Em crise no Brasileirão, Muricy chega à pior sequência no São Paulo

Muricy Ramalho nunca havia perdido três jogos seguidos do Brasileirão pelo São Paulo. Terceiro técnico que mais vezes defendeu o clube, disputou o torneio no Morumbi pela primeira vez em 1996 – quando assumiu após a queda de Carlos Alberto Parreira –, foi tricampeão entre 2006 e 2009, mas chegou a seu pior momento agora, em 2013, após a derrota para o Santos, por 3 a 0, nesta quarta-feira.

Antes do revés na Vila Belmiro, contra seu ex-time, Muricy Ramalho havia sido derrotado pelo Grêmio (1 a 0, no Morumbi) e pelo Goiás (1 a 0, no Serra Dourada). Em 126 partidas pelo Brasileirão no São Paulo, somando-se 1996, 2006 a 2009 e 2013, só uma vez Muricy havia perdido duas partidas seguidas. Em 2013, ele não só igualou como aumentou a marca negativa.

Na única ocasião em que perdeu uma sequência de dois jogos, foi campeão. Aconteceu nos dias 3 e 6 de outubro de 2007, quando perdeu por 1 a 0 para o Flamengo e, depois, para o Corinthians, pelo mesmo placar.

A atual temporada fez com que o São Paulo vivesse a pior crise de sua história e atingisse algumas marcas negativas pela primeira vez. Em 2013, este time do São Paulo bateu o recorde da história do clube ao ficar 14 jogos sem vencer e sem fazer gols. O clube também teve sua pior sequência no Brasileirão e faz atualmente a pior campanha desde a mudança para o formato atual, em 2003. Em marcar negativas individuais, Rogério Ceni perdeu três pênaltis seguidos pela primeira vez na carreira.

Muricy Ramalho foi contratado em atitude centralizada no presidente Juvenal Juvêncio, que decidiu pela demissão do técnico Paulo Autuori após derrotas para Criciúma e Coritiba. Ao chegar, o treinador tricampeão brasileiro pelo clube conseguiu a inédita sequência de três vitórias neste Brasileirão, tirou o time da zona de rebaixamento, mas agora vive situação oposta.

Nesta quinta-feira, o São Paulo precisa torcer pelo Internacional para não voltar à zona de rebaixamento. O clube gaúcho enfrenta o Vasco, em São Januário, e se perder fará com que o clube do Morumbi volta à zona da degola, na qual permaneceu por quase dois meses.

No sábado, o time de Muricy Ramalho enfrenta o Vitória, no Morumbi, e reencontra o técnico Ney Franco. Uma nova derrota não só amplia a pior sequência de Muricy Ramalho na equipe como poderá afastá-la ainda mais da zona intermediária da tabela.

 

Fonte: Uol

Um comentário em “Em crise no Brasileirão, Muricy chega à pior sequência no São Paulo

  1. O Muricy também foi muito mal no jogo de ontem.
    Escalou mal, demorou para substituir (só depois que tomou o segundo) e ainda o fez errado, a meu ver.
    Não sei se faz parte de sua distribuição tática, mas o time é muito “longo”, nunca se juntam (com exceção do jogo contra o Grêmio, por isso dominou o jogo todo), sempre deixando espaço para os adversários trabalharem entre suas linhas; enfim, o problema do tricolor não é de técnico e sim de técnica – falta de.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.