França elege Muricy melhor técnico que já teve

França escreveu uma bela história com a camisa do São Paulo entre 1996 e 2002 e deixou saudade na torcida tricolor. Durante sua passagem pelo clube, o ex-atacante trabalhou com diversos treinadores, mas escolheu um deles como o mais marcante.

“O Muricy Ramalho também era técnico quando jogava. Ele soube extrair de mim o melhor na finalização, aprendi muito com ele. Ele é o melhor treinador que eu tive na minha carreira, porque é muito bom quando o treinador te respeita, quando o treinador te admira”

“Em 2010, tive uma contusão no Kashiwa Reysol. Não confio em doutor nenhum aqui no Japão. Tem médico normal e médico do esporte. Aqui ninguém me toca. Fui para o São Paulo, fiz o tratamento, depois que cheguei na parte de ir para o campo, trabalhando com o Sasaki, Muricy Ramalho estava passando no alambrado. Muricy Ramalho gritou: ‘Ô Chulapa, aprende aí’. Só estava metendo bola no ângulo. Isso faz com que a reciprocidade seja melhor”, revelou França, que trabalhou com Muricy no início de sua passagem pelo São Paulo.

França deixou os gramados em 2011, depois de passagem pelo futebol japonês. O ex-atacante ainda vive no país asiático, mas não descartou as chances de voltar ao São Paulo para trabalhar fora das quatro linhas.

“Não é descartada essa possibilidade. Você precisa gostar, não é só chegar lá. Você precisa aprender um pouco. Uma função que seria legal é treinar atacantes. Não sei nem se existe essa profissão”, declarou.

Quinto maior artilheiro e ídolo do São Paulo, França não teve outra oportunidade de vestir a camisa tricolor depois que foi vendido ao exterior. Apesar de confirmar a boa relação com o clube, o ex-jogador lamentou a falta de um convite para voltar a atuar pelo Tricolor.

“Eu sempre me cuidei, nunca fui de balada, de noite. É complicado você chegar e bater na porta perguntando se eles me queriam. Sempre esperei uma ligação, mas não recebi. Toda vez que vou de férias para o Brasil o tratamento é sensacional, apenas não aconteceu meu retorno. O meu relacionamento com o São Paulo é de amor. Quando chego no portão, sou respeitado. O São Paulo sempre me trata bem”.

França se consolidou como um dos grandes goleadores do clube com 182 gols marcados durante os seis anos em que vestiu a camisa são-paulina. Além dos gols, o ex-atacante teve uma passagem vitoriosa, com as conquistas do Campeão Paulista de 1998 e 2000, além do Torneio Rio-São Paulo de 2001.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.