – Brasileirão-2019 – 3,67 chutes para um gol
2) Oeste 0 x 4 São Paulo – Paulistão-2020 – 3,75 chutes para um gol
3) São Paulo 3 x 0 LDU-EQU – Libertadores-2020 – 4,67 chutes para um gol
4) Ceará 1 x 1 São Paulo – Brasileirão-2020  – 5 chutes para um gol
5) São Paulo 2 x 0 Atlético-MG – Brasileirão-2020 – 6 chutes para um gol

Top 5 jogos mais eficiente de Fernando Diniz no São Paulo (finalizações certas)

1) Chapecoense 0 x 3 São Paulo – Brasileirão-2019 – 2 chutes certos para um gol
2) São Paulo 3 x 0 LDU-EQU – Libertadores-2020 – 2 chutes certos para um gol
3) Ceará 1 x 1 São Paulo – Brasileirão-2020 – 2 chutes certos para um gol
4) Oeste 0 x 4 São Paulo – Paulistão-2020 – 2,25 chutes certos para um gol
5) CSA 1 x 2 São Paulo – Brasileirão-2020 – 2,5 chutes certos para um gol

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.