Gláucia, do São Paulo, fala de momento difícil e rebate críticas

Contratação mais badalada do time feminino do São Paulo para 2020, Gláucia foi considerada a melhor atacante de 2019 em eleição feita pela CBF e terminou a temporada com 19 gols e 18 assistências pelo Santos.

As conquistas e os números já seriam suficientes para não haver contestações sobre a jogadora. Mas não é bem assim que acontece. Gláucia recebeu críticas nas redes sociais por sua forma física em 2019, e uma dessas mensagens a abalou.

– Mexeu quando eu estava no Santos. As pessoas são muito maldosas, e isso daí mexe bastante. Eu acabei vendo a publicação de um torcedor falando da minha parte física, mas não do que eu faço em campo, do que eu fiz no Santos. Isso mexeu comigo, porque me chateou bastante, me deixou muito pra baixo – afirmou Gláucia.

– Graças a Deus, eu tenho uma pessoa que eu vou levar para sempre, que jogou junto comigo, que foi a Maurine. A gente era muito parceira. Quando aconteceu essa situação, eu liguei pra ela e chorei bastante. Ela falou: “Para com isso, você tem muita qualidade”. Ela me fez olhar mais para dentro de mim, do que eu sou, da minha índole, então as coisas começaram a funcionar novamente, porque deu um branco naquele momento – completou.

O ganho de peso de Gláucia tem uma explicação. Ainda aos 19 anos – hoje tem 26 –, ela foi jogar no Jeonbuk, na Coreia do Sul. Devido à pouca idade e à falta de experiência, a vida longe de casa fez a vontade de voltar ao Brasil aumentar.

Como não conseguiu se desligar do clube coreano mesmo com os diversos pedidos, Gláucia entrou em depressão, e seu organismo começou a modificar por completo.

– Se vocês olharem a foto (de 2012), eu era muito magra, muito forte, e o organismo mudou totalmente. Eu dormia duas horas por dia e treinava em dois períodos, então não é fácil. Morar em outro lugar, longe, foi uma fase muito difícil da minha vida. Voltei para o Brasil e tive duas lesões que eu perdi bem a parte física. Em tudo isso eu pego os pontos positivos de que eu não perdi taticamente, tecnicamente, então isso me deixa muito feliz. Mas não adianta você ter tudo isso e não ter a parte física, eu não iria aguentar em campo. Só que como eu estou um pouco mais adaptada com esse corpo acabo conseguindo render mais do que o esperado – disse.

Em 2020, Gláucia espera viver um novo momento em sua carreira, com foco apenas no futebol dentro de campo.

– Espero que esse ano as coisas possam mudar, porque eu almejo muito mais do que só estar no São Paulo. Eu quero a Seleção, a Pia [Sundhage] vai me ver e espero que isso aconteça. Espero mostrar para as pessoas, principalmente torcedores do São Paulo, que é para eles que eu tenho que dar toda glória. Esquecendo essa parte física, vamos fazer gol, que é o que eu sei fazer – completou.

Assim como Gláucia, as jogadoras que defenderão o São Paulo em 2020 foram apresentadas na manhã da última terça-feira, no CT da Barra Funda. O Tricolor se prepara para estreia no Brasileiro Feminino contra o Cruzeiro, no dia 9 de fevereiro, fora de casa.

Veja o elenco completo do São Paulo:

  • Goleiras: Carla, Éllen e Thais Helena
  • Laterais: Dani Silva, Giovana, Natane e Roberta
  • Zagueiras: Bruna, Gislaine, Lauren, Maiara e Tahís
  • Meias: Ana Cris, Andressa, Cris, Rafaela e Yaya
  • Atacantes: Carol, Duda, Emily, Giovaninha, Glaucia, Jaqueline, Kamila, Larissa Santos e Mylla

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.