Daniel Alves passa pelo seu pior momento no São Paulo

Após se destacar na campanha do São Paulo no Campeonato Paulista, Daniel Alves enfrenta o seu pior momento com a camisa tricolor. No último sábado, inclusive, no empate com o Grêmio, ele foi um dos principais alvos de críticas da torcida são-paulina.

O meia foi anunciado pelo Tricolor no primeiro dia de agosto de 2019, apresentado no dia 6 e realizou sua estreia no dia 18. Desde então, foram 45 partidas disputadas, com oito gols marcados e quatro assistências. Assim, totalizou 12 participações diretas em gols, com média de 0,26 por jogo.

Entretanto, o atleta de 37 anos vem caindo muito de rendimento nas últimas partidas, principalmente depois que ele fraturou o braço, no duelo contra o Athletico-PR. A sua última participação direta em um tento do São Paulo foi há mais de dois meses, no dia 13 de agosto, na vitória por 1 a 0 sobre o Fortaleza. A partir de então, foram sete jogos realizados pelo meia.

Apesar do mau momento, o técnico Fernando Diniz fez questão de ressaltar a confiança e a importância que Daniel Alves tem para o elenco.

“Consegue (aguentar a maratona de jogos), é referência mundial ainda. Quando jogamos bem, ele joga bem. Tem muito a ver com resultado a avaliação. Acho que produz muito, mesmo quando não produz tecnicamente. Vou tirar quando tiver que tirar. Ele não sai de jogos e de treinamentos. Nenhum dia, mesmo com 37 anos. GPS e ações intensas mostram o que ele entrega. Sempre corre e entrega. Sempre quer jogar, treinar, termina o treino e segue treinando. E chega antes. É referência técnica e de personalidade”, disse o comandante.

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Daniel Alves passa pelo seu pior momento no São Paulo

  1. Pensei que viesse pra agregar, mas não, veio com prepotência, já chegou indicando técnico para o fraco Raí, escala o time e esse BOSTA de trenero de merda eh dominado por ele, se ao menos o SPFC ganhasse alguma coisa com isso, td bem, mas não, foi eliminado vergonhosamente no paulistão e na libertadores, faz um campanha média no Brasileirão mas não vai ser campeão.
    Portanto, pagar 1.5 milhões pra esse sujeito eh um desperdício que só um pífio diretor e uma ÍNGUA de presidente aceitaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.