Diniz trabalha para não repetir os erros na bola aérea contra o Fortaleza

Neste domingo, o São Paulo definirá seu futuro na Copa do Brasil ao enfrentar o Fortaleza, às 20h30, no Morumbi, no jogo de volta das oitavas de final. Dessa vez, o Tricolor buscará evitar cometer os erros em jogadas de bola aérea defensiva que atrapalharam e muito o time no Castelão.

Afinal, dois dos três gols marcados pelo Fortaleza na partida de ida tiveram origem em cruzamentos. O primeiro saiu dos pés de David, que aproveitou rebote de Volpi em cabeceio de Paulão após escanteio batido pela esquerda. Já o terceiro saiu em um levantamento da direita com bola rolando, que foi completado de cabeça por Gabriel Silva para as redes.

Após a partida do Castelão, Fernando Diniz não escondeu a irritação com os dois gols sofridos em jogadas aéreas. Afinal, o treinador revelou que a equipe treinou exaustivamente esse tipo de lance durante a semana anterior.

“Quanto ao desempenho, o Fortaleza era um time que jogaria no contra-ataque, até pela formação do time, e apostar nas bolas paradas. Era um jogo que tinha uma clareza de ideias que poderiam ter acontecido e aconteceram. A gente treinou bastante bola parada e tomamos dois gols de bola parada. Era um lance que a gente tinha treinado e não poderia ter falhado, uma coisa que a gente treinou muito para ser evitado”, afirmou o técnico.

Para qualificar as bolas paradas, o Fortaleza conta com um auxílio especial. Isso porque o time contratou o serviço do italiano Gianni Vio, um profissional que presta consultoria para equipes que desejem fortalecer as jogadas originadas em cruzamentos, tanto defensiva quanto ofensivamente.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Diniz trabalha para não repetir os erros na bola aérea contra o Fortaleza

  1. O sp deveria contratar os serviços desse Gianni vio. Aliás mta coisa dá pra ser penada, no basquete tem treinador pra defesa e outro ataque, por quê não no futebol?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.